Mostrando postagens com marcador Conspirações. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Conspirações. Mostrar todas as postagens

26 março 2017

Cristãos devem praticar o exorcismo?

vida cristão

Devem os cristãos praticar o exorcismo?

ANNELIESE MICHAEL tinha apenas 23 anos. Era uma professora-estudante de Klingenberg-sobre-o-Meno, Alemanha Ocidental. Quando a jovem morreu de subnutrição, em 1.° de julho de 1976, pesava apenas 32 quilos. E essa morte suscitou uma controvérsia.

A morte sobreveio a Anneliese Michel depois que dois sacerdotes católicos romanos tentaram exorcismar cinco demônios do corpo da jovem. Isto levou a muitas críticas, pois muitos alemães acham que o exorcismo é um rito ligado aos tempos medievais e crêem não deva ser praticado hoje em dia.

Talvez aconteça que o exorcismo suscite algumas perguntas em sua mente. Por exemplo, talvez fique imaginando o que é exatamente, e se o exorcismo realmente dá certo. Provavelmente, porém, uma pergunta mais importante é: Devem os cristãos praticar o exorcismo?

O Que É Exorcismo?

An Encyclopœdia of Occultism declara: “Exorcismar, segundo as definições recebidas, afirma Smedley, significa prender sob juramento, obrigar sob juramento, e, assim, pelo uso de certas palavras, e a realização de certas cerimônias, sujeitar o Diabo e outros espíritos maus às ordens e à obediência exatas.”

Em sua definição de “exorcismo”, declara a New Catholic Encyclopedia: “O ato de expulsar ou afastar demônios ou espíritos maus de pessoas, lugares, ou coisas que são, ou se crê que sejam, possessas ou infestadas por eles, ou estão sujeitas a se tornarem vítimas ou instrumentos de sua malignidade.”
O Código de Lei Canônica da Igreja Católica Romana permite que ministros autorizados pratiquem o exorcismo. Explica a New Catholic Encyclopedia: “Anteriormente, o livro usado nesta cerimônia era o livro de exorcismos; atualmente pode ser o Pontifical, o Missal, ou o Ritual. A entrega do livro ao candidato é a ação necessária, e as palavras do prelado que ordena, conforme indicado no Pontifical, são a fórmula necessária.”

Mas É Bíblico?

A Escritura nos diz: “Mas, depois do anoitecer, trouxeram [a Jesus Cristo] muitas pessoas possessas de demônios; e ele expulsou os espíritos com uma palavra e curou a todos os que passavam mal.” (Mat. 8:16) Assim, Jesus deveras expulsava demônios, e, quando isto ocorria, a pessoa voltava ao estado mental normal. Incidentalmente, há uma diferença entre estar possesso de demônios e a doença normal, pois Cristo curou ambas as espécies de perturbações. — Mar. 1:32-34.

Com que autoridade e poder expulsava Jesus aos demônios?
Sua autoridade procedia de Jeová Deus, e, por expulsar demônios de pessoas possessas, Jesus provava ser o Ungido de Deus, o Messias. Embora a contragosto, os demônios viram-se obrigados a reconhecer a autoridade de Jesus. (Mat. 8:28-34)

E, realmente, como poderiam ter-lhe resistido?
Sob outras circunstâncias, na noite de ser traído, Jesus disse: “Ou pensas que não posso apelar para meu Pai, para fornecer-me neste momento mais de doze legiões de anjos?” (Mat. 26:53)
Que êxito teria um único demônio, vários deles, ou mesmo uma legião de demônios, em enfrentar tais desvantagens em potencial? — Luc. 8:26-30
Jesus não deixou dúvidas quanto ao poder pelo qual expulsava demônios.
Lucas, escritor evangélico, conta-nos que Jesus expulsava demônios pelo “dedo de Deus”. Mas qual é o significado simbólico disso?
O relato do Evangelho de Mateus torna-o claro ao indicar que Jesus expulsava demônios pelo ‘espírito santo de Deus’, ou a força ativa de Jeová. (Luc. 11:20; Mat. 12:28) O próprio Jesus confessou que era pelo poder de Deus que conseguia expulsar demônios. — Mar. 5:18-20.
Jesus Cristo deu a seus doze apóstolos, e, mais tarde, aos setenta homens que enviou, autoridade sobre os demônios. Por conseguinte, em nome de Jesus puderam curar pessoas possessas de demônios. (Luc. 9:1; 10:1, 17) Até um homem que não acompanhava pessoalmente Jesus, mas deveras cria nele, conseguiu expulsar demônios por usar o nome de Jesus. (Mar. 9:38-40) Após a morte de Cristo, os apóstolos continuaram a ter tal poder. A guisa de exemplo, o apóstolo Paulo expulsou um “demônio de adivinhação” duma jovem escrava. — Atos 16:16-18.

Algo Conspicuamente Ausente
Realizou Jesus algum rito especial para expulsar os demônios? Empregaram Cristo, seus apóstolos, ou seus outros discípulos, uma sessão espírita ou qualquer forma de magia ao trazerem alívio aos possessos de demônios?
Não. Nem Jesus nom seus seguidores do primeiro século possuíam, nem usavam, qualquer “livro de exorcismo”. Ademais, em parte alguma da Escritura Sagrada encontramos palavras, frases ou fórmulas que sejam supostamente eficazes na expulsão de espíritos iníquos.

Aliás, o uso de alguma fórmula mágica não é compatível com o verdadeiro cristianismo. Jeová Deus instruiu seu povo nos séculos passados: “Não se deve achar em ti . . . algum praticante de magia.” (Deu. 18:10) É significativa a medida tomada pelos que se tornaram cristãos na antiga Éfeso. Diz-se-nos: “Um número considerável dos que haviam praticado artes mágicas trouxeram os seus livros e os queimaram diante de todos.” (Atos 19:18, 19) Essa cidade era famosa pelas “cartas de Éfeso,’ a respeito das quais se dizia: “Parecem ter consistido em certas combinações de letras ou de palavras, que, por serem pronunciadas com certa entonação de voz, segundo se cria, eram eficazes em expelir doenças, ou maus espíritos.” Mas, os que se tornaram cristãos na antiga Éfeso evitavam qualquer envolvimento com tais famosas “cartas de Éfeso’’.

Então, Por Que Parece Dar Certo?
Que Jesus Cristo e seus discípulos primitivos podiam expulsar demônios é um fato registrado na Bíblia. No entanto, quando certos impostores, os sete filhos do sacerdote Ceva, tentaram fazer isto no nome de “Jesus, a quem Paulo prega”, o que aconteceu? Ora, o homem possesso de demônios os dominou e espancou severamente, deixando todos os sete nus. (Atos 19:13-16) Assim, nem todos os pretensos exorcistas têm êxito, mesmo que usem o nome de Jesus.

O próprio Jesus Cristo disse: “Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor’ . . . não expulsamos demônios em teu nome . . .?’ Contudo, eu lhes confessarei então: Nunca vos conheci!” (Mat. 7:22, 23) Acontece, às vezes, que se relata que médiuns espíritas expulsam demônios. Mas, por certo, nem eles nem seu exorcismo gozam da aprovação divina, pois Jeová Deus declarou: “Não vos vireis para médiuns espíritas.” — Lev. 19:31.

Os fariseus acusaram falsamente Jesus Cristo de expulsar demônios por meio de Belzebu, Satanás, o Diabo. Mas diziam que o espírito santo, ou a força ativa de Deus, era responsável quando seus “filhos”, ou discípulos, expulsavam demônios. Assim, os fariseus pecaram contra o espírito santo por negarem sua evidente operação quando Jesus expulsava demônios. (Mat. 12:22-32) Realmente, os “filhos” dos fariseus e outros que não eram discípulos de Jesus eram filhos do Diabo. (João 8:44; 1 João 3:10) Assim, qualquer exorcismo que pretendessem praticar seria deveras realizado por eles como agentes de Satanás. Mas, ao usá-los, o Diabo não estaria dividido contra si mesmo. — 2 Cor. 11:14.

O Diabo, desta forma, promoveria ou aumentaria seu poder e sua influência sobre pessoas já enganadas. Por exemplo, caso um praticante da religião falsa exorcismasse um demônio, não é provável que a pessoa aliviada da obsessão ficasse grata? E, não é razoável que ela, sua família, seus amigos, pensassem que o exorcista fosse alguém com verdadeira fé em Deus? Não estariam inclinados a examinar a religião dele, talvez aderindo a tal organização? Se isso ocorresse, Satanás teria alcançado uma vitória. Teria movido os enganados a afastar-se ou a desviar-se da religião verdadeira, da adoração de Jeová Deus “com espírito e verdade”. — João 4:23, 24.

É verdade que, na infância da congregação cristã, Jeová Deus amiúde habilitou os discípulos de Jesus a fazer milagres, sob o poder do Seu espírito santo. Mas tais dons miraculosos do espírito não mais eram necessários, uma vez provado que a “mão de Jeová” estava com os seguidores de Jesus Cristo. (Atos 11:21) Por conseguinte, cessaram os dons miraculosos do espírito e as demonstrações incomuns de seu poder. — 1 Cor. 13:8-13.

Não Existe Nenhuma Ajuda?
Ao passo que não existe nenhuma autoridade bíblica para o ritual exorcista hoje em dia, e os verdadeiros cristãos não o pratiquem, isso não significa que as pessoas piedosas não tenham proteção contra forças espirituais iníquas. Têm, deveras, toda a ajuda que é necessária.

Qualquer pessoa que creia estar sob ataque de forças espirituais iníquas deve evitar o espiritismo, a adivinhação e práticas relacionadas. (Deu. 18:10-12) Se estiver sendo fustigada por “vozes” do domínio espiritual, não importa quem afirmem ser, não deve dar ouvidos ao que elas dizem. Antes, é vital reconhecer a fonte como sendo os demônios, e rejeitar o que é dito. — 2 Tes. 2:9.

Obviamente, para resistir às forças espirituais iníquas, a pessoa deve evitar associar-se com aqueles que lidam com magia, feitiçaria e coisas semelhantes. Antes, deve procurar associar-se com os que são cristãos verdadeiros. (1 Cor. 15:33) Deve remover do corpo e de sua casa qualquer objeto que tenha alguma ligação com a religião demoníaca. Também é essencial revestir-se da ‘completa armadura espiritual de Deus’. Ela inclui as ‘peças da armadura’, tais como o cinto da verdade e “a couraça da justiça”. — Efé. 6:11-18; 2 Ped. 3:11.

De vital importância é a fé em Jeová e fervorosa oração a Ele. Se estiver sob ataque demoníaco, é essencial orar a Jeová Deus, por meio de Jesus Cristo, usando o Nome Divino. “O nome de Jeová é uma torre forte. O justo corre para dentro dela e recebe proteção.” (Pro. 18:10; Fil. 4:7)  designados  têm ajudado alegremente aos que desejam servir a Deus, mas que eram afligidos pelos demônios. Todavia, a atitude mental da própria pessoa é importante. É vital resistir às forças espirituais iníquas, e isto é eficaz. “Oponde-vos ao Diabo”, escreveu o discípulo Tiago, “e ele fugirá de vós”. — Tia. 4:7.

O exorcismo hodierno, com seu ritual, não é a solução para a possessão demoníaca. Antes, Jeová Deus proveu amorosamente a proteção contra as forças espirituais iníquas, e as pessoas prudentes tiram proveito dela. Não, os cristãos não devem praticar ritos exorcistas. Mas devem manter sua mente e seu coração fixos na adoração e no serviço de seu Pai celeste.

Arranjo: Jefferson
Continue lendo...

22 março 2017

A VERDADEIRA ORIGEM DA MAÇONARIA

ILLUMINATI ILUSÃO PERIGOSA

MATÉRIA PARA ESTUDO SOBRE O PENSAMENTO DE ALGUMAS PESSOAS

VEJA POR SI MESMO: LISTA COMPLETA DE PADRES, BISPOS, ARCEBISPOS, ETC. TODOS A SERVIÇO DO VATICANO, E TODOS MEMBROS DA MAÇONARIA, SÃO ALGUNS DOS CRIADORES E SUSTENTADORES DE  MENTIRAS! ESTÃO TODOS JUNTOS NA GRANDE MENTIRA, NA INVENÇÃO DA FRAUDE E NA FARSA QUE É O ESOTERISMO / OCULTISMO, ETÇ.

ENTRE COLUNAS: ALLAN KARDEC = MAÇOM TAMBÉM: Só mais picareta Maçom a Serviço das Mentiras da Maçonaria.
16 Chico Xavier: Tinha apenas um bom coração, MAS não "canalizava"
NINGUÉM, só os seus próprios delírios psicóticos espiritistas aprendidos nos livros do Maçom Allan Kardec. Apenas Mais uma Vítima da Maçonaria.

DEPENDENDO DA SUA VELOCIDADE DE INTERNET, AGUARDE O LIVRO ABAIXO CARREGAR!

Continue lendo...

XUXA: ASSASSINA MENTAL DE UMA GERAÇÃO, NÃO FICOU NO ESQUECIMENTO!

GERAÇÃO XUXA - O Comportamento, hoje, dos ex-baixinhos da Rainha

Ela se vendeu e fez o serviço de satanás e depois foi descartada? acredito que não, ela continua na record!

Continue lendo...

A Face Oculta da Numerologia

A Face Oculta da Numerologia

Você sabia que a data do seu nascimento e o número da sua residência têm grande influência sobre os acontecimentos que cercam a sua vida? E que o seu futuro pode ser influenciado pelos números? Pois é justamente assim que creem os seguidores da numerologia, conhecidos como numerólogos. As perguntas que nos vêm à mente são: “O que significam os números? Para que servem? Podem, afinal, influenciar as nossas vidas?”.

Os estudiosos, desde épocas remotas, vêm atribuindo aos números valores filosóficos e religiosos. Através dos números e dos séculos, pensadores e místicos têm expressado seus ideais e conceitos. Na Bíblia, muitas vezes os números aparecem como símbolos, mas não podemos dizer que todos os números nas Escrituras são simbólicos. O costume de atribuir algum significado aos números vem do Oriente.
O dicionarista Aurélio define o termo numerologia da seguinte maneira: “estudo da significação oculta dos números e da influência deles no caráter e no destino das pessoas”. Entre os judeus místicos, a Cabala1, baseada principalmente na simbologia dos números, é cultivada com afinco. Os cabalistas recorrem a um processo chamado gematria (vocábulo grego que significa geometria: ‘medida da terra’. A gematria consiste em atribuir às letras valores numéricos e tirar deste princípio múltiplas conseqüências).
De acordo com o livro “Dicionário de religiões, crenças e ocultismo”, a numerologia é um “sistema ocultista que atribui valores específicos e significados aos números para se determinar o futuro ou conhecer os mistérios do universo físico”.2
A origem da numerologia
É longo o caminho que a numerologia percorre, tanto na filosofia como no ocultismo. Suas origens apontam para Pitágoras3 como sendo o pai dessa atividade. E Platão a incrementou com seus conceitos universais. “O fato de que a natureza (os minerais, a flora, a fauna…) se apresenta ao homem com certa regularidade, simetria ou harmonia, fez que desde remotas épocas os homens tendessem a ver nos números o elemento básico ou o fundamento de toda a realidade: ‘Os números são os princípios das coisas’, dizia Pitágoras; por conseguinte as leis dos números seriam as leis do universo”.4
Devido à harmoniosa sucessão do dia e da noite, das quatro fases da lua, dos sete dias da semana, das quatro estações do ano, da simetria das partes e dos membros do corpo humano, e também da seqüência dos anos, o homem foi conduzido à simbologia e à mística dos números.
O que na verdade Pitágoras fez foi relacionar a realidade aos números. Assim, podemos dizer, em primeiro lugar, que os números têm a chave para a explicação da realidade e, em segundo, que eles são a própria essência da realidade. Como dissemos anteriormente, Platão tomou as lições básicas de Pitágoras identificando seu sistema de idéias e conceitos relacionado aos números. “Ele trabalhou com os conceitos de limitado, não-limitado, determinado, não-determinado. Platão era matemático e, naturalmente, deixava-se atrair por uma teoria que se relaciona à própria realidade”.5
Raciocinando com a numerologia
De acordo com esse estudo, valores numéricos são atribuídos às letras. Um exemplo disso seria que a letra “a” valeria 1 e a letra “z”, 26. As principais funções dessa “matemática” é calcular o valor numérico do nome de uma pessoa junto com a data do seu nascimento. “Por exemplo, Jesus é: J (10), E (5), S (19), U (21), S (19). A adição desses valores é 74. Esse número é reduzido da seguinte forma: 7+4 = 11 e 1 + 1 = 2”.6 Se considerarmos o fato de que o nome Jesus no grego é Iesous, esta colocação fica sem nexo, pois o nome Iesous contém oito letras, o que fornece outro valor numérico.
O mesmo acontece com as datas de nascimento. Suponhamos que o cálculo da data de nascimento de uma pessoa do dia 30-04-80 fosse: 30 + 4 + 1 + 9 + 8 + 0 = 52. A redução desse número seria 5 + 2 = 7. Então, o número dessa pessoa seria 7. Seria a partir desse número que os numerólogos interpretariam a vida de tal pessoa. É seguindo essa forma de raciocínio que muitos estudiosos atribuem o número 666 (associado ao anticristo) às letras do nome César Nero. Existe alguma verdade nessa teoria? É um caso que precisa ser analisado.
Místicos por todo o mundo têm feito previsões baseadas na numerologia, e muitas delas, concidentemente, têm-se cumprido, tornando este método popular entre uma grande parcela da população que busca conhecer aquilo que está por vir. Tais pessoas, no entanto, ao interessar-se pelos acontecimentos futuros visam apenas resolver seus problemas amorosos, financeiros e profissionais. Na verdade, não estão nem um pouco preocupadas em saber sobre as coisas espiritualmente saudáveis reservadas para elas.
Como podemos ver, o assunto é sério, e precisa ser analisado à luz da Palavra de Deus.
A numerologia à luz da Bíblia
Reconhecemos que certos números na Bíblia possuem significado especial, mas isso não quer dizer que devemos exagerar a respeito. O caso dos 153 peixes de João 21.11 vem sendo explorado por toda a história da Igreja. Outro exemplo de controvérsias e especulações são as setenta semanas de Daniel (Dn 9.25-27), bem como a frase “um dia para o Senhor é como mil anos” (Sl 90.4). É uma atitude totalmente sem nexo impor uma interpretação simbólica a estes números.
Sempre houve muitas especulações em torno dos números na Bíblia. Ao que tudo indica, o único número da Bíblia que de fato pode receber interpretação simbólica é o 666: “Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis” (Ap 13.18).
Seja qual for a maneira usada pelo homem para praticar a adivinhação é abominação diante de Deus. Vejamos o que diz Deuteronômio 18.10-12: “Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos. Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti”. Levítico 19.31 também tem algo a dizer a respeito: “Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o Senhor”.
O castigo para o praticante da adivinhação, conforme rezava a lei, era a morte: “Quando, pois, algum homem ou mulher em si tiver um espírito de necromancia ou espírito de adivinhação, certamente morrerá, serão apedrejados; o seu sangue será sobre eles” (Lv 20.27).
De acordo com o que diz a Bíblia, um dos motivos que levou Saul à morte foi justamente o fato de ele ter recorrido à adivinhação: “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar” (1Cr 10.13). Samuel, ao contrário de Saul, havia desterrado todos os adivinhos (Samuel temia o Senhor 1Sm 28.3,9).
O povo de Israel praticava adivinhações e foi duramente advertido pelo profeta Isaías: “Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?” (Is 8.19).
No Novo Testamento, encontramos o caso de uma jovem que tinha um espírito de adivinhação. Tal espírito, no entanto, foi expulso pelo apóstolo Paulo. O registro desse acontecimento encontra-se em Atos 16.16-18. Vejamos o que diz o texto: “E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu”.
Claro está que a prática de adivinhação é terminantemente condenada por Deus!
Vivemos diariamente com pessoas que crêem em adivinhações. Para que suas vidas sejam transformadas, precisamos mostrar-lhes a verdade da Palavra de Deus. Somente assim poderemos convencê-las de seus erros.
Em relação a esse assunto, para que não caiamos nas armadilhas do inimigo, devemos defender a fé que uma vez nos foi dada (Jd 3). Fica aqui, então, lançado o desafio. Será que estamos dispostos a fazer pela verdade o que os numerólogos fazem pela mentira?
cacp


Continue lendo...

21 março 2017

Lobisomens e Licantropia segundo ex-satanista, eles existem mesmo?





O que é um lobisomem?
Vampismo Lobisomens


Bem, um lobisomem é um indivíduo em geral — o termo técnico é uma licantropia — mutante, algo que se transformou. Costuma se tratar de um indivíduo muito elevado na magia negra e que alcançou uma quantidade incrível de possessão demoníaca. 

Em outras palavras, são possessões de altíssimo nível feitas por demônios. E esses indivíduos têm a capacidade de se transformarem, quando bem querem, de um ser humano normal em uma gigantesca figura com aparência de lobo com cerca de 2,5m de altura e 140kg e que pode arrancar de uma vez sua cabeça.

Segundo sua própria experiência, eles existem mesmo?

Sim, claro que existem. Quando eu estava na Irmandade de Satanás, me disseram que esse era basicamente o grupo de extermínio da Irmandade. Quando queriam matar alguém, de forma rápida e desordenada, enviavam um dos seus lobisomens assassinos e faziam o assassinato parecer um ataque causado por uma matilha de animais selvagens. 

E tivemos muitos casos nos quais as pessoas foram... eu particularmente nunca vi um lobisomem. Já vi pessoas se transformando em outros animais, mas não em um lobo. Mas minha esposa já viu. 

E outras pessoas com quem já tivemos contato também. Acho que a história mais evidente disso e mais perto de mim quando eu estava em um ministério cristão e fui até Salt Lake fazer uma conferência e minha esposa ficou sozinha nas instalações do nosso ministério em Seattle. Era um lugar muito isolado. 

E aconteceu que, graças a Yahweh, a irmã dela estava junto, e as duas eram cristãs. O estranho foi que havíamos acabado de mudar para esse lugar e não havia tranca nas portas, porque estávamos no meio do nada, quero dizer, ninguém iria aparecer. 

Mas, de repente, se tornou necessário que trancássemos as portas, mas não havia nenhuma tranca, e elas começaram a ouvir o que parecia ser um tigre, ou algo assim, rondando a casa. 

A não ser pelo fato de que as pegadas eram audíveis, e você não costuma ouvir as pegadas de um tigre. PHOOMP... PHOOMP... Foi como o tiranossauro-rex do filme “O Parque dos Dinossauros”. Elas não sabiam o que poderia ser. Era uma casa de dois andares e a sala de estar ficava no segundo andar. 

Minha esposa abriu a janela e havia algo encarando-a, a quase três metros do chão. Eram grandes olhos vermelhos. Enormes. Ela não conseguiu ver mais nada — só um vulto — porque só havia uma lâmpada noturna a 100 metros. O que quer que fosse, era escuro e enorme. 

E ficou rodeando a casa. Elas começaram a orar fervorosamente, pedindo a cobertura do sangue do Cordeiro sobre a casa. E a coisa não conseguia entrar. Até que finalmente foi embora. Mas ficaram enormes pegadas, que puderam ser vistas no chão no dia seguinte. As patas pareciam ter três dedos na frente e outro atrás, e tinha o formato de um arco.

Bem, se é algo físico, porque não conseguiu entrar na casa?

Bem, porque apesar de ser uma criatura física, o poder que permite isso é totalmente demoníaco. É algo capacitado por demônios. E os demônios temem o nome de Jesus e o Seu sangue. 

Então não conseguiriam entrar, principalmente porque estivemos orando por aquela propriedade por anos. Quero dizer, ali havia sido um ministério cristão por quase uma geração. Então o poder de Deus é tão grande que a criatura acabou desistindo e foi embora.

Que bom! Pode contar algumas outras histórias de lobisomens?

Tem outra parecida. Tínhamos uma moça que veio até nós porque estava precisando de libertação. Ela havia acabado de se separar do marido, que, veja só, era um bispo mórmon. 

E ela havia descoberto depois do casamento, logo depois mesmo, que ele era um lobisomem, e era também um piloto de avião. Era o que ele fazia para viver. Consegue imaginar um lobisomem pilotando um avião? Era o que acontecia.

Meu Deus!

E ele acabou violentando-a quando era um lobisomem. E ela tinha as cicatrizes para provar. E também tinha o bebê para provar. Então ela veio até o nosso ministério e estava tão assustada que tivemos que ir encontrá-la em outra cidade, porque, por incrível que pareça, eles viviam um pouco acima da colina onde vivíamos. Pode ter sido ele o lobisomem que esteve rondando nossa casa três anos antes. 

Não sabemos. Porque não consigo imaginar que haja muitos lobisomens naquela pequena cidade. E, de alguma forma, ela havia conseguido fugir dele, mas tinha um marido que era um lobisomem. E outra coisa aconteceu, novamente não comigo, mas com um colega, Ed Decker. Ele havia viajado para o campo missionário pela JOCUM (Jovens com uma missão) em Tonga ou Samora (ilhas do oceano pacífico), uma das duas, e estava pregando contra o mormonismo. E um bispo mórmon veio e começou a criticá-lo. Um homem de meia idade, mas de Samora, um homem grande. 

E ele estava repreendendo os preletores para que parassem de pregar contra a “verdadeira” Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e ficou tão irritado que foi possível você ouvir seus ossos e o seu rosto começarem a estalar, crack... crack.. E seu rosto começou a mudar e ele começou a crescer um focinho e a ficar enorme a ponto de suas roupas se rasgarem. Ele se tornou um homem-orangotango, um macaco gigante. 

E meu amigo Ed olhou para um amigo seu que era o líder da JOCUM e disse: “Está acreditando nisso?!” E ele acabou se tornando um gorila ou algo assim. Quero dizer, rugia bem alto e ia ficando cada vez maior. Então Ed olhou para ele e disse: “Em nome de Jesus, eu te repreendo. Vá embora daqui”. 

E imediatamente ele murchou, PHWWWF e voltou ao tamanho normal e foi embora parcialmente nu. Então, isso mostra que mesmo essas coisas sendo assustadoras e amedrontadoras, o poder do Deus Yahweh é muito maior. 

Creio que o relato final é de um garoto de 10 ou 11 anos que foi trazido ao nosso ministério pela mãe e que havia saído de bicicleta com um amigo. Não era um bom lugar para se andar de bicicleta. Era em torno de um grande depósito de lixo em algum lugar em Everett, creio que fica no estado de Washington. E os dois saíram para andar de bicicleta após o anoitecer e chegaram a essa região que realmente era um lugar muito ruim. Estava cheio de fogueiras para queimar o metano e enormes pilhas de lixo apodrecido. E bem no meio um ritual satânico estava sendo realizado, pois é um lugar muito comum para os satanistas realizarem suas práticas. 

Então, naturalmente, eles ficaram com medo porque viram pessoas em túnicas com facas nas mãos e cantarolando e então pedalaram para ir embora. E, de repente, havia uma coisa enorme os perseguindo. Esse garotinho era campeão em corrida de bicicleta, e disse que olhou para trás e viu uma coisa grande, disse que era maior que uma casa. E estava perseguindo os dois. E tudo o que puderam ver luz do fogo foi um enorme vulto escuro com orelhas pontudas e grandes olhos vermelhos. E pedalou o mais rápido que pôde para se salvar. Então ele ouviu o seu amigo gritando e quando olhou para trás, nenhum sinal dele. Evidentemente aquele coisa o havia pego. 

O medo o fez pedalar ainda mais rápido. Ele pedalou o mais rápido que pôde e foi capaz de ouvir, na verdade, sentir a respiração da coisa bem na sua nuca. Como que a meio metro de distância. Então ele clamou: “Oh, Jesus, me ajuda!”. Era um garotinho cristão. 

E a coisa tinha as mãos assim, com enormes garras, e arranhou seu peito, quando o garoto clamou. Daí veio um grito. A coisa havia recuado como se tivessem jogado água quente sobre ela. Mas deixou enormes cicatrizes. Três cicatrizes com 7cm uma da outra, pelo peito do garoto. Então ele conseguiu escapar e, naturalmente, foi para casa e chamou a polícia. 

Eles apareceram lá e ... Entenda que esses satanistas são mesmo bons em não deixar rastros. Eles podem, em questão de minutos, retirar tudo e ir embora sem deixar qualquer rastro do primeiro garoto que sumiu. Não se soube o que houve com ele. Certamente a polícia não estava pronta para crer que algum lobisomem houvesse pego a criança. 

Isso era inconcebível para eles. Mas, novamente, oramos com o garoto e ele apenas precisava ser liberto do espírito de medo, pois nada mais havia lhe acontecido. Mas ele ainda tinha as cicatrizes. Eram muito reais.

clip_image002
clip_image004
Bill demonstrando o ataque de um lobisomem a um menino

Que história terrível! É fantástico que ele tenha conseguido escapar!

Sim, ele teve atitude o suficiente para clamar ao único poder no
Universo que poderia impedir que o lobisomem o matasse.

Você disse que poderiam haver outros animais além dos lobisomens? Quais são?

Sim. Bem, a transformação pode ser em qualquer animal, na licantropia. Na religião dos nativos americanos, isso é chamado de pele- andante. Mas está tão considerado quanto na magia negra. Um amigo meu que era médico, pediatra, gostava de trabalhar voluntariamente em uma reserva indígena no noroeste pacífico. E um dia ele me disse, após ouvir essa história, o seguinte: “Sei que muita gente pensa que você é louco quando fala sobre lobisomens, mas sei que tudo isso é real”. Ele é muito respeitado tanto na comunidade cristã quanto na comunidade médica. Ele disse que toda vez que saía da reserva depois de ajudar as crianças, havia a avó de uma delas, uma nativa americana, coberta com uma manta parecendo um chapéu e ela o olhava furiosamente, com ódio. Era como se pensasse: “Você é cristão, saia da minha reserva!”. Isso sempre o assustava. Certa vez, depois de isso ter acontecido umas três ou quatro vezes, ele estava dirigindo e a avistou na estrada. De repente, literalmente em um piscar de olhos, ela sumiu e um enorme corvo estava no mesmo lugar no chão. Em um piscar de olhos. Ele disse que olhou com atenção, esfregou os olhos, mas o corvo ainda estava lá, olhando para ele com os mesmos olhos negros e brilhantes. E voou.

Puxa!

Ele disse que sabia era uma pele-andante. Era provavelmente
algum tipo de curandeira. Como eu disse, o meu antigo professor de vodu queria que eu me transformasse em uma tarântula. Você pode se transformar em um coiote, uma tarântula, um corvo, em tudo, praticamente.

O que mais você sabe sobre se transformar em um lobisomem?

Bem, foi por isso que não quis seguir esse caminho. Os rituais são horríveis demais. Nem vale a pena discutir, mas envolvem sacrifícios humanos e sadismos, coisas das quais nem vale a pena se falar.

E você sabe de alguma outra desvantagem de se transformar em um lobisomem, além da dor que já mencionou?

Bem, devo mencionar outra coisa, é que se uma pessoa for mordida por um lobisomem, será infectada com algum tipo de vírus ou enzima. Mas não sei se irão se transformar... Isso é coisa de Hollywood... que “se você for mordido por um lobisomem na lua-cheia”, essa conversa toda... Mas não sei se isso é verdade, pois, por outro lado, o mundo estaria infestado de lobisomens. Além disso, os lobisomens não costumam deixar suas vítimas vivas. Depois, se fosse verdade, aquele garoto teria se transformado em um tipo de lobisomem mirim. Como se entrasse para o clube. Mas isso não aconteceu. Então, ao que parece, isso só acontece se for essa a intenção do lobisomem. Deve haver algum tipo de iniciação envolvida. Outras desvantagens...? Bem, para que isso aconteça, a possessão demoníaca deve ser em alto grau. E, além disso, você está a caminho do inferno mais rápido que um relâmpago. E também fica sedento por sangue. Até mesmo quando está na forma humana. Já me disseram, pois certamente nunca fui um, que você fica constantemente sentindo a necessidade de sair e matar alguém. Então não é uma experiência agradável, principalmente quando considera que quando você finalmente morre — pois os lobisomens não são imortais — mas o que me disseram, também não sei se é verdade, é que somente podem ser mortos por uma bala de prata. E a razão disso é porque a prata é o símbolo de redenção na Bíblia. Jesus Cristo foi traído por 30 moedas de prata. E o interessante é que se você olhar o plano de construção do tabernáculo no deserto, construído por Moisés para ser a casa da Arca da Aliança, ele fora construído de prata. Toda a sua fundação era de prata. E pelo que sabemos, a prata — como o colóide de prata e coisas assim — é um bom purificador de sangue.

Nos filmes, eles mostram que as pessoas se tornam lobisomens mas não se lembram do que fizeram. Elas acordam e ficam com uma lacuna na memória. Isso é verdade?

Não acredito. Porque, por outro lado, como conseguiram cumprir as ordens que lhes são atribuídas? Se alguém diz: “Quero que você vá e mate X, Y, Z”. Como conseguiriam cumprir sua missão? Não teria sentido. Acho que isso é coisa de Hollywood.
E podem fazer isso quando quiserem? Até mesmo durante o dia?

Sim, podem sim. Esse negócio de que “só na lua cheia” é certamente hollywoodiana.

Por que é mais difícil durante o dia?

Porque os poderes das trevas estão em decadência. O sol é um símbolo do Sol da Justiça, que é o Messias, Yahushua, Jesus Cristo, que vem com cura sob suas asas, de acordo com o Livro de Malaquias. Creio que é por isso que tanto os vampiros quanto os lobisomens temem o sol e particularmente não gostam de sair sob o sol.

Quanto tempo leva para se transformar em um lobisomem?

Me disseram que é em 1 minuto.

Que rápido!

Sim. Mas certamente esse cara com a velha nativa americana disse que foi em um segundo. Então não sei ao certo. Acho que é como nos filmes, só que mais... Bem, vamos encarar, se alguém chega para você e diz: “Com licença, em cinco minutos, começarei a me contorcer, gemer e ranger e a ter os ossos quebrados. Apenas espere até que eu me transforme em um lobisomem e corte sua garganta”. Quero dizer, a pessoa sairia correndo. Então, é algo muito rápido. Já me disseram que leva cerca de um minuto, no máximo. E é claro eles não costumam esperar para fazer isso na frente da pessoa que irão matar. Fazem isso antes. Porque podem se mover com imensa velocidade. Se você tem pernas de 1,5m, pode se mover rápido mesmo.

Ouvi falar de uma história de alguém que disponibilizou um número de telefone gratuito para quem tivesse histórias verdadeiras sobre lobisomens entrar em contato e que receberam literalmente centenas de milhares de ligações. Só fiquei pensando se você tem idéias de quantos lobisomens deve haver por aí?

Sim, foi na verdade um programa de TV chamado “Lobisomem” e tinha um número de chamada gratuita. E foram inundados de ligações, mas realmente não sei. Assumo que haja milhares deles nos Estados Unidos, provavelmente um em cada grande cidade, pelo menos. Além disso, há também colônias deles, para as quais se retiram e vivem por conta própria. Porque é difícil ser um lobisomem e ter, por exemplo, uma vida de casado comum. Quero dizer, as coisas se complicam. Então eles começam a se afastar e tendem a não se casar... apesar desse bispo mórmon, que era casado, mas em poucos dias sua esposa descobriu que ele era um lobisomem. Talvez fiquem alguns pêlos de lobisomem em cima da cama, ou no quarto, não sei (risos). Então entendo que haja talvez milhares deles, mas é apenas uma suposição.

Agora, se alguém quiser ver um lobisomem se transformando, que filme podem assistir?

A pessoa que me disse isso é bastante séria... mas há uma transformação no final do filme “Grito de Horror” — no qual tentaram usar efeitos especiais, naturalmente, mas parece que não estava dando certo, pois é um filme relativamente antigo e os recursos tecnológicos na época ainda eram primitivos, então usaram literalmente um lobisomem de verdade. Eles fecharam o set de filmagem e o fizeram se transformar em uma cena climática em um escritório no qual também havia uma garota. E a pergunta é: Por que demora um pouco no filme, talvez uns dois ou três minutos? Por que a moça simplesmente não fugiu? Talvez ela tenha ficado paralisada de medo, sei lá. Mas, segundo me disseram, não é algo que sei de primeira mão, mas não tenho razões para duvidar de que se trata de uma genuína transformação em lobisomem que você vê no filme.


Leia também:









O que é um vampiro? Um vampiro... bem, permita-me dar-lhe uma definição clássica e então darei a definição real. Classicamente, um vampiro é um cadáver ambulante que dorme de dia em um caixão ou em...

Assuntos em Geral Fique Sabendo Religião Crenças Seitas Nova Ordem Mundial (Ocultismo) Biblias e Livros Misterios Mitos e Verdades Planeta Astrologia Ufologia Documentarios Entrevistas e Televisão Sonhos Simbologias e Objetividade Apocalipse Revelação Illuminatis e Maçons Profecias Reptilianos Mito ou Verdade Doenças Civilizações e Construções Apocrifos Banidos Lua e Sol Mensagens Subliminares Musicas Beneficios e Perigos Cidades Illuminatis e Outros Piramides no mundo Famosos e suas Crenças Ferramentas Estudo Biblico Terremotos Triângulo das Bermudas
Continue lendo...

17 março 2017

Estamos sendo envenenados e ja faz tempo, agora todos estão vendo que era verdade o que se dizia!

Frigorífico Peccin vendia até carne estragada, diz PF

Executivos de diversas companhias e fiscais do Ministério da Agricultura foram presos na maior operação já realizada pela PF

 

image

São Paulo – Um dos frigoríficos que foram alvos, hoje, da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, o Peccin, do Paraná, é acusado de ter usado carne estragada em seus produtos.

A informação foi dada por Joyce Igarashi Camilo. Ela era a veterinária responsável pelo frigorífico Peccin, em 2014, e afirmou que a empresa “também comprava notas fiscais falsas de produtos com SIF (Serviço de Inspeção Federal) para justificar as compras de carne podre, e utilizava ácido ascórbico para maquiar as carnes estragadas” (essa empresa, Peccin Agroindustrial S.A., não tem relação com a Peccin S.A., fabricante de doces e chocolates de origem gaúcha).

Normélio Peccin Filho e Idair Antônio Piccin, sócios do frigorífico, têm algumas de suas declarações mencionadas na decisão da PF, que deixam claro o aval para práticas ilícitas dentro das normas de vigilância sanitária alimentícia.

Em uma delas, autoriza o uso de presunto podre “sem cheiro” para a produção alimentícia. Em outra, Idair manda uma funcionária comprar 2.000 quilos de carne de cabeça para a fabricação de linguiça. Este é um trecho de gravação divulgado pela Polícia Federal:

IDAIR – Você ligou?
NAIR – Eu, sim eu liguei. Sabe aquele de cima lá, de Xanxerê?
IDAIR – É.
NAIR – Ele quer te mandar 2.000 quilos de carne de cabeça. Conhece carne de cabeça?
IDAIR – É de cabeça de porco, sei o que que é. E daí?
NAIR – Ele vendia a 5, mas daí ele deixa a 4,80 para você conhecer, para fechar carga.
IDAIR – Tá bom, mas vamos usar no que?
NAIR – Não sei.
IDAIR – Aí que vem a pergunta né? Vamo usar na calabresa, mas aí, é massa fina é? A
calabresa já está saturada de massa fina, é pura massa fina.
NAIR – Tá.
IDAIR – Vamos botar no que?
NAIR – Não vamos pegar então?
IDAIR – Ah, manda vir 2.000 quilos e botamos na linguiça ali, frescal, moída fina.
NAIR – Na linguiça?
IDAIR – Mas é proibido usar carne de cabeça na linguiça…
NAIR – Tá, seria só 2.000 quilos para fechar a carga. Depois da outra vez dá para pegar um
pouco de toucinho, mas por enquanto ainda tem toucinho (ininteligível).
IDAIR – O toucinho, primeira coisa, tem que ver que tipo de toucinho que ele tem.

Outras empresas

A lista de empresas investigadas pela PF na operação Carne Fraca inclui JBS e BRF, duas das cinco maiores exportadoras do país, reconhecidas como as maiores empresas de carne do mundo. Além delas, aparecem na decisão outros frigoríficos grandes e pequenos.

Essas empresas são acusadas de participar de um esquema de corrupção no Ministério da Agricultura. No entanto, exceto em alguns casos, como o da Peccin, a Polícia Federal não detalhou as acusações correspondentes a cada empresa.

A PF apenas diz, genericamente, que foram encontrados casos de companhias que usavam, em suas operações, carnes podres com ácido ascórbico para disfarçar o gosto, frango com papelão, pedaços de cabeça e carnes estragadas empregadas como recheio de salsichas e linguiças.

Trata-se da maior operação já realizada na história da PF, segundo a instituição, com mais de 1.100 policiais mobilizados em seis Estados (Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás) e no Distrito Federal.

Entre os presos, executivos das companhias e fiscais do Ministério da Agricultura. A investigação aponta que os frigoríficos tinham influência para escolher os servidores que iriam efetuar as fiscalizações na empresa, por meio de pagamento de propina.

Roney Nogueira dos Santos, gerente de relações institucionais e governamentais da BRF, e o vice-presidente José Roberto Pernomian Rodrigues (que já havia se envolvido em um escândalo anterior, na Cisco) estão na lista.

As ordens foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba (PR) e orientam 38 de prisão (27 preventivas e 11 temporárias), 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão locais supostamente ligados ao grupo criminoso.

O que diz a JBS

A JBS, por meio de sua assessoria de imprensa, enviou esta declaração a EXAME.com:

Em relação à operação realizada pela Polícia Federal na manhã de hoje, a JBS esclarece que não há nenhuma medida judicial contra os seus executivos. A empresa informa ainda que sua sede não foi alvo dessa operação.

A ação deflagrada hoje em diversas empresas localizadas em várias regiões do país ocorreu também em três unidades produtivas da Companhia, sendo duas delas no Paraná e uma em Goiás. Na unidade da Lapa (PR) houve uma medida judicial expedida contra um médico veterinário, funcionário da Companhia, cedido ao Ministério da Agricultura.

A JBS e suas subsidiárias atuam em absoluto cumprimento de todas as normas regulatórias em relação à produção e a comercialização de alimentos no país e no exterior e apoia as ações que visam punir o descumprimento de tais normas.

A JBS no Brasil e no mundo adota rigorosos padrões de qualidade, com sistemas, processos e controles que garantem a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos. A Companhia destaca ainda que possui diversas certificações emitidas por reconhecidas entidades em todo o mundo que comprovam as boas práticas adotadas na fabricação de seus produtos.

A Companhia repudia veementemente qualquer adoção de práticas relacionadas à adulteração de produtos – seja na produção e/ou comercialização – e se mantém à disposição das autoridades com o melhor interesse em contribuir com o esclarecimento dos fatos.

O que diz a BRF

A BRF também se manifestou por meio de sua assessoria de imprensa, que enviou esta declaração a EXAME.com:

Em sua página de relações com investidores, a BRF publicou o seguinte a seguir, assinado pelo diretor presidente global, Pedro de Andrade Faria.

A BRF, nos termos da Instrução CVM nº358, de 3 de janeiro de 2002, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que, em relação à operação da Polícia Federal realizada na manhã desta sexta-feira, está colaborando com as autoridades para esclarecimento dos fatos.

A companhia reitera que cumpre as normas e regulamentos referentes à produção e comercialização de seus produtos, possui rigorosos processos e controles e não compactua com práticas ilícitas.

A BRF assegura a qualidade e a segurança de seus produtos e garante que não há nenhum risco para seus consumidores, seja no Brasil ou nos mais de 150 países em que atua.

FONTE: EXAME

Continue lendo...

Mais Populares

 
Copyright © 2016 SAIBA TANANET • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top