15 abril 2017

A crise na Síria contada em 10 minutos, Você quer saber a verdade? (Vídeo)

La crisis de Siria contada en 10 minutos

O que exatamente acontece na Síria? Como muitos milhões de refugiados fogem? Uma agressão externa em que alguns sírios e jihadistas especialmente os estrangeiros que chegam em massa a partir do estrangeiro participar.

image

Muitos ainda acreditam que um grupo de "rebeldes" bravos sírio lutando contra um "tirano", mas nada está mais longe da realidade.

Continuamos a assistir a uma guerra nunca visto antes na história. Referimo-nos a uma invasão comprovada de mercenários e terroristas fanáticos fundamentalistas estrangeiros, todos protegidos pela bandeira da jihad deveria estabelecer um "califado" imaginária, mas entre racks todos estes grupos são fantoches de monarquias NATO / Israel / Golfo com objetivo de destruir nações do Oriente Médio seculares e redesenhar o mapa da região.

FONTE: ufo-spain

Continue lendo...

O 12 Décimo Segundo Planeta (Download)

Nibiru - Decimo segundo Planeta
Os sumérios descreviam nosso sistema solar como um conjunto de 12 corpos celestes significativos. Na linguagem zodiacal, estes astros são todos chamados"planetas", embora, entre eles, os antigos incluíssem a Lua e o Sol. Isso significa que os mesopotâmicos, não somente possuíam um inexplicável conhecimento astronômico; eles também afirmavam a existência de planetas que somente a ciência contemporânea pôde reconhecer, como o longínquo Plutão, hoje destituído de seu status planetário; os miteriosos Urano e Saturno e o até hoje desconhecido porém procurado 12º planeta, este que os sumérios denominavam Nibiru. Ora, se os sumérios, há 6 mil anos, estavam corretos em relação aos nove planetas reconhecidos hoje porque não poderiam estar, igualmente corretos, em relação a Nibiru? Meditemos...

DIREITA: Ut’napishtim, o Noé da Suméria, resgata Gilgamesh do meio dos oceanos durante o Dilúvio provocado pelos Anunnaki.

Há seis mil anos atrás, os Sumérios conheceram um planeta chamado Nibiru. Era o planeta de origem de um povo descrito pelos antigos como "raça de deuses". Os nativos de Nibiru visitaram a Terra no passado influenciando decisivamente a cultura humana. Artefatos e tabuletas cuneiformes de argila e pedra encontradas no Iraque referem-se claramente a um planeta de onde vieram viajantes cósmicos.

A herança deste remotos alienígenas aparece na avançada tecnologia dos sumérios e de outros povos ao redor do mundo. Muitas relíquias não são acessíveis ao público que, assim, desconhece essa face da mitologia mesopotâmica. No caso dos sumérios, sua cultura é a mais antiga do Ocidente. Entretanto, seu sistema matemático e o calendário permanecem atuais.

Aos poucos, a pesquisa sobre Nibiru começa a aparecer, ainda que o planeta seja chamado por outros nomes, como , 12º planeta ou "planeta da cruz" (Planet of the crossing). Os sumérios tinham doze corpos celestes em seu zodíaco, contando o sol e a lua e mais DEZ Planetas que, afirmavam, pertencem ao nosso sistema solar.

Hoje os cientistas estão procurando este planeta misterioso nos confins do espaço; a NASA se empenha nessa pesquisa e os especialistas investigam porque já têm certeza de que o "Planeta X" existe. Observado há milhares de anos passados, Nibiru não é visto nos céus contemporâneos. Isso acontece porque a órbita do 10º planeta (12º astro dos sumérios) é uma elíptica extremamente alongada. Durante milênios, o globo se mantém longe do sol e da vista dos terráqueos, muito além da órbita de Plutão.

Os Sumérios descrevem o Planeta X ou Nibiru, no ponto mais extremo de suatrajetória, distante da Terra aproximadamente 30 milhões de anos-luz. Os viajantes de Nibiru que chegaram à Terra são chamados Anunnaki e foram considerados deuses. A tradição conta que os Anunnaki possuíam "servos" que eram "seres andróides". Não eram seres vivos mas agiam como se fossem.

Zecharia Sitchin

Zecharia Sitchin é lingüista, perito em escrita cuneiforme (suméria) e em muitas outras linguagens antigas. Em 1976, publicou The Tewlfht Planet e assim começou sua trajetória transformadora da pesquisa da história antiga. Em 1993, lançou seu sexto livro, parte da série de Earth Chronicles (Crônicas da Terra) - When Time Began. Este último livro fala das relações entre o complexo calendário de Stonehenge, as ruínas de Tiahuanacu, no Peru, a antiga cultura suméria e, por extensão, a conexão desses monumentos antigos com os Anunnaki. Sitchin defende que os Anunnaki não são uma alegoria ou criação fabulosa dos sumérios; antes, são seres humanóides que habitam o misterioso planeta Nibiru.

nibiru21

A órbita excêntrica, extensa de Nibiru, faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação no centro do sistema solar. Zecharia Sitchin acredita que quando a posição de Nibiru é favorável, ciclicamente, os Anunnaki - habitantes de Nibiru - visitam a Terra e interferem no curso da história humana. O ano de Nibiru corresponde a 3 mil e 600 anos terrenos, período regular de intervalo entre as visitas dos Anunnaki.

Sitchin já decifrou mais de dois mil cilindros e fragmentos de cerâmica com inscrições da Mesopotâmia, alguns de 4.000 a.C., que fazem parte do acervo de museus de todo o mundo. Um desses fragmentos, que se encontra na Alemanha, indica que a Terra é o "sétimo planeta", contando a partir de Plutão. Ocorre que Plutão somente foi descoberto pela astronomia moderna no início do século XX. Como os sumérios poderiam saber de tal coisa?

O lingüísta acredita que, na antiguidade, seres extraterrenos conviveram com antigos mesopotâmicos e foram os "instrutores", os deuses da humanidade dos primeiros tempos históricos (pós-advento da escrita). Comparando as mitologias da Criação de diferentes culturas, verifica-se a coincidência dos mitos, que são recorrentes nas referências a uma "colonização" ou instrução das primeiras nações humanas por seres superiores, que vieram do espaço e se encarregam de ensinar aos homens primitivos as "artes" que caracterizam as civilizações.

Sempre buscando a identidade desses "instrutores celestes", Sitchin começou sua jornada pelo mundo das cidades antigas e dos grandes impérios do passado. Uma de suas conclusões mais significativas afirma a existência, em Marte, de uma estrutura alienígena, artificial, de forma piramidal, situada na região denominada Cydonia. Essa pirâmide não é a única; sua distância em relação a outra estrutura semelhante é proporcionalmente idêntica à distância que existe entre a Esfinge e as pirâmides do Egito.

Essas relações entre pirâmides podem significar que elas servem como marcos topográficos para viajantes celestes, como os Annunaki, tanto na Terra quanto em Marte. Sitchin acredita que as pirâmides de Gizé não foram um realização dos egípicios. Em 1993 foi divulgada a descoberta de que a Esfinge é dois mil anos anos antiga do que se pensava, o que reforça a teoria de Sitchin.

O Buraco de Saddam

Polêmico, Sitchin fundamenta suas teorias em rigorosas traduções dos textos sumérios, escrituras Védicas (indianas) e textos originais da Bíblia escritos em hebraico e grego. O local, na Terra, de chegada ou aterrisagem dos Annunaki é uma região chamada Eridu, sul do Iraque. 

A dificuldade de captura de Saddam Hussein decorreu do fato de que seu esconderijo, o "buraco" onde foi encontrado o ditador, é parte de uma pirâmide construída na antigüidade e desconhecida dos arqueólogos que trabalham naquele país.

O Céu do Hemisfério Sul

A NASA localizou uma maciço e negro objeto cósmico nos céus do hemisfério sul, fato que pode justificar a recente reativação de telescópios na Argentina e no Chile. Sitchin, que visitou vários observatórios astronômicos da antigüidade, constatou que todos privilegiam a visão do quadrante sul e também estão localizados na mesma latitude da Terra.

Muitos desses observatórios permitem medir com exatidão o nascer do sol e da lua. É possível que esse notável interesse pelo céu tenha sido motivado pela expectativa de um retorno desses alenígenas que foram, no passado, considerados criadores e instrutores da raça humana.

nibiru Alfabeto cuneforme

A tradução do alfabeto cuneiforme, da Mesopotâmia, para o alfabeto atual, invenção atribuída aos fenícios.

Os Anunnaki


Anunnaki: na língua suméria significa "Aqueles que desceram dos céus"; para os hebreus eram Nefilim, Elohim; em egípcio, Neter. Descobertas arqueológicas e artefatos recolhidos nos últimos duzentos anos são o fundamento da teoria de que uma avançada civilização proveniente de um planeta distante, porém pertencente ao sistema solar do qual a Terra faz parte, chegou ao golfo Pérsico a cerca de 432 mil anos atrás; eram os Anunnaki. Os visitantes estelares colonizaram a Terra com o propósito de obter grandes quantidades de ouro. Sua mão-de-obra foi arrebanhada entre os humanos primitivos, que foram manipulados geneticamente.

Há 250 mil anos, o sistema de colonização alienígena começou a decair; os operários das minas (terráqueos) começaram a se rebelar contra as condições de trabalho e os Anunnaki, então, decidiram criar um ser que pudesse substituir os humanos primitivos. O experimento de engenharia genética teve de ser refeito. Enki, cientista genético e Ninhursag, chefe de medicina, criaram híbridos usando material do homo erectus, de animais e dos próprios Anunnaki. O resultado foi o homo sapiens, que veio ao mundo para ser escravo! Os primeiros homens, sendo híbridos, não se reproduziam. Novos ajustes foram feitos e, assim, a espécie pôde procriar.

Quando os sapiens tornaram-se muito numerosos, parte deles era expulsa das cidades Anunnaki e, assim, gradualmente espalharam-se no planeta. Mas as criaturas surpreenderam os criadores: eram belos e se desenvolviam muito bem. Algumas fêmeas começaram a servir de parceiras sexuais para os colonizadores. Essas uniões eram férteis, produziam prole. Era uma situação inaceitável para a maioria dos Anunnaki que decidiram exterminar a população colonizada - a humanidade - provocando uma colossal inundação em época próxima à reentrada de Nibiru nas proximidades da órbita da terra. Esse dilúvio aconteceu há cerca de 12 mil anos atrás.

Muitos humanos foram salvos por Enki, que simpatizava com aqueles que ele mesmo havia criado. Por milhares de anos, homens e mulheres foram escravos e soldados. Os Anunnaki usavam seus servos nas guerras que travaram entre si, na construção de palácios e cidades, em instalações astronômicas situadas em todos os continentes. Eles ocuparam não somente a Mesopotâmia, mas também o Egito, a Índia, as Américas. Por isso os sinais de sua presença são encontrados em todo o mundo.

Seis mil anos depois do dilúvio, os Anunnaki que aqui permaneceram resolveram que era hora de deixar o planeta e, gradualmente, conduziram a raça humana à independência, introduzindo um sistema sociopolítico fortemente hierarquizado. Linhagens de reis foram estabelecidas, possivelmente considerando a descendência dos Anunnaki: eram os "Iniciados", versados em ciências como matemática e astronomia, conhecedores de técnicas de medicina, arquitetura e engenharia. Dinastias cuja continuidade era feita por meio "colégios" - os "colégios dos mistérios".

A Evidência Astronômica

A prova definitiva da veracidade da tradição suméria seria o reconhecimento científico de um décimo planeta (ou 12º astro) no sistema solar, ou seja, a "descoberta" de Nibiru com tamanho, órbita e outras características descritas nos registros da Mesopotâmia.

Plutão foi descoberto em 1930 e Caronte, sua lua, em 1978. A análise de Plutão mostra que determinadas peculiaridades da órbita deste planeta e também das órbitas de Urano e Netuno somente podem ser explicadas pela existência de um planeta desconhecido que deve ser bem maior que Plutão e mesmo a Terra.

Entre 1983 e 1984, o IRAS - Infrared Astronomical Satellite produziu observações relacionadas a um décimo planeta. Em 1992 novas descobertas foram publicizadas sobre um planeta a mais no sistema, denominado "intruder - "planeta intruso". Os cientistas começaram, então, a confrontar os dados da astronomia com as traduções de Zecharia Sitchin, em especial, a tradução do documento Enuma Elish, que contém a história da formação deste sistema solar. São anais muito antigos que falam de um planeta do tamanho de Urano chamado Tiamat, cuja órbita passa entre Marte e Júpiter.

O grande planeta Nibiru foi capturado pela força gravitacional do sistema solar e sua entrada no conjunto causou anomalias nas luas dos outros planetas. Nibiru colidiu com Tiamat e enormes fragmentos entraram na órbita da Terra. Um desses fragmentos veio a ser a Lua.

O interesse de antigos e contemporâneos por Nibiru decorre de uma questão muito prática. Os relatos arqueológicos são claros: a passagem deste planeta a cada 3 mil e 600 anos nas proximidades da Terra produz efeitos sensíveis na realidade ambiental; catástrofes são desencadeadas. 

A passagem de Nibiru é, possivelmente, a causa da mudança nos pólos da Terra, dos regimes da marés, dos padrões climáticos, dos desvios da órbita e choque com asteróides que são arrastados pelo "intruso". Nibiru pode ter provocado, por exemplo, a extinção da vida em Marte ou o fim da época dos dinossauros.

Misterio de tiamati

A Evidência Tecnológica

Há muito tempo escavações arqueológicas têm trazido à luz artefatos, ferramentas, máquinas e registros que surpreendem, pelo seu avanço, as expectativas dos estudiosos. São objetos inexplicáveis para a ciência histórica acadêmica. No deserto do Iraque foram encontradas baterias de argila com eletrodos datadas em 2 mil e 500 anos antes de Cristo; em uma pirâmide funerária, havia um modelo de aeroplano perfeitamente funcional.

Mais recentemente, a redescobeta de ouro monoatômico em sítios arqueológicos do Oriente Médio veio reforçar a crença em civilizações do passado altamente sofisticadas. As substâncias monoatômicas são supercondutoras de energia em temperatura ambiente e possuem propriedades anti-gravitacionais. Somente nos últimos anos o ouro monoatômico tem sido investigado pela física. Arqueologicamente, entretanto, o ouro monoatômico mesopotâmico é conhecido desde 1889, quando sir Flinders Petrie demonstrou que o material era produzido há 3 mil anos atrás.

A Evidência Documental

O registro histórico documentado da existência e das realizções dos Anunnaki começaram a aparecer desde os primeiros anos do século XIX. A escavação de antigos sítios arqueológicos mesopotâmicos revelaram uma avançada civilização Suméria. Milhares de lâminas de argila contêm escrituras relacionadas não somente com às questões do cotidiano, como o comércio, os casamentos, as ações militares e sistema de cálculos astronômicos; as tábuas cuneiformes também falam dos Anunnaki.

Fica evidente que os sumérios sabiam perfeitamente que aqueles aliens eram criaturas vivas, de "carne e osso". A Biblioteca de Assurbanipal, apesar de ter sofrido um incêndio, não perdeu nada de seus documentos feitos de argila, resistente ao fogo. Assim, foram preservadas 400 tabuletas cuneiformes que contêm a história dos tempos arcaicos, sem falhas; uma espécie de "cápsula do tempo" feita de barro cozido. São estes documentos que contam a saga dos Anunnaki.

A Evidência Genética

Os registros sumérios localizam o laboratório, onde os Anunnaki criaram o homo sapiens na região leste da África Central, próximo às minas de ouro. É uma área que coincide com o lugar onde foi encontrado o mais antigo DNA mitocondrial, pertencente ao fóssil que ficou conhecido como Lucy. Os arqueólogos também encontraram ruínas de minas de ouro de 100 mil anos.

Os documentos descrevem, ainda, os avanços da engenharia genética. O rápido progresso da espécie humana sapiens, que chega a Marte apenas 250 mil anos depois de começar a realmente "sair das cavernas" é notavelmente anômalo diante dos milhões de anos que foram necessários para consolidar os membros mais antigos do nicho dos homo erectus

Fonte: Net
Arranjo: JTC
Continue lendo...

Objetos trazem Maldições e possessões, livre-se de tudo que veio de pessoas suspeitas



1. IMAGENS DE IDOLATRIA

“ E de tudo o que vos tenho dito guardai-vos: e do nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça da vossa boca. (Êxodo 23:13) 
Se você tem estátuas de Buda e outros deuses orientais, Máscaras Africanas, Deuses gregos, Dragões, Pinturas de templos pagãos, Nudismo, Pinturas satânicas, Mesquitas muçulmanas, Santos Católicos, isso são coisas que não agradam a Deus.

Grande parte dos Santos Católicos são adaptações de deuses pagãos ao catolicismo e são cultos dos quais o cristão se deve afastar.

2. LIVROS FILMES E REVISTAS DE OCULTISMO E “NEW AGE”

Se você tem em seu poder livros, filmes ou revistas que glorificam ao diabo livre-se disso!

Enciclopédias de Ciências ocultas, livros sobre magia, o livro de São Cipriano, Livros sobre reencarnação, Rosa Cruz, Mormóns, Hare Krishna, livros de Astrologia, filmes de pornografia, de Karaté, de terror, queime tudo isso.

A Bíblia mostra que essa foi a prática da Igreja Primitiva: “muitos dos que praticaram artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos,e, feita a conta o seu preço montava a cinqüenta mil moedas de prata” (Atos 19:19)

3. FESTAS PAGÃS E RITUAIS PROIBIDOS

O Carnaval, Halloween, as festas do “Espírito Santo”, Festas de Santos Padroeiros são coisas que o cristão não deve praticar nem deve deixar que os seus filhos se envolvam.

Corte amizades com as pessoas que o tentam a envolver-se nestas práticas.
Se você quer mesmo ir para o Céu deve fazer o que Deus diz e não aquilo que o diabo quer que você faça! “mas quanto aos tímidos (em falar de Jesus), e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, E AOS FEITICEIROS, E AOS IDÓLATRAS, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e ênxofre; o que é a segunda morte (Apocalipse 21:8)
Continue lendo...

14 abril 2017

Pessoas que praticam o satanistas e não sabem que fazem isso, são enganados!

demonios induzindo e demoninando

Antes de tudo vamos desvendar erros de escrita e tradução bíblica.
Um dos problemas bíblicos "mais mortais" é o das traduções. Tendo passado por várias traduções até chegar na versão conhecida atualmente, é evidente que muitas modificações tenham acontecido; a maioria delas involuntariamente.
Uma delas é a da confusão entre os termos Satanás, Diabo e Lúcifer.
Na íntegra, Satanás é um, Lúcifer é outro. Lúcifer seria o famoso Portador da Luz (do latim Lux fero), Phosphoros e Hésperos, o planeta Vênus em seus aspectos matutino e vespertino.
Diabo significa "acusador", do grego diabolos, e pode se referir genericamente a qualquer pessoa que acusa e se opõe a outra.
Já Satanás significa "adversário".[carece de fontes] A Igreja Católica considera Lúcifer como Satanás, que seria um anjo que se rebelou contra Deus e foi expulso do Céu, apesar da Bíblia não ter uma passagem que explicite isso.
A passagem usada para justificar a idéia Satanás = Lúcifer é Isaías 14:12 : "Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?".
Trata-se de uma passagem controversa, pois os judeus[carece de fontes] consideram essa a passagem sobre o desaparecimento da estrela Vênus diante da majestosidade do Sol como uma alusão à crença[carece de fontes] de que o Império Babilônico desapareceria diante do poder do Deus Yawveh,(Jeova) e a maioria dos cristãos considera a passagem como referente à queda física de um anjo, daí denominam Satanás como Lúcifer.
Vejam Dicionários:
Michaelis : Diabo, Satanás
Aurélio : Diabo, Satanás
Opositor : adj. s. m.: Que ou o que contradiz. / O que opõe contradita.
Fazendo assim acima um resumo dos Nomes Satanás, Lúcifer, Diabo vamos de uma maneira simples mostrar que muitas pessoas são satanistas e não sabe que e !
Não existe imparcialidade quando se trata de Deus e Diabo, ou e de Deus ou e do Diabo!.
Muitos dizem: Eu prefiro nem tocar neste assunto, isso e um erro mortal, pois cada um tem que tomar a sua decisão, tomar decisão não quer dizer ir em uma igreja ou tomar um nome como Crença, A busca a Deus e individual, a pessoa pode muito bem ir no canto de seu quarto e tomar a decisão de seguir a Deus, e em seguida começar a sua luta para se desligar de dezenas de coisas e costumes que desagradam a Deus, estas coisas e costumes você saberá ao estudar as escrituras com fé e vontade, e se não entender nada o que esta escrito e só orar a Jeová e pedir sabedoria e compreensão, garanto que em pouco tempo estará interpretando com perfeição muitos textos e repassando isso para outros .  
Tudo que se opõe a Deus e opositor (Diabo,Satanás) por tanto, infelizmente se pensa estar imparcial ou esta fazendo coisas que desagradam a Deus e não tenta nem buscar a Deus e opositor e Satanista!
Obs.: Se vc Comete pecados mas esta buscando a Deus e tentando se corrigir e buscando a verdade, ai e outro assunto, pois Deus em sua misericórdia sabe que somos imperfeitos por causa de Adão e Eva, sendo assim a pessoa não e Satanista.
Mas saiba que Deus conhece e sabe tudo sobre todos, não tente engana-ló e não prometa o que não consegue fazer, mas insista em se corrigir pois ele terá misericórdia de ti .
Jhero O.A.D.M
  Tendo passado por várias traduções até chegar na versão conhecida atualmente, é evidente que muitas modificações tenham acontecido; a maioria delas involuntariamente.

Uma delas é a da confusão entre os termos Satanás, Diabo e Lúcifer.
Na íntegra, Satanás é um, Lúcifer é outro. Lúcifer seria o famoso Portador da Luz (do latim Lux fero), Phosphoros e Hésperos, o planeta Vênus em seus aspectos matutino e vespertino.

Diabo significa "acusador", do grego diabolos, e pode se referir genericamente a qualquer pessoa que acusa e se opõe a outra.
Já Satanás significa "adversário".[carece de fontes] A Igreja Católica considera Lúcifer como Satanás, que seria um anjo que se rebelou contra Deus e foi expulso do Céu, apesar da Bíblia não ter uma passagem que explicite isso.

A passagem usada para justificar a idéia Satanás = Lúcifer é Isaías 14:12 : "Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?".

Trata-se de uma passagem controversa, pois os judeus[carece de fontes] consideram essa a passagem sobre o desaparecimento da estrela Vênus diante da majestosidade do Sol como uma alusão à crença[carece de fontes] de que o Império Babilônico desapareceria diante do poder do Deus Yawveh,(Jeova) e a maioria dos cristãos considera a passagem como referente à queda física de um anjo, daí denominam Satanás como Lúcifer.
Vejam Dicionários:

Michaelis : Diabo, Satanás
Aurélio : Diabo, Satanás
Opositor : adj. s. m.: Que ou o que contradiz. / O que opõe contradita.

Fazendo assim acima um resumo dos Nomes Satanás, Lúcifer, Diabo vamos de uma maneira simples mostrar que muitas pessoas são satanistas e não sabe que e !
Não existe imparcialidade quando se trata de Deus e Diabo, ou e de Deus ou e do Diabo!.

Muitos dizem: Eu prefiro nem tocar neste assunto, isso e um erro mortal, pois cada um tem que tomar a sua decisão, tomar decisão não quer dizer ir em uma igreja ou tomar um nome como Crença, A busca a Deus e individual, a pessoa pode muito bem ir no canto de seu quarto e tomar a decisão de seguir a Deus, e em seguida começar a sua luta para se desligar de dezenas de coisas e costumes que desagradam a Deus, estas coisas e costumes você saberá ao estudar as escrituras com fé e vontade, e se não entender nada o que esta escrito e só orar a Jeová e pedir sabedoria e compreensão, garanto que em pouco tempo estará interpretando com perfeição muitos textos e repassando isso para outros .
  
Tudo que se opõe a Deus e opositor (Diabo,Satanás) por tanto, infelizmente se pensa estar imparcial ou esta fazendo coisas que desagradam a Deus e não tenta nem buscar a Deus e opositor e Satanista!

Obs.: Se vc Comete pecados mas esta buscando a Deus e tentando se corrigir e buscando a verdade, ai e outro assunto, pois Deus em sua misericórdia sabe que somos imperfeitos por causa de Adão e Eva, sendo assim a pessoa não e Satanista.
Mas saiba que Deus conhece e sabe tudo sobre todos, não tente engana-ló e não prometa o que não consegue fazer, mas insista em se corrigir pois ele terá misericórdia de ti .
Jhero O.A.D.M





LOGO PRONTO 01 OADM 125x75
This work is licensed under a Creative Commons Attribution By license.
Continue lendo...

A Besta 666 já Opera

Antcristo Falsos profetas 3
A Besta 666 já Opera no Brasil - Parte 01
O Estado Totalitário e Ditatorial da Besta já Opera no Brasil. As trevas se adensam bem diante dos nossos olhos. Quem está percebendo? "E adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta; também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?" Apocalipse
A Besta 666 já Opera no Brasil - Parte 02
A Nova Ordem Mundial e a Sujeição do Brasil através do Neo-Comunismo e do Totalitarismo do Partido dos Trabalhadores. Forma-se o Tapete para o Governo da Besta na América do Sul Esta é a segunda parte do estudo que mostra como a Nova Ordem Mundial (o sistema mundial que trará em suas asas a
A Besta 666 já Opera no Brasil - Parte 03
O PERFIL DO ANTICRISTO O Anticristo não se trata exatamente de apenas uma pessoa, e na realidade um conjunto de lideres e sistemas nos mais variáveis níveis que envolvem por exemplo : Alimentação, Politica, Medicina, Religião, Televisão, Radio, Jornal, Musicas e centenas de outras coisas, uma p
A Besta 666 já Opera no Brasil - Parte 04
O ANTICRISTO Esse personagem é mencioado principalmente nos livros de Daniel, 2 Tessalonicenses e Apocalipse. Mas quem é o anticristo e o qual o papel dele no fim dos tempos? Primeiramente, vamos verificar inicialmente como a Bíblia define o anticristo: A Bíblia define o anticristo como o fil
Continue lendo...

Saiba Sobre Inferno; Geena; Hades; Seol; Sepultura, Sepulcro, Tártaro e saia da ignorancia!

INFERNO EXISTE

Palavra usada na versão Almeida (bem como na versão católica Matos Soares e na maioria das traduções antigas), para traduzir o termo hebraico she’óhl e o grego haí?des. Na versão Almeida (revista e corrigida), a palavra “inferno(s)” é traduzida 28 vezes de she’óhl e 7 vezes de haí?des. Esta versão não é coerente, contudo, uma vez que she’óhl também é traduzido 27 vezes por “sepultura”, 5 vezes “sepulcro”, 1 vez “terra”, 1 vez “enterrados”, 1 vez “mundo invisível”, e 2 vezes é transliterado “Seol”. Na versão Matos Soares, o termo she’óhl é traduzido por “inferno(s)” 34 vezes, “habitação dos mortos” 11 vezes, “sepulcro” 11 vezes, “sepultura” 4 vezes, “abismo” 1 vez, “terra” 1 vez, “[perigos] exiciais” 1 vez, “morte” 1 vez, e é transliterado “cheol” 2 vezes.

LEIA ESTUDO ABAIXO!


Continue lendo...

ENTREVISTA - QUE TIPOS DIFERENTES DE MAGIA EXISTEM? CUIDADO! TODOS DEVERIAM LER ESTA MATÉRIA!

Espiritismo esperiencia pos morte
Que tipos diferentes de magia existem?

Bem, como já dissemos antes rapidamente, há o que é chamado de magia folclórica, que é algo muito primitivo e que geralmente está relacionado a pessoas de países em desenvolvimento como, por exemplo, um fazendeiro e sua esposa que, depois de terem plantado as sementes de sua colheita do ano e, na primeira noite de lua cheia, saem e fazem amor com o solo e dão energia fértil ao solo a fim de ajudar mais na safra. Esse seria um exemplo de magia folclórica. 
Ou como plantar batatas na sexta-feira da paixão, como ensina o “Almanaque do Fazendeiro”, que, na verdade, se trata de pura bruxaria, mas é um exemplo de coisas que as pessoas fazem por crença popular. 

E há o que é chamado de Espiritismo Cultural, que seria um nível acima. São grupos mais organizados que, em geral, fazem parte de algum grupo étnico. A mais conhecida seria o vodu. 

Santeria, Umbanda, Paio Mayumbe — são todos grupos que são uma mistura do catolicismo e as antigas religiões africanas que se alastraram em lugares como o Brasil, Cuba, Haiti e México. 

Essas são formas muito perigosas e poderosas de magia negra. E há o que chamamos de bruxaria, que já abordamos. Então há magia cerimonial, que é uma forma elevada e ritualizada de magia e pode ser magia branca ou negra. No entanto, principalmente nas culturas espíritas, tendem a ser mais magia negra. 

E há também o que é chamado de Magia Hermética, que é quando você chega a um nível no qual pode praticar magia puramente mental, sem precisar de qualquer ritual, sem ter que balançar varinhas ou dizer qualquer palavra. E você apenas usa as três coisas que mencionei anteriormente: relaxar, visualizar o que quer e desejar que aconteça.

E todas usam demônios para lhes dar poder ou o poder vem de outra fonte?

A maioria não sabe que se utiliza de demônios. Eles acham que estão consultando os ancestrais. No vodu, pensam invocar os Loa, uma espécie de antigos deuses com têm uma máscara católica. Mas, sim, no final das contas, todos esses diferentes tipos de magia drenam seus poderes dos demônios ou dos anjos caídos.

E como você sabe disso?

Bem, novamente, porque nossa experiência nos mostra que quando nós, como cristãos, oramos e amarramos os espíritos malignos por trás desses diversos grupos, em nome de Jesus, o poder deles vai por terra, como um castelo de cartas.

Certo, isso acontece mesmo. Por quanto tempo você esteve na magia branca?

Por 16 anos.

E na magia negra?

Bem, pode se estar na magia branca e na negra ao mesmo tempo.

Oh!!!

Mas na magia negra deve ter sido uns 3 ou 4 anos.

Qual a diferença entre a magia e a negra?

Bem, vou tentar simplificar. Magia branca é fazer as coisas de forma altruísta ou por “boas” razões. Seriam coisas como curar alguém, fazer um feitiço para ajudar alguém a conseguir um emprego, similar ao que acontece em uma reunião de oração na igreja. 

Em geral, não é de natureza egoísta e é com boa intenção. 

Alguém da magia branca nunca deseja machucar outra pessoa conscientemente. A magia negra, como deve imaginar, é justamente o contrário. 

E quando suas intenções são, na melhor das hipóteses, egoístas e, na pior, malignas. E você, deliberadamente, no mínimo, está disposto a conseguir o que quer, não importando o que aconteça com os outros. E é daí pra baixo. E chega-se a ponto de os praticantes da magia negra fazerem o mal apenas por pura maldade.

Teve alguma dica, enquanto era bruxo, da magia branca ou negra, de que os cristãos eram mais poderosos?

Muito pouca... na verdade, nunca conheci um cristão verdadeiro quando era bruxo. Então era difícil ter essa noção. O mais perto seria o que mencionei antes quando tentamos lançar uma maldição para aquela mulher que era filha de um pastor e todas voltaram. 

Acho que na época o diabo havia bloqueado minha mente. Acho que não “saquei” nada. Não me ocorreu de perguntar: “Ei, gente, por que essa mulher desprezível consegue se desviar de todas essas poderosas maldições?” Havíamos lançado todas as maldições que conhecíamos, algumas das mais cruéis e intensas do livro. E elas todas ricocheteavam como bolas de isopor que saíam de um tanque blindado.

E, normalmente, era algo que deveria ter pego, dado certo?

Oh, sim. Normalmente, quando não feitas contra um cristão, essas coisas podem até matar. Por exemplo, o rapaz que mencionei antes, que era muito mal e em cujo apartamento eu fiquei, fazia rituais contra as pessoas que não gostava e, em 24 horas, havia centopéias se arrastando para fora do estômago delas.

Eca!!!

Esse é o tipo de coisa que se pode fazer no vodu. O vodu é algo
incrivelmente poderoso. Mas usamos as maldições vodu contra essa mulher e — pphht — nenhum efeito.

Segundo sua experiência, o que pode nos relatar sobre universos e realidades alternativos?

Parte dele é chamado de Universo Alternativo e é o Sistema de Magia da Estrela Sírius. Parte disso é chamado de Arqueometria. E a idéia é o mago aprender a penetrar a membrana que separa os universos e ir para um outro universo, pois até mesmo os físicos acreditam que existem milhões de universos paralelos por aí. 

A física quântica fala sobre isso. Então o que podíamos fazer era penetrar a membrana entre os universos e adentrar em um novo universo, ao qual nos referíamos como universo virgem. E haveria uma quantia enorme de poder místico disponível porque seria totalmente não aproveitada, pois não haveria vida nesse universo. Então você cria vida com o poder oculto que já possui e se torna um deus, ou deusa, a suprema divindade daquele universo. 

Era isso o que aprendíamos. Então, se você realmente souber o que está fazendo, tem a capacidade de adquirir algum poder, porque pense só — pense como é vasto o universo — quantas galáxias existem — eles dizem há bilhões de galáxias aí fora, cada uma com bilhões de estrelas. Pense na energia que há em um universo apenas. 

E você tem essa capacidade, então, supostamente, como mago, de puxar essa energia através da membrana de volta para este universo no qual vivemos e usá- la para seus próprios propósitos. Essa é basicamente uma das formas mais elevadas e mais perigosas de magia.

Como os demônios se comunicavam com você?

Na maioria das vezes, você ouve vozes em sua cabeça. Essa é a forma mais comum. Quero dizer, raramente, se eu estivesse fazendo algum tipo de grande invocação maligna ou coisa do tipo... eles acabavam aparecendo... mas não é algo bonito de se ver.

Como eles se parecem?

Bem, é quase impossível descrever, porque não possuem uma forma humana. Eles se parecem com insetos e assumem a forma a partir do incenso que você está queimando, porque normalmente não podem se manifestar de forma física. São muito feios e, em geral, muito pequenos e, raríssimamente, possuem uma forma agradável. Eles parecem, para ser mais exato, uma barata gigante, ou um louva-a-deus. É difícil descrever o indescritível.

Entendo. Quando você os viu ou ouviu, como soube que não era a sua imaginação?

Bem, antes de tudo, eu não sabia. Exceto pelas diversas vezes nas quais eles me contaram coisas que eu não poderia conhecer por meios naturais. Quero dizer, eles me davam acesso a informações que estavam além da minha capacidade de conhecimento.

Entendo. Então por que a maioria das pessoas entra para a Magia Negra?

Bem, antes de tudo, elas não entram nisso diretamente. Em geral, começam tendo curiosidade pelo ocultismo, pela bruxaria ou pela magia branca, é algo que vai seduzindo a pessoa. É como todo mundo pensa: “Bem, posso fumar cigarro, mas não me envolvo com drogas pesadas como heroína ou cocaína.” 

E nem sempre as coisas funcionam dessa forma. Quero dizer, algumas pessoas podem continuar a vida toda apenas se sujando com magia branca e continuarem bem, exceto, claro, peio fato de que estão perdidos e a caminho do inferno. 

Mas a maioria das pessoas começa com magia e perceba que o poder da magia é o principal vício. É capaz de viciar mais do que a heroína, a cocaína e qualquer outra coisa que eu já experimentei na vida. E, como qualquer outro vício, você desenvolve uma tolerância a isso. 

Ou seja, o corpo, a alma e o espírito começam a ficar entediados com um certo nível de poder e você fica querendo mais. Depois de um tempo, você começa a pensar, como eu fiz, que o único caminho para se conseguir mais poder, sem ter que ira a Yahweh, é entrando na magia negra. 

Ou você já começa, é claro, com a magia cinza, que é a magia moralmente desafiadora. E então você vai avançando cada vez mais em direção à magia negra. E, se não for impedido, como eu fui, pelo poder do Espírito Santo, acabará cometendo coisas muito abomináveis.

E o que aconteceu com a maior parte das pessoas que você conheceu na magia negra?

Enlouqueceram, cometeram suicídio ou tiveram suas vidas arruinadas.

Nossa! Já ouvi histórias de pessoas que foram encontradas em um círculo de magia negra com um pedaço do que parecia ser carne de hambúrguer no meio. Poderia nos dizer o que são essas coisas?

Uma obra de magia que falhou. Com isso, quero dizer que um mago tentou conjurar algum demônio. É o tipo de história que contei sobre o que aconteceu na garagem e o rapaz no círculo mágico que acabou sendo vaporizado. Se você fizer qualquer movimento errado quando estiver fazendo algum tipo de magia ritualística de alto nível, pode acabar parecendo que foi atropelado por um caminhão.

Quantas vezes você ficou sabendo o que realmente acontecia?

Bem, em minha experiência pessoal, apenas algumas vezes, umas duas ou três vezes.

E com algum conhecido?

Sim, incluindo eles. Não é algo que acontece com freqüência, para ser sincero. Antes de tudo, você precisa entender que não há muitos magos cerimoniais por aí. Digo, a proporção é que 100 bruxos para um mago cerimonial. Não há muitos deles, mas há muitos bruxos. E muitos desses poucos magos cerimoniais nunca conseguiram nenhum resultado.

Acho que lhe contei como fizemos o elaborado ritual de Abramelin, o Mago e tentamos fazer nosso Anjo da Guarda Sagrado aparecer, usando talismãs e tudo mais e no fim — pphht — nem funcionou. Então, em muitas das vezes, há ocasiões em que a magia funciona e em outras não. Então, contabilizando... Digo, provavelmente um bom mago cerimonial tenha feito talvez 2 ou 3 obras de magia poderosas em poucos anos.

O que é a “Árvore da Vida”?

Bem, a “Árvore da Vida” é algo bem antigo. É até mencionada no Livro de Gêneses, mas tem sido usada por milhares de anos como símbolo do misticismo judaico, chamado de Cabala. 

Os magos usam a parte de trás da Árvore da Vida, que é chamada de “Arvore Qlifotic” e infelizmente muitos tipos de ocultismo têm usado os dois lados da “Arvore da Vida” e criado confusões com ela, explorando-a de uma forma que não era a intenção original dos antigos cabalistas. Mas o que fazíamos era através do negócio dos universos paralelos e entrávamos em portais dimensionais na parte de trás da Árvore da Vida, a Arvore Qlifotic, e lá encontrávamos esses universos paralelos. E também havia o que chamávamos de Túneis Tifonianos ou túneis de Tifon, o deus egípcio da destruição. Nós usávamos esses túneis para irmos de um universo para outro e, dessa forma, adquiríamos cada vez mais poder.

E o que é o Necromonicon?

Bem, muita gente acha que se trata apenas de um livro de ficção que um escritor de horror científico, chamado H. P. Lovecraft, escreveu há uns 100 anos, mas na verdade existe mesmo esse livro. É talvez um dos poderosos e perigosos grimoirs, traduzindo, livro de magia, que existe. E ele basicamente nos remete de volta à antiga Suméria (reino da baixa Mesopotâmia na Antigüidade) e contêm rituais pelos quais você supostamente pode invocar os Antigos Grandes, os deuses antigos. Vou lhe dar uma ilustração para exemplificar como ele é perigoso. Há 25 anos, publicaram uma edição limitada do conteúdo mais suave do verdadeiro Necromonicon, uma edição limitada em 666 cópias. E por mais estranho que pareça, tinha uma dedicatória na capa da frente, que dizia “Ad Maiorum Crowley Gloriam”, que é uma paródia ao lema jesuíta “À maior das glórias de Crowley”. E o amigo que eu conhecia na livraria ocultista em Milwaukee disse que ele vendeu um exemplar desse livro a um mago muito habilidoso e de alto nível na comunidade. O homem levou o livro para casa e em 24 horas suas três filhas mais velhas haviam entrado na banheira e cortado a garganta de orelha a orelha com uma lâmina de barbear e morrido.

Ohhh!

Então ele foi devolver o livro. Outro camarada, também um mago muito habilidoso, comprou uma cópia do livro. Ele morava em uma cobertura voltada para o Lago Michigan e levou o livro para casa. Assim que ele passou pela porta, o gato preto que ele tinha recuou fazendo HSSSSS, assim, e começou a correr pela casa como se estivesse possuído por um demônio, pois era tão rápido que o gato não poderia fazê-lo naturalmente. E de repente — o que é estranho, pois esses apartamentos são construídos com muita segurança — um tiro passou pela janela de vidro temperado como uma bala de canhão e existem umas 20 ou 30 histórias sobre como o gato morreu.

Puxa!

Então ele foi devolver o livro. Depois, nós o compramos — por algum motivo — e fizemos alguns dos rituais contidos nele, e coisas bizarras aconteceram, mas nada fatal, nada que nos ameaçasse. Creio que é porque Yahweh estava nos guardando.

Certo. E que conselho você daria às pessoas que têm interesse em dar uma olhada no livro?
Bem, eu diria que, antes de tudo, é incompleto. Os rituais são todos parciais porque o verdadeiro Necromonicon está guardado onde ninguém, a não ser os satanistas de alto nível e o Papa, têm acesso. Há uma cópia no Vaticano, como eu já disse. E há um exemplar que eu tive autorização de copiar, mas nunca tive posse do livro. 

E entendo que haja talvez 12 cópias extras no mundo. Então, em primeiro lugar, o livro que você está comprando, disponível nas livrarias, não é o verdadeiro. E apenas um pedaço bem pequeno do original. E, depois, ele envolve um tipo de magia que é extremamente corrosiva à alma. Ela suga a sua alma, e recebe algo maligno assim até mesmo na presença do livro.

Puxa! Então as pessoas não devem nem abrir o livro nas livrarias para dar uma olhada?

Eu não faria isso.

E o que você diria sobre Harry Potter?

Bem, acho que é a série de livros de maior perigo atualmente. Ensinam as crianças a amarem a feitiçaria. Por exemplo, a Federação Pagã na Inglaterra relatou que quando primeiro livro do Harry Potter foi lançado, a procura de jovens querendo saber como se tornar um bruxo aumentou 1900% em um ano. É um crescimento fora do comum. Temos um vídeo sobre o assunto chamado “To Harry, or not to Harry” 

E basicamente pensamos que eles possuem uma linguagem muito inteligente para atrair as crianças para o ocultismo. Eles ensinam, o que é mais grave, que a magia é um método eficiente de resolver os problemas. Porque é o que Harry e seus amigos fazem. Eles utilizam magia para resolver seus problemas e já conseguimos identificar mais de 150 genuínas práticas ocultistas em toda a série. Algumas coisas nos livros são inventadas, como o jogo Quidditch, mas existem também cerca de 150 práticas ocultistas realizadas por magos na vida real. Então se você quer que seu filho se torne um bruxo, basta permitir que ele leia Harry Potter.

Então uma criança pode receber demônios através da leitura de Harry
Potter?

Acho que isso é muito comum. Sim. Eu jamais deixaria um filho meu nem chegar perto dos livros.

Segundo sua experiência, fantasmas existem?

Sim e não (risos). Quero dizer, não creio que existam fantasmas sem corpos que vivem zanzando por aí no planeta, mas creio que existem o que chamamos de espíritos familiares, que enganam as pessoas se fazendo passar por gente que já morreu. E acho que muitas das vezes os demônios são atraídos a lugares onde ocorreram violências, blasfêmias ou outros pecados graves. 

Por exemplo, se alguém foi morto em uma casa, como no caso clássico de “Horror em Amytville”, esse tipo de violência definitivamente atrairá espíritos demoníacos porque eles se alimentam dessa energia maligna, desse ódio. Então se alguém vai morar em uma casa dessas, haverá todo tipo de coisa estranha acontecendo, mas não são fantasmas. São apenas demônios tentando criar confusão e lançando mal e ódio nas pessoas, porque se as pessoas são levadas a acreditar em fantasmas, acabaram indo para um médium espírita ou alguém do ramo, e seguindo uma linha de pensamento ilógica e antibíblica de vida após a morte e o que o destino representa para os vivos. 

Eles ouvirão: “Oh, não existe inferno!”. Que há apenas uma enorme luz branca e que todos vão em direção a essa luz. Como John Edward e outros médiuns costumam ensinar. Então essas pessoas acabarão sendo enganadas e, por isso, as assombrações existem para enganar as pessoas. Quero dizer, até no meu caso, parcialmente, eu me envolvi com o ocultismo porque comecei a ler os livros de Hans Holzer, sobre as visitas que ele fazia a casas mal-assombradas e se utilizava de um médium para solucionar o caso e expulsar o fantasma da casa.

Você já viu algum fantasma?

Bem, diante do que falei, a resposta óbvia é “não”. Mas já vi manifestações que se diziam ser fantasmas. Isso sim.

Entendo. Você já viu algo que outra pessoa poderia chamar de fantasmas?

Em outras palavras, já estivemos em muitas casas mal- assombradas. Éramos caça-fantasmas 10 anos antes do filme com o mesmo título ser lançado. E, em algumas ocasiões, vimos formas brancas e transparentes ou formas escuras movendo-se pelos quartos, como... A única forma que consigo descrever é que pareciam que estavam sobre patins, mas sem nenhum meio visível de locomoção. Mas eram demônios, não espíritos humanos. Eles tentam enganar as pessoas.


Fonte:LIVRO Entrevista com ex-vampiro
Continue lendo...

Bruxaria européia adaptadas e introduzidas na cultura Brasileira, muitos praticam bruxaria e nem sabem o que fazem



Para se defender do Ocultismo (Satanismo) temos que fechar portas que são usadas por Demônios para influenciar em nossa vida, é para reconhecemos estas portas temos que saber a respeito de praticas ocultistas, mas lembre que conhecer não significa praticar uma orientação bíblica deve ser seguida, vejam:
Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, 11 nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; 12 pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.  Deuteronômio 18 : 10 - 12
O texto abaixo deve ser lido com cuidado, trata-se de um estudo católico sobre a influência da demonologia europeia na tradição da umbanda brasileira. É um texto repleto de preconceitos, mas que vale ser lido pelas referências dos vários nomes e livros sobre ocultismo que traz. 

É mais umas das indicações de Shirlei Massapust, talvez a mais incanssável ocultista viva do lado de baixo do equador.

A Bruxaria Européia

A bruxaria européia entrou no Brasil via Portugal. Escreve Luís da Câmara Cascudo, em Meleagro (Rio 1951) p. 179: 

“A presença do feiticeiro, da feiticeira especialmente, é um documento histórico, uma constante etnográfica desde as manhãs do Brasil colonial. As denunciações e confissões prestadas ao Santo Ofício em Baía, 1591-1593, e Pernambuco, Paraíba, 1593- 1595, evidenciam a fauna prestigiosa da bruxaria européia, em funcionamento normal e regular”. 

E cita uma porção de portuguêsas, divulgadoras dos processos da magia tradicional. 

“Ao findar do séc. XVI o brasileiro estava com todos os elementos disponíveis do espírito para ser um fiel consulente do candomblé, muamba, macumba, canjerê e xangô. Os volumes que registaram as confissões e denúncias em Baía, Pernambuco e Paraíba evidenciam que a credulidade popular contemporânea tem raízes fundas na terra em que a raça se formou” (p. 181).

Nas Denunciações de Pernambuco (1593-1595), segundo publicação feita por Rodolpho Garcia (São Paulo 1929), damos com as seguintes feiticeiras e bruxas: 

Ana Jácome, acusada de ter embruxado uma menina recém-nascida de seis dias (pp. 24 s.); Lianor Martins, a Salteadeira, que, como se dizia, tinha um familiar, uma medrácu1a, um buço de lobo, uma carta de Santo Erasmo, semente do feito colhida na noite de São João com um clérigo revestido e com esse arsenal mágico podia fazer com que os homens quisessem bem às mulheres e vice-versa, com que os maridos não vissem o que as mulheres faziam e outras coisas semelhantes (pp. 108-109); Felícia Toulrinha, presa na cadeia pública por amancebada com um homem casado, tomou um chapim, pregou-lhe no meio uma tesoura e, com os dedos indicadores colocados abaixo dos anéis, levantou para o ar o chapim e deixou-o cair, invocando o diabo guedelhudo, o diabo orelhudo, o diabo felpudo, para que lhe dissessem se certo homem ia por onde tinha dito que havia de ir (p. 187). 

-Mas não conseguimos ver, nas Atas publicadas das “Denunciações”, nenhum processo que lidasse diretamente com alguma bruxa “profissional”. 

Nos outros processos, porém, ocorrem freqüentemente casos de supostas feitiçarias, encantamentos e envultamentos. Era sem dúvida bem difundida a superstição e a credulidade no ambiente de origem européia do nosso século XVI.

Ora, a bruxaria européia, a "tradicional", dispõe de literatura própria, que encontra sua expressão mais fiel no famoso Livro de São Cipriano. Ao lado dele há outros, do mesmo tipo, como: 

As Verdadeiras Clavículas de Salomão, Enquiridião do Papa Leão, Grimório do Papa Honório, O Dragão Vermelho, Os Maravilhosos Segredos do Grande e Pequeno A/berto, O Livro Completo das Bruxas, O Livro do Feiticeiro, Cruz de Caravaca, etc. 

Tudo traduzido para o português e exposto nas livrarias do Brasil. Estão sempre entre a literatura umbandista ou “espiritualista” (sic). Inclusive livrarias espíritas mais sérias e “ortodoxas”, como a LAKE de São Paulo, expõem e propagam a literatura que poderíamos qualificar como “sãociprianista”.

E a coisa não é de hoje. Em 1904 o conhecido jornalista João do Rio (Paulo Barreto) constatou que o Livro de São Cipriano era, já então, o vademecum dos feiticeiros cariocas. Assim lemos em As Religiões do Rio (edição de 1951), p. 40: 

“Mas o que não sabem os que sustentam os feiticeiros, é que a base, o fundo de toda a sua ciência é o Livro de S. Cipriano. Os maiores alufás, os mais complicados pais-de-santo, têm escondida entre os tiras e a bicharada uma edição nada fantástica do S. Cipriano. Enquanto criaturas chorosas esperam os quebrantos e as misturas fatais, os negros soletram o S. Cipriano, à luz dos candeeiros...”
.
Há diferentes edições do S. Cipriano. Temos várias na nossa coleção: “O Grande e Verdadeiro Livro de São Cipriano”, “O Antigo e Verdadeiro Livro de São Cipriano” e “O Único Verdadeiro Livro de São Cipriano”. Haverá outros, “mais autênticos”. Abrimos o “Antigo e Verdadeiro” (“única edição completa conforme antigo original”). Tem 411 páginas. 

Apresenta o material em quatro partes distintas: 

I. Tesouros do Feiticeiro; 

II. Verdadeiro Tesouro da Mágica; 

III. Enguerimanços de S. Cipriano ou Prodígios do Diabo; 

IV. Oráculo dos Segredos. 

Na primeira parte, além de esconjuros e orações supersticiosas misturadas com orações católicas, há dois tratados de cartomancia e um de astrologia. 

Nas outras partes há numerosas receitas para fazer amuletos e talismãs, inclusive uma para fazer pacto com o demônio. 

Fantasiam-se modos para fazer o mal, para obrigar o marido a ser, fiel, para forçar as mulheres a dizer tudo o que tencionam fazer, para ser feliz nos negócios, para fazer-se amar pelas mulheres, para obrigar a amar contra a vontade, para fazer casamentos, para ganhar no jogo, para apressar casamento, para ligar namorados, para obrigar as almas a fazer o que se deseja, para aquecer as mulheres frias, para saber se a pessoa ausente é fiel, para fazer ouro puro, etc.

O Enquiridião do Papa Leão é apresentado como obra escrita pelo Pa.pa Leão III a Carlos Magno. 

São 174 páginas com orações supersticiosas, contra toda sorte de encantos, malefícios, feitiçarias, sortilégios, visões, obstáculos, malefícios de casamentos, etc. 

Apresenta também sinais cabalísticos com forças misteriosas contra o demônio e as adversidades. 

Muitas vêzes o texto é totalmente ininteligível, como, por exemplo, este da p. 89: 

“Adonay, Jod, Magister, dicit Jo. Oh bom Jesus, exorcisa-me! Manuel, Sathor, Jessé, adorável Tetragrammaton. Heli, Heli, Heli, Laebé Hey Hámy, este é meu corpo Tetragrammaton...”.

Já o Grimórios do Papa Honório (“Os misteriosos segredos ocultos do Papa Honório”), traduzido do francês, é um produto da mais consumada malícia. 

Tudo é apresentado piedosamente sob forma de uma Constituição Apostólica de Honório III. 

Entre blasfemas invocações do Santo Nome de Deus, da Santíssima Trindade, de Jesus, da Eucaristia, entre numerosas prescrições de Pai-Nossos, Ave-Marias, jejuns e santas missas, apresentam-se fórmulas de conjurações de demônios, espíritos e divindades. 

Há encantos, feitiços e magias para ver os espíritos dos quais o ar está cheio, para atrair uma moça por mais esperta que seja, para ganhar no jogo, para tornar-se invisível, para possuir ouro e prata, para ter o corpo fechado contra todos os tipos de armas, para fazer vir uma pessoa, para fazer uma moça dançar nua, para tirar o sono de alguém, para gozar e possuir a mulher a quem se deseja (é o “segredo do Padre Girard”!), para romper e destruir todos os malefícios, para aprisionar cavalos, equipagem e extraviar uma pessoa, para ajudar lebres nos partos difíceis e contra uma porção de doenças. 

Para calcular a maldade com que são misturadas as coisas mais sujas com as mais santas, veja-se a receita indicada na p. 90, “para fazer uma moça dançar nua”: é preciso escrever o nome da moça num pergaminho novo com uma pena molhada no sangue de um morcego e colocá-la debaixo da laje de um altar “a fim de que uma Missa seja rezada em cima”... 

E tudo isso numa Constituição Apostólica do Papa Honório III...

As Verdadeiras Clavículas de Salomão (“ou o Tesouro das Ciências Ocultas... acompanhadas de um grande número de segredos”), como também O Dragão Vermelho, outra forma das “Clavículas”, pretendem ensinar o modo como fazer pactos com os demônios. 

Descrevem o modo de “consagrar” os objetos necessários para o “trabalho” (faca, lancêta, defumadores, tinta, penas, sal), como sacrificar os animais (cabrito e galo preto), etc. 

Dão uma lista enorme de demônios, com nomes e especialidades, fazendo recordar a lista dos Exus da Umbanda. 

Há também os mais variados sinais (desenhos) cabalísticos, capazes de atrair o respectivo espírito, exatamente como os “pontos riscados” dos umbandistas.

Cheio de perversidades está O Livro Completo das Bruxas, “o único verdadeiro, completo e de acordo com os manuscritos existentes nos museus de Londres, Cairo e Louvre, bem como de diversos países do Oriente”. 

Sabe o A., exatamente, que os habitantes do Inferno estão divididos em 6.666 legiões, contendo cada uma 6.666 elementos, o que dá um total de 44.435.556. E que cada diabo vive aproximadamente 680.400 anos.

Bem no início da obra temos também os mandamentos da bruxa: 

1) Renegar a Deus; 

2) blasfemar continuamente; 

3) adorar ao diabo; 

4) esforçar-se por não ter filhos; 

5) jurar em nome do diabo; 

6) alimentar-se de carnes; 

7) imaginar que pratica o ato sexual com o diabo, todas as noites; 

8) trazer consigo a imagem do diabo; 

9) lavar o rosto e pentear-se de 4 em 4 dias; 

10) tornar banho cada 42.º dia; 

11) mudar de roupa cada 57.º dia; 

12) Se for homem, barbear-se cada 91.º dia; 

13) não cortar nem polir as unhas... Também deverá comer quatro dentes de alho, sem tempero nenhum, em cada refeição, de quatro em quatro horas.

Entre cruzes, Pai-Nossos e Ave-Marias, invocações de Lúcifer e Satanás, conjurações e esconjuras, aparecem mil formas e fórmulas para praticar o mal e enfeitiçar meio mundo, num ambiente de meia-noite, sexta-feira, lua minguante e encruzilhadas, recorrendo a gatas pretas, galos pretos, galinhas pretas, bodes pretos, sapos pretos, ouriços pretos, corujas pretas, olhos de cães pretos, ovos de galinhas pretas, miolo de burro, corações de pombas pretas, sangue de rã, rim de lebre, pernas esquerdas de galinhas pretas, fígados de rouxinol; com o auxílio de panos pretos, seda vermelha, azeite, farofa, moedas, urinas, suores, ervas, raízes, flores, pedras de cevar, filtros de amor, cavalos marinhos, estrelas do mar, figas de Guiné, de arruda e de azeviche... 

É o bazar barato e constante da feitiçaria universal, sempre preocupada com questões de saúde, problemas de fortuna e os mistérios do amor.

Continua, assim, abundante a literatura da bruxaria européia: Lá está o Breviário de Nostradamus, outro Livro da Bruxa, o Tratado de Magia Oculta, o Livro dos Sonhos, o Livro do Feiticeiro e mais obras de Astrologia, Cartomancia e Quiromancia, sem esquecer os livros de Papus, Eliphas Levi, do Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento, das Sociedades Teosóficas, dos Rosacruzes, de Allan Kardec.

Eis as causas remotas da Umbanda. 

O movimento umbandista ainda está na fase de formação e elaboração. Mas é nestes elementos de origem africana, ameríndia e européia que os dirigentes da Umbanda encontram sua principal fonte. 

Há, certamente, também o aspecto cristão ou católico, e com ele ainda nos ocuparemos. 

É, porém, mais um elemento para a superfície, de decoração ou de fachada. O cerne da Umbanda não é cristão: é profunda e visceralmente contrário à autêntica vida cristã. 

A idolatria e as superstições do paganismo constituem a verdadeira essência do Espiritismo Umbandista. 

Quem conhece a vida e as práticas dos nossos terreiros ou tendas, reconhecerá imediatamente as várias causas que acabamos de lembrar.

Fonte: Pesquisa NET
Continue lendo...

Mais Populares

 
Copyright © 2016 ORIGINAIS OADM • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top