Mostrar mensagens com a etiqueta TEORIAS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta TEORIAS. Mostrar todas as mensagens

Isto é como aumentar a energia humana de acordo com Nikola Tesla ...

A vida humana é toda sobre energia . O princípio básico disso é economizar energia. Se você se sentir bem com alguma coisa, é uma resposta direta às suas necessidades psicológicas de energia e nossa vida trabalha implacavelmente para trabalhar da maneira mais eficiente em termos de energia.
-
A vida busca fortemente energia em todas as formas.  
-
E, portanto, sem saber, tentamos obter isso significa que ofereceria a menor resistência. Nós amamos alimentos que são elevados em calorias, porque mais calorias significam mais energia. Sempre que alguém questiona nossas crenças, nos recusamos a ver seus argumentos, porque mudar nossas crenças exige grande quantidade de energia. É por isso que nos sentimos deprimidos na ausência de luz do sol, porque a fonte de energia não está presente. Em suma, todas as nossas respostas são guiadas pela nossa busca pela energia.
Isto é como aumentar a energia humana de acordo com Nikola Tesla
Se alguma das nossas respostas momentâneas provoca o desperdício de nossa energia, ela ocupa energia mais sustentável no futuro. Compreender essa reação exige um grande nível de inteligência. Somente se formos conscientes do fato e continuamente nos esforçarmos para nos restringir em atividades tão desperdiçadas, podemos ser bem-sucedidas.
-
Primeiro devemos entender a fonte de nossa energia e aprender a ganhar mais energia. Aumentar nosso nível de consciência e aumentar a nossa inteligência é a chave para nutrir os recursos energéticos.
-
Vamos explorar como Nikola Tesla discutiu a fonte mais essencial de energia humana e os passos que ele sugeriu para aumentar nossa energia e evoluir como uma espécie melhor.
-
Aumentar o nível de energia permite que você levante sua consciência para um nível muito mais alto. Se tentarmos explicar isso de forma sistemática, quanto mais intensifiquemos esse esforço para aproveitar energia, a consciência mais forte que atingimos e recebemos mais inteligência do Universo. Como resultado disso, nos tornamos bem-sucedidos em integrar mais inteligência em nossa existência.
-
Vejamos de onde temos essa energia.
-
Em nossa vida cotidiana, experimentamos a presença de energia em várias formas. Quando vemos os mares para se levantar e cair, o vento se move, os rios fluem, a chuva, o granizo e a neve para derramar, os ruídos dos arredores; o delicioso cheiro que sai da cozinha, as belas flores que florescem em cores desenfreadas, vemos a expressão de energia. Todo movimento perceptível e sutil está acontecendo por causa da energia que nos rodeia.
-
Essa energia está emanando de uma fonte - o sol.
-
O sol é a fonte de cada iota de energia que recebemos. Ele fornece todo o pouco de energia que precisamos para sustentar nossas vidas nesta terra.
-
Aumentar a energia humana
-
Se observarmos de perto a vida de Nikola Tesla, poderíamos encontrar as respostas para a questão sobre como aumentar o nível de energia humana. Seu estilo de vida vegano, sua obsessão pela energia livre e sua aversão à ignorância e à estupidez mostram maneiras de atingir um maior nível de energia na vida humana.
-
Existem três etapas para aumentar a energia humana.
-
O primeiro passo para aumentar a energia humana será aumentar a massa humana.
-
A velocidade pode ser considerada como expressão de energia.  
-
Então, para colocá-lo com a ajuda de um exemplo, consideremos um trem que precisa transportar mais uma carruagem. Se adicionarmos mais um vagão, três coisas podem acontecer.
-
Se a velocidade do carro é igual ao trem, a velocidade do trem pode aumentar ligeiramente. Se a carruagem tiver uma velocidade inferior à do trem, sua velocidade irá reduzir até certo ponto. Mas, se a carruagem tiver uma grande velocidade, a velocidade do trem aumentará em grande medida.
-
Agora, vamos traduzi-lo para uma situação de vida real.  
-
Se uma criança na família tiver o mesmo grau de iluminação que seus pais criando uma massa de "mesma velocidade", a energia da família aumentará conforme o número de membros adicionados.
-
Se, por outro lado, as crianças são menos inteligentes ou mais inteligentes, a energia da família diminuirá ou aumentará ligeiramente, respectivamente. Mas, se as crianças são significativamente mais inteligentes, ou uma massa de "velocidade mais alta", então a família terá a próxima geração que tem uma quantidade consideravelmente maior de energia humana.
-
Nikola Tesla diz que se um acrescenta mais músculo ao seu corpo, é equivalente a adicionar massa com "velocidade menor". Ele não considera isso como uma idéia preferida de aumentar o nível geral de energia. Mas, segundo ele, se alguém mantém o equilíbrio certo entre sua mente e seu corpo e o apoia com um exercício moderado, levará-os a um nível de energia mais elevado.
-
A alimentação certamente é um dos principais contribuintes que aumenta a massa corporal.  
-
A comida não passa de uma forma de luz solar processada. Todos sabemos que as plantas preparam seus alimentos com a ajuda de carbono, hidrogênio e oxigênio com o processo de sua fotossíntese. Isso não pode acontecer na ausência de luz solar.
-
Como resultado, produz moléculas de CHO ou gordura que consumimos como alimento e, por sua vez, queimamos para liberar energia. A energia real, portanto, vem da obtenção dos fotões livres da luz solar entre as ligações químicas. Estes fótons armazenados produzem calor sob a forma de calorias. Portanto, não consumimos nada além da luz solar.
-
Legumes, frutas ou carne, tudo o que consumimos tem moléculas de CHO nela, que foi criada pelas plantas. A energia absorvida pelas plantas foi transferida para o nosso corpo, que é a luz solar.
-
Isso explica por que o consumo de vegetais verdes, frutas etc. é melhor em termos de energia, o que equivale a adicionar massa de "velocidade mais alta" que é obtida diretamente das plantas. Por outro lado, consumir carne é como ter CHO não utilizado que já foi consumido por um animal e, naturalmente, tem menor nível de energia.
-
Tesla diz abertamente que ele considera que consumir legumes é mais sábio e considera o veganismo como uma "partida louvável" de nossos hábitos bárbaros estabelecidos. É um fato comprovado que ao consumir apenas alimentos vegetais podemos realizar melhor e de forma mais eficiente. Em todo o mundo, podemos ver muitas comunidades que são exclusivamente de dieta vegana e ainda mantêm um ótimo físico e apresentam uma força física superior. Alguns alimentos vegetarianos, como o aveia, não são apenas mais econômicos do que a carne, mas também superiores em termos de desempenho mecânico e mental.
-
Tesla também apontou as limitações que nos impõem ao consumir "comida de segunda mão" como a carne. Isso nos impede de se tornar uma raça mais evoluída e inteligente e mais longe de espécies próximas a animais.
-
Ele diz que uma mudança dramática no nosso hábito alimentar é necessária para conter nossas intuições e ânsias animais que nos impedem de atingir uma vida cheia de maior nível de energia. Ele pede uma "reforma radical" na natureza da nossa comida.
-
Tesla identifica poucas atividades como jogos de azar, pressa por negócios e emoção momentânea que resulta em redução de massa.
-
Quando as pessoas se dedicam a coisas aditivas como tabaco, chá, café, vinho ou uísque que funcionam como estimulantes instantâneos, encurtam suas vidas. Tesla avisa a todos para consumir esses itens com moderação. No entanto, ele não apoia a adoção de medidas rigorosas para a supressão de hábitos que desenvolvemos através das gerações. Ele coloca a moderação muito antes da abstinência.
-
Em conclusão, podemos dizer que se deve consumir alimentos que obtêm energia diretamente do sol. Não devemos nos livrar de um crescimento desnecessário do nosso corpo que consumisse mais energia. Fique longe de hábitos que desperdiçam energia e hábitos de natureza viciante e não se envolvam em algo que apenas satisfaça seu ego. Ao seguir estes, poderemos adicionar uma carruagem com grande velocidade ao nosso "trem humano" e avançar a uma velocidade maior.
-
O segundo passo para aumentar a energia humana será parar as práticas que retardam a massa humana.
-
Tesla, sendo cientista, coloca isso de uma maneira bonita. Ele descreve os fatores retardadores que restringem nosso movimento para frente para ter impactos parcialmente friccionais e parcialmente negativos.
-
Alguns fatores, como estupidez, ignorância e imbecilidade, criariam forças de fricção para impedir os movimentos para a frente.
-
Pelo contrário, a ausência de uma visão clara, hábitos autodestrutivos, insanidades, fanatismo religioso etc. criará as forças negativas para impedir seus avanços.
-
Uma vez que esses dois tipos de fatores são de natureza bastante diferente, um terá que adotar diferentes abordagens para superá-los. Por exemplo, você pode saber como um fanático religioso pode pensar e, consequentemente, tomar medidas preventivas para enfrentá-lo, iluminá-lo ou convencê-lo e até mesmo pode dirigi-lo para mudar o seu vício para a virtude. Mas, talvez você nunca saiba como uma besta ou pessoa estúpida pode comportar-se e, portanto, tratá-la como uma massa que não tem sua própria mente com o objetivo de restringir seus elementos loucos.
-
As forças negativas têm uma vantagem sobre as forças de fricção.  
-
Forças negativas muitas vezes têm elementos de alta qualidade que talvez sejam direcionados para as direções erradas, mas sempre podem ser trazidos para o nosso favor. Mas para as forças de fricção sem direção, que não é possível e sempre haverá perdas inevitáveis. Então, seu objetivo deve ser direcionar todas as forças negativas para o caminho certo e tentar reduzir as forças de fricção ao seu redor.
-
Em outras palavras, as forças de fricção não têm as qualidades que as forças negativas têm. As forças de fricção são direitas e ignorantes, enquanto as forças negativas têm algumas qualidades que podem ser direcionadas na direção certa para levá-lo para a frente na vida. Portanto, as forças de fricção, na maioria dos casos, causarão perda de energia, mas a força negativa pode ser usada de forma inteligente para aumentar significativamente a energia humana. Tudo o que você precisa fazer é encontrar a direção e o foco adequados.
-
Tesla considera a ignorância como a força de fricção mais poderosa que retarda a vida humana. O homem do conhecimento, o Senhor Buda também disse: "A ignorância é o maior mal do mundo". A ignorância cria a força de fricção que se multiplica muitas vezes por várias nacionalidades e línguas. A única maneira de parar essa força seria espalhar o conhecimento e unificar os diversos elementos da humanidade. Nikola Tesla conclui que este é o melhor esforço que se pode fazer para obter maior energia.
-
Seu conselho para as pessoas seria manter um equilíbrio positivo entre seus talentos e desvantagens; crie uma ligação entre o escuro e a luz e unisse todos em direção a um objetivo comum e superior.
-
Com a aprendizagem, despertar a curiosidade e diminuir o nível de ignorância das pessoas e torná-las conhecedoras do nosso Universo, esse objetivo pode ser alcançado.
-
A purificação de seus chakras também ajuda a reduzir as forças retardadoras que trabalham contra nossa energia. Como se banhar, purifica nossa alma. Quando a energia flui através de seu corpo sem qualquer obstáculo, ela reduz as forças de fricção em você. Também reduz o desperdício de energia ao combater os sentimentos negativos que obstruem seu grupo de energia.
-
Tesla diz que a guerra não deve ser interrompida abruptamente, pois isso terá um efeito bastante pior do que a guerra.
-
Ele diz que a guerra é uma força negativa e prejudicial, e você não pode transformá-la de forma positiva sem passar pelas fases transitórias ou intermediárias. A maneira como você não pode fazer uma roda rotativa se mover na direção inversa sem baixar sua velocidade, para detê-la e acelerar novamente para girar na direção oposta, a guerra não pode ser interrompida imediatamente.
-
Então, nosso esforço não deve ser parar a guerra, mas redirecioná-la para alcançar um objetivo mútuo para a melhoria da humanidade. Por exemplo, devemos gastar nossa energia em explorar nossa galáxia em vez de lutar um com o outro. Mais uma vez, isso deve ser feito de forma sutil e gradual e não abruptamente.
-
Nikola Tesla considerou a guerra como uma força negativa ao invés de uma força de fricção que pode ser redirecionada para a direção certa. Ele diz, se uma pessoa não é capaz de lutar por uma causa nobre, ele ou ela não será bom de nada que valha a pena.
-
Segundo Tesla, no futuro, a guerra será combatida e conquistada com o poder da inteligência e não com a força física.
-
Se vemos nossa história de evolução, isso fica bastante claro. No início, as pessoas que eram fisicamente fortes governavam a Terra. Mas, pessoas fisicamente fracas canalizavam sua energia no desenvolvimento de armas primitivas feitas de bastões e pedras para lutar contra os homens mais fortes. Agora, as guerras são controladas por homens que têm inteligência superior e que correm a guerra de uma sala e fumam seus charutos. Assim, os elementos físicos envolvidos na guerra tornaram-se completamente irrelevantes e é o intelecto que impulsiona seu destino.
-
Para resumir, podemos dizer que se deve usar suas capacidades para guiar suas desvantagens. Encontrar a paz e eliminar as forças de fricção dentro e ao redor o levaria a um maior nível de energia.
-
O terceiro passo para aumentar a energia humana seria acelerar a força para aumentar a massa humana.
-
Tesla diz que o terceiro fator para o aumento da energia humana é o mais significativo e desafiador devido às suas conseqüências inerentes e ao seu impacto imediato em todos os outros fatores e condições que determinam o caminho do desenvolvimento da humanidade.
-
Então, a questão é como podemos aumentar a força que impulsiona a massa humana.
A maneira mais fácil de conseguir isso será gastar energia adicional e gastá-la de forma bem organizada e na direção certa.
-
Nossa terra se move com a ajuda de um sistema que foi criado pela maquinaria desenvolvida com nosso poder de motivação. Você encontrará a massa coletivamente para se mover de forma sistemática e não de forma caótica, como um mecanismo de precisão. Diminuir o nosso poder de motivação, mesmo sem querer, resultará em bloquear-nos no próprio sistema criado por nós.
-
Então, se você deseja aumentar a energia humana, você terá que aumentar sua força motriz. Quando você trabalha continuamente para aumentar seu poder motriz, você experimenta um nível cada vez maior de energia individual. O poder motivacional é o trabalho que realizamos. Portanto, para aumentar o poder motriz, teremos que trabalhar mais e acelerar a força, resultando em grande energia humana.
-
Existe uma maneira de aumentar energia de forma contínua?  
-
Haverá uma posição de saturação para além da qual não se pode realizar mais trabalho? Não é prejudicial ou insalubre para um ser humano superar esse ponto?
Lá está um segredo. Se você aplicar todas as suas forças de vontade na direção certa com o objetivo de combinar o movimento humano, seus esforços não só se tornam mais eficientes, mas você também consegue mais gastando menos energia.
-
Neste processo, a energia mútua de cada ser humano pode ser aumentada trabalhando coletivamente em direção ao objetivo mútuo.
-
Tome, por exemplo, a instância de funcionamento de uma roda. A fim de fazê-lo começar a mover-se, você terá que aplicar uma grande força para quebrar seu impulso. Mas, quando ele começa a girar, se você aplicar força na direção certa, você precisaria de menor quantidade de força para fazê-la rodar mais rápido. Posteriormente, com muito pouco esforço, você pode girá-lo muito mais rápido e continuamente.
-
Da mesma forma, a energia humana pode ser aumentada muitas vezes.
-
A energia é o único componente em nosso universo que é eterno na natureza. Independentemente da sua utilização, sua energia sempre estará lá com você e diminuirá se você não encaminhá-la adequadamente. Você deve concentrá-lo na direção certa para obter seus benefícios máximos.
-
Quando você dirige sua energia do jeito certo, ela será acumulada e, posteriormente, você terá que gastar menos tentativa e energia para conseguir mais na vida.
-
É verdade para um indivíduo e para todo o Universo.
-
Tesla oferece outra resposta para a grande questão do aumento da energia humana: a energia humana pode ser multiplicada por acelerar o movimento humano para fazer uso da energia do Sol cada vez mais.
-
Isso pode ser realizado quando direcionamos nossos trabalhos na criação de meios sustentáveis ​​de produção de energia; mantendo nossa terra limpa; erradicar a fome; direcionando nossa pesquisa sobre programas espaciais e educando as pessoas.
-
Em conclusão, pode-se dizer que quando você foca seu poder de motivação e trabalho em direção a um objetivo unificado e se move na direção correta, ele acelerará sua velocidade e você alcançará seu objetivo com menos esforço. Quando você pratica isso durante um longo período de tempo, você precisaria de menos esforço e conseguiu mais.
-
Conclusão:
Se você quiser expandir sua dinâmica de energia usando menos recursos, você terá que obtê-lo da fonte certa;
-
Se você deseja conservar sua energia, não deixe que as forças de fricção retardem seu movimento para a frente;
-
Se você trabalha coletivamente com outros seres humanos para alcançar objetivos comuns, você melhora sua energia com a ajuda da energia dos outros;
-
Quando você adiciona mais energia, não gaste energia e use a energia na direção certa, você precisará menos para alcançar mais na vida. Isso pode ser feito com o aumento da massa humana, reduzindo forças que retardam a natureza e aumentam a força que acelera a massa do ser humano. Quando você usa esse processo com razões, você consegue mais com menos.
-
Então, obtenha mais, desperdice menos, gaste sua energia de forma eficiente e aprenda de forma contínua.
-
Esta é a fórmula secreta que Nikola Tesla nos ensina a aumentar a energia humana combinada..
-
Esta é também a única maneira de aumentar o nosso intelecto e desenvolver-se como uma espécie melhor.
-
Continue lendo...

Agartha - Terra Oca

argatha terra ocaAgartha ou Agarta, por vezes chamada de Agharta, seria um reino situado dentro da Terra, e, neste sentido, a crença em sua existência estaria associada às teorias da Terra Oca e à cidade sagrada de Shambhala.


Shambhala, não necessariamente entendida como um reino subterrâneo, no imaginário do budismo e do hinduísmo, dentre outros, acha-se associada ao axis mundi, ou eixo primordia mitológico de um povo ou cultura, sendo uma das oito cidades sagradas localizadas em quarta dimensão, como entende a tradição ocultista, baseada principalmente em textos do hinduismo, budismo e taoismo.

A partir desse reino mítico, um monarca chamado Melki-Tsedeq, ou Melquisedeque, governaria o mundo. Este misterioso personagem é citado na Bíblia (Gên. 14:18-20 e Heb 6:17-20 e 7:1-3). No Budismo tibetano crê-se que haveria canais de ligação entre Shambhala e o reino budista (no exílio na Índia desde a ocupação chinesa comunista de 1950) dos Dalai Lama.

Relatos de exploradores 

A ocultista russa Helena Petrovna Blavatsky, que apresenta ao ocidente farto e rico material filosófico das escolas orientais no final do século XIX, associa Shambhala a um destino escatológico: seria o berço do Messias que apareceria para libertar a Terra antes do fim do Kali Yuga, ou ciclo de destruição de mundos[1]. Tal reino seria mencionado nos Puranas, coleção atribuída ao Vyâsa ("compilador") Krishna Dwaipâya, autor do grande épico hindu Mahabharata, sânsc. Mahābhārata[2].

Em toda a Ásia Menor, não somente no passado, mas também hoje, acredita-se na existência de uma cidade de mistério, cheia de maravilhas, conhecida como Shambhala, ou Shamb-Allah, ou, entre os povos tibetano e mongol, Erdami. Na China, no panteão do taoismo, é considerada a residência da Mãe Sagrada do Oeste, que o budismo chinês depois associa a Kuan Yin ou Guan Yin, e o japonês a Kannon, divindade da misericórdia, advinda da representação indiana original de Avalokiteshvara, "O que olha para baixo" (em socorro dos seres), Cherenzig no Tibete.

O explorador polonês Ferdinand Ossendovski, no início do séc. XX, refere-se ao reino de Agartha, crença provavelmente inspirada na cidade mitológica de Shambhala, como um reino habitado por milhões de indivíduos, governados por Rigden Jyepo (tib.), soberano ou rei do mundo. 

No livro Bestas, Homens e Deuses, Ossendovski, que ouviu várias histórias ao viajar pela Ásia Central, faz referências a Agartha, mostrando que o povo oriental crê em tal fato, especialmente os tibetanos, mongóis e chineses. Toda a natureza se calaria para louvar o rei do mundo em suas manifestações no plano físico.

No final do século XIX, o marquês Saint-Yves D'Alveydre viajou pela Índia e arredores e ouviu relatos semelhantes, que registrou na obra Missão da Índia.
terra celestial e paraíso terrestre, mundo oculto e manifesto 

Entre as raças da humanidade, desde o alvorecer dos tempos, existe a tradição de uma terra sagrada ou paraíso terrestre, onde os mais elevados ideais da humanidade são realidades vivas. 

Este conceito é encontrado nos escritos mais antigos e nas tradições dos povos da Europa, Ásia Menor, China, Índia, Egito e Américas. Esta terra sagrada poderia ser conhecida por pessoas merecedoras, puras e inocentes, razão pela qual constitui o tema central dos sonhos da infância.

O caminho para essa terra abençoada, este mundo invisível, domínio esotérico e oculto, constitui a motivação principal e a chave-mestra de ensinamentos misteriosos e sistemas de iniciação. 

Essa chave mágica é o Abre-te, Sésamo! que destranca as portas de um mundo novo e maravilhoso. 

Os antigos Rosacruzes a designavam pela palavra vitriol, combinação das primeiras letras da frase vista interiora terrae retificando invenes omnia lapidem, para indicar que "no interior da Terra está oculto o verdadeiro mistério". 

O caminho que conduz a este mundo oculto seria o da iniciação[3].
Na Grécia antiga, nos Mistérios de Elêusis e pelo Oráculo de Delfos, esta terra celestial era chamada de Monte Olimpo e de Campos Elísios. Também nos tempos védicos primitivos era chamada por vários nomes, tais como Ratnasanu (pico da pedra preciosa), Hermadri (montanha de ouro) e Monte Meru, lar dos deuses no Hinduísmo.
-
A compilação dos Eddas, textos islandeses referentes à mitologia nórdica, também menciona esta cidade celestial, que ficava na terra de Asar, dos povos da Mesopotâmia, terra de Amenti do Livro Sagrado dos Mortos, dos antigos egípcios, a cidade das Sete Pétalas de Vixnu e a Cidade dos Sete Reis de Edom, ou Éden da tradição do judaismo. Em outras palavras, o paraíso terrestre.
-
Os persas denominam-na Alberdi ou Aryana, terra dos seus ancestrais. Os hebreus chamam-na Canaã e os mexicanos Tula ou Tolan, enquanto os astecas chamavam-na de Maya-Pan. Os conquistadores espanhóis que vieram para a América acreditavam na existência de tal cidade e organizaram muitas expedições para procurá-la, chamando-a de El Dorado, Eldorado, ou "Cidade do Ouro". Provavelmente souberam a seu respeito pelos aborígenes que a a ela se referiam como Manoa ou "Cidade Cujo Rei se Veste com Roupas de Ouro".
-
Para os celtas, esta terra sagrada era conhecida como "Terra dos Mistérios", Duat ou Dananda. Uma tradição chinesa fala de uma Terra de Chivin ou Cidade das Doze Serpentes.
-
Na Idade Média estava associada à Ilha de Avalon e à saga dos Cavaleiros da Távola Redonda, que, sob a liderança do Rei Arthur e a orientação do mago Merlin, empreendiam a busca do Graal ou Cálice Sagrado, símbolo da obediência, da justiça e da imortalidade, e que teria sido usado na última ceia de Jesus com os apóstolos e, após a crucifixão, contido o sangue do "golpe de misericórdia" dado pelo soldado Longino e guardado pelo devoto José de Arimatéia. 

Continue lendo...

A origem dos universos paralelos e suas raças (Teoria)

Universos Paralelos 01
Os Universos Paralelos se originou de várias explosões cataclísmicas ocorridas há cerca de 13,9 bilhões de anos a g1 =... Número de Graham...
Conforme a figura 01 acima, que nos mostra as ilustrações dos Universos Paralelos. Na prática o "googol" e voltado para a História em 1938. O matemático Edward Kasner, da Universidade da Columbia, pediu ao seu sobrinho, que tinha, na ocasião oito anos de idade, para que ele inventasse um nome a ser dado a um número muito grande, mas que não fosse infinito. Então Kasner apresentou o googol em seu livro “MATEMÁTICA E IMAGINAÇÃO“. A Wikipédia define o googol, que é o número 10100 (lê-se gugol - sua forma de escrita em Portugal), ou seja, o dígito 1 seguido de cem zeros.
A representação consiste no seguinte:


O googol é "aproximadamente" igual ao 70! (fatorial de 70). No sistema binário, seriam necessários 333 bits para representá-lo.
O googol não tem qualquer utilidade prática a não ser como explicação da diferença entre um número imenso e o infinito. Na verdade, ele está tão longe do infinito como o 1. Devido à sua grande magnitude, foi adaptado para batizar um famoso motor de busca na grande rede mundial de Internet, o Google.
Segundo as teorias propostas por cientistas em 2012 toda a matéria e energia do nosso universo se originaram numa explosão cataclísmica ocorrida há cerca de 10 a 15 bilhões de anos.
O diâmetro do Sol é de 1,39 × 109 m, e o comprimento estimado do nosso universo visível (distância percorrida pela luz desde o Big Bang) é de 1,29 × 1026 m, ou 13,7 bilhões de anos-luz.
Em relação à área, o disco da Via Láctea tem uma superfície de cerca de 7 × 1041 m².
Para se ter uma idéia do tamanho desse número googol, desde o surgimento da Terra, há aproximadamente 4,5 bilhões de anos, ainda não se passaram um googol de segundos, nem um googol de milésimos de segundos, na verdade não é nem perto disso, se passaram “apenas” aproximadamente 1017 milissegundos.
Mais tarde, ele definiu um número ainda maior: o googolplex.
Um googolplex é dez elevado a um googol. Escrever um googolplex é impossível. Mesmo que se transformasse toda a matéria existente no nosso Universo em tinta de papel não teríamos ainda material suficiente para escrever todos os zeros que o compõem.
Não satisfeito, inventaram o googolplexian, que é dez elevado a um googolplex. E seguiram com a criação de nomes para números maiores ainda, e inventaram o googolplexianth, que é dez elevado a um googolplexian.                                                                                                                                                    

O Googolplexianth foi considerado o maior número existente na época!
A Wikipédia define o googolplexianth = como o dez elevado a um googolplexian.
(1 Googolplexianth = 10googolplexian = 10^{10^{googolplex}} = 10^{10^{10^{googol}}} = 10^{10^{10^{10^{100}}}}), ou seja, 1 seguido de googolplexian zeros.
O googolplexianth = 1 over a googolplexian, foi reconhecido 39 anos depois, oficialmente pela ciência, quando surgiu em 1977 o número de Graham.
O Graham é um número, digamos um pouco grande, que superou o Googolplexianth. Você com certeza nunca ouviu falar sobre este número? Pois este número é tão inútil, que a maioria dos matemáticos não o conhecem, e nem querem tomar seu conhecimento.
Ronald Lewis Graham (nascido em 31 de outubro de 1935) é um matemático creditado pela Sociedade Americana de Matemática como sendo "um dos principais arquitetos do rápido desenvolvimento em todo o mundo da matemática discreta nos últimos anos".
Ele fez um importante trabalho na teoria de programação, geometria computacional, teoria de Ramsey, e quase concluiu a teoria da aleatoriedade.
Ele é atualmente o cientista-chefe do California Instituto de Telecomunicação e Tecnologia da Informação (também conhecido como Cal-(IT) 2) e Irwin e Joan Jacobs. Professor em Ciência da Computação e Engenharia da Universidade da California, San Diego (UCSD) nos EUA.
Graham nasceu em Taft, Califórnia, EUA. Em 1962, e recebeu seu Ph.D. em matemática da Universidade da Califórnia, Berkeley.
Seu trabalho em 1977 foi considerado um problema na teoria de Ramsey, que teve como resultado um “grande número Graham”, como um limite superior para a sua solução.
Este número se tornou conhecido como o maior número já utilizado em uma prova de matemática: (é listado como tal no Guiness Book of Records),
E agora é conhecido como número de Graham 
A edição de 1980 do Guiness Book of World Records repetiu as afirmações de Gardner, acrescentando um interesse popular neste número.
O número de Graham é inimaginavelmente muito maior do que outros grandes números já conhecidos na face da terra,  como o googol, googolplex, googolplexian, googolplexianth, e ainda maior do que o número de Skewes e o número de Moser.
Na verdade, o Universo observável é demasiado pequeno para conter uma representação ordinária do número de Graham, supondo que cada dígito ocupa pelo menos um volume de Planck.
Mesmo torres de potência da forma são inúteis para esse fim, embora ele possa ser facilmente descrito pelas fórmulas recursivas usando a Notação de Knuth ou equivalente, como foi feito por Graham.
Os dez últimos dígitos do número de Graham são ... 2464195387. Inteiros específicos conhecidos por ser muito maiores do que o número de Graham, desde então, apareceram em muitas provas de matemáticas sérias (por exemplo, em conexão com as várias formulas finitas de Friedman do Teorema de Kruskal).
Para transmitir a dificuldade de se perceber a idéia do enorme tamanho do número de Ronald Lewis Graham, pode ser útil expressar, em termos de exponenciação, apenas o primeiro termo (g1) da seqüência de 64-termos de rápido crescimento.
Em primeiro lugar, em termos de Tetração ( ) somente: [REFERÊNCIAS: Wikipédia enciclopédia livre]

Já dizia o renomado e memorável físico Albert Einstein, tente penetrar, com os nossos meios limitados, os segredos da natureza. Você vai descobrir que, por trás de todas as concatenações discerníveis, há algo sutil, intangível e inexplicável. A veneração a essa força que está além de tudo o que podemos compreender é a minha religião.
O autor da obra "Gênesis 0" expressa o seu pensamento com as finalidades históricas científicas e tecnológicas, não tendo conotação religiosa, e sim, aborda o que ele vê nos fatos históricos antigos e religiosos na ciência antiga e moderna e no desdobramento da física quântica.
Afirma também ele, que nos vindouros séculos há de vir acontecer outros “grandes números”, da mesma forma que um limite superior aos que já foram divulgados em nossa época, para as soluções dos maiores números no mundo científico, consagrados no Século XXI da era Cristã para calcularem as grandes distâncias cosmológicas.
Os Universos de linhas ou superfícies equidistantes em toda a sua extensão são constituídos de tudo o que existe fisicamente na totalidade do espaço e tempo.
Todas as formas de matéria e energia dos Universos Paralelos se originaram de várias explosões cataclísmicas ocorridas há cerca de 13,9 bilhões de anos a g1 =... Googolplexianth anos-luz.
Estes “grandes números”, são descobertos através da veemência de sentimentos via o pensamento do homem com os princípios fundamentais duma arte ou duma ciência e não com a realidade atual da faixa cronológica para a qual se toma por base a ocorrência de um fato.
Quando o homem medita em dados matemáticos impossíveis para fazer os grandes cálculos que os matemáticos não conhecem e nem querem conhecer, é por que estes “grandes números” na realidade já existem. Conforme já dizia o célebre notável físico Einstein, o homem penetrando com os seus meios limitados encontra o imaterial algo feito com delicadeza, intocável não explicável por trás de todos os conjuntos de coisas ou ações coordenadas ou em sucessão discerníveis.
Não fomos os primeiros! O nosso planeta conheceu varias civilizações e culturas extremamente evoluídas as quais sequer sonhamos terem existido na face da terra.
Os vestígios latentes, as evidências altamente conclusivas, espalham-se mesmo por todas as partes. Em milhares de Pedras de Ica, encontradas no Peru, afirmar os registros históricos nos murais das antigas pirâmides do antigo Egito, nos registros dos antigos Sumérios na Mesopotâmia, a civilização Maia, e demais ruinas espalhadas por todo o Globo, estes registros históricos deixados pelos antigos habitantes do planeta Terra comprovam que as civilizações extraterrestres aqui estiveram e tornou habitado o nosso planeta a Milhões de anos atrás.
Essas características no mais alto grau de sua evolução já viajavam não só por todo o nosso planeta como também pelo espaço sideral em 3 ou mais dimensões, em um espaço n-dimensional, através de uma tecnologia muito avançada nos veículos hoje denominados de “típicos” ou “de primeira geração” Discos Voadores.
Estas máquinas muito sofisticadas são naves espaciais veículos voadores, específicos param se locomoverem e teletransportar-se em qualquer parte dos Universos Paralelos.
Universos Paralelos disco
E uma ilustração das naves espaciais que utilizam propulsores de acelerar os íons às partículas atômicas e subatômicas em altas velocidades na horizontal e vertical extremamente para criar empuxos e repuxos mais eficientemente de íons em um reator nuclear que utiliza no centro como combustível o elemento 118 da tabela periódica.
Este reator contém ao seu redor uma proteção hermeticamente blindado, é uma câmara de resfriamento hermética com um material especifico de resfriamento, contra as radiações, onde é controlado uma reação nuclear no centro que amplia a “Força Nuclear Forte".
A força nuclear forte e que mantém os prótons e nêutrons juntos do núcleo do átomo do elemento 118 da tabela periódica para produzir a "força -1g = g1+" que fornece através dos motores eletromagnéticos que são os transformadores de um campo de gravidade das ondas eletromagnéticas utilizadas em forma de comprimento de ondas suficientemente pequenas.
Universos Paralelos disco 02
Figura 03 - Nos mostra uma ilustração bem detalhada destas ondas de rádio milimétricas que são os comprimentos de micro-ondas, sendo particularmente adequadas no casco dos Discos Voadores para fazer com que as maquinas se deslocar no espaço e tempo, viajar nas velocidades estimadas em Googolplexianth ano-luz, se desmaterializar e materializar-se em outros Universos de linhas ou superfícies equidistantes em toda a extensão.
Para comparar o tamanho numérico dos invólucros de energias cósmicas ionizadas, as regiões das eletrosferas, em diversos níveis dos Universos de linhas ou superfícies equidistantes, em todas as suas extensões:
Vejamos os exemplos abaixo em conformidade com os maiores números que a ciência nos mostra no Século XI. [Crédito: Ilton Medeiros].

A ciência nos mostra, entretanto não percebemos as teorias dos Universos Paralelos no COSMOS
através das teorias de Hubble que nos forneceu os dados científicos da matéria  e da energia escura.
O vídeo abaixo e um exemplo de dois Universos modelos, um denominado ΛCDM, e o outro SCDM.
Vídeo 01 - Foi produzido para ilustrar os padrões de crescimento diferentes de estrutura do nosso Universo.
O vídeo 01 acima encontrava-se disponível o seu acesso em 18/03/2012, foi enviado por djxatlanta para o Site You Tube em 25/03/2010, nos mostra de maneira rápida algumas das novas funcionalidades que os astrônomos fizeram em simulações, em um computador, nos mostrando a evolução da estrutura em larga escala cosmológica para dois modelos diferentes.
Um corresponde a um Universo de energia escura denominado (ΛCDM chamado), o outro para um Universo sem energia escura (o chamado SCDM).
Apenas o primeiro destes dois modelos corresponde aos resultados dos novos estudos das pesquisas COSMOS, foi confirmando, pela primeira vez, nunca usando as lentes naturais "fracas", nos mostram a expansão acelerada do nosso Universo.
Ambas as simulações evoluírem na distribuição da matéria até o presente momento, a partir de redshift de cinco, que é aproximadamente o redshift de fontes distantes o mais utilizado na análise do COSMOS. Isto corresponde a um tempo de 12,9 bilhões de anos atrás para a simulação ΛCDM e 8,7 bilhões de anos atrás para SCDM.
Quando a energia escura está presente, aglomerados de galáxias crescem mais lentamente mudando o arquivo e a forma como o Universo se expande, levando a mais distante - e mais eficiente com as lentes - as galáxias. [Crédito: J. Hartlap (Universidade de Bonn). Reconhecimento: As simulações foram criadas com Gadget-2 (V. Springel) e sendo representado comIfrit (N. Gnedin)].

Ilustração 3D da 3ª dimensão do Cosmos
Universos Paralelos CUBO 0
É uma projeção em 3D de vários Cubos as 3ª dimensões do Cosmo [Formula: N=2 e L=1].
A ilustração da figura 04 representa a 3ª dimensões do Cosmos, são os invólucros de energia cósmicos ionizados. Ilustrar as regiões de eletrosfera Cubo 3D dos Universos internos.
Os Cubos 3D contem um (1) plano Universo dentro de um invólucro de uma energia cósmica ionizada em forma de um Poliedro regular com seis faces quadradas.
São diversos envoltórios cúbicos 3D em forma de uma energia dimensional que existe em qualquer lugar no vácuo absoluto quântico contendo um espaço sideral interno.
Estes envoltórios cúbicos de energia cósmica separam o plano interno que e a 2ª dimensão composta de quatro elementos os materiais e imaterial em formação e expansão.
Aos seus lados existem outros espaços siderais que são outros Cubos 3D, contendo em cada um deles outras 2ª dimensões os Universos Paralelos.
Crédito: Ilton Medeiros
Continue lendo...

A ORIGEM PAGÃ DA ARCA DA ALIANÇA, SERA MESMO?

Um relatório no quadro das escavações em Qiriath-Jearim, o quartel bíblico do artefato, revela hipóteses surpreendentes sobre sua origem e utilidade
image
Durante a maior parte da sua existência, a Arca da Aliança estava ligada a cultos que não têm nada a ver com o judaísmo. Na verdade, é muito provável que o próprio artefato seja fabricado por sacerdotes politeístas cananitas, provavelmente para honrar deuses como Baal.

Esta é uma das conclusões surpreendentes de um relatório recentemente publicado no jornal israelita Haaretz , que recolhe declarações de Thomas Römer e Israel Finkelstein, dois dos principais pesquisadores do sítio arqueológico de Qiriath-Jearim, onde a Arca teria permanecido para vinte anos, logo depois de serem recuperados das mãos dos filisteus e antes de serem devolvidos a Jerusalém.


Além de especular sobre a origem pagã da Arca, Römer se atreve a fazê-lo em relação à utilidade prática do artefato.

Na sua opinião, era provável que servisse para armazenar figuras representando o (Yahweh) e Asherah, uma prática semelhante aos ritos religiosos dos povos árabes pré-islâmicos e beduinos, que costumavam usar troncos ou cofres para transportar seus ícones religiosos.

Uma teoria semelhante já foi proposta no Tesouro escondido dos Templários , de Josep Guijarro, quando ele liga o objeto sagrado aos Betilos.

Os betils (do hebreu bêt-'ll , casa de deus) eram pedras de origem meteórica adoradas pelos povos antigos que eram transportados em relicários portáteis através do deserto. A arca não é usada pelos hebreus como um grande relicário que acompanha o povo escolhido durante o êxodo como um talismã sagrado?

O que nos permite descartar que as Tabelas da Lei eram realmente pedras meteóricas que caíram no Monte Sinai? Ele pergunta.
-
Continue lendo...

Teoria afirma que bomba nuclear foi detonada na Índia há 12 mil anos

image





Uma explosão de bomba nuclear matou meio milhão de pessoas na Índia há 12 mil anos, de acordo com afirmações chocantes.

Teorias da conspiração e sites de OVNI sugerem que há provas de uma antiga explosão ocorrida em uma região do deserto perto de Jodhpur.

A “evidência” é baseada em “escritos” de textos antigos e uma área em que altos níveis de radiação foram supostamente detectados.

“Textos hindus que datam de milhares de anos atrás parecem sugerir que algum tipo de arma altamente avançada parecida com uma bomba atômica foi desencadeada na Terra há cerca de doze mil anos”, diz um dos sites.

A teoria se baseia em supostas passagens do Mahabharata e do Ramayana, épicos sânscritos, que foram escritos em torno do século 8 ou 9 aC, sobre a Guerra Kurukshetra e a batalha entre Rama e o demônio Ravana, respectivamente.

“Poderia uma bomba atômica ter explodido na Terra há 12 mil anos? Algumas das passagens do Mahabharata sugerem um conflito nuclear”.

O site aponta para um texto traduzido:

“Um único projétil encarregou de todo o poder no Universo … Uma coluna incandescente de fumaça e chama tão brilhante como 10.000 sóis, subiu em todo seu esplendor … era uma arma desconhecida, um raio de ferro, um gigantesco mensageiro da morte que reduziu a cinza toda uma raça”.

image
Esqueletos totalmente queimados

“Os cadáveres estavam tão queimados que eram irreconhecíveis. Seus cabelos e unhas caíram, a cerâmica quebrou sem qualquer causa aparente, e os pássaros ficaram brancos”.

“Depois de algumas horas, todos os alimentos foram infectados. Para escapar deste fogo, os soldados se jogaram no rio”.

A teoria sugere a descoberta de uma área de alta radiação na década de 1990 e vários cadáveres encontrados em uma cidade antiga que respaldam os textos.

As reivindicações envolvem a borda oriental do grande deserto de Thar, perto da antiga cidade de Jodhpur, na década de 1990, uma área “onde a radioatividade é tão grande que os residentes têm taxas altas de câncer e defeitos congênitos”.

image
Pedras derretidas com a explosão nuclear

Também há o fato que sugere que vários esqueletos foram encontrados em uma cidade antiga, que parecem ter morrido juntos nas ruas.

Em alguns relatos, o historiador indiano, Kisari Mohan Ganguli, disse: “Os escritos sagrados indianos estão cheios de tais descrições, que soam como uma explosão atômica vivida em Hiroshima e Nagasaki”.

A teoria afirma ainda que há evidências de uma cratera de explosão nuclear – a Cratera Lunar perto de Mumbai, que não pode ser explicado.

Os teóricos da conspiração alegaram que viajantes do tempo ou extraterrestres poderiam ser explicações sobre como a avançada tecnologia desenvolvida no século 20 estava disponível há 12 mil anos.

“Como os antigos indianos da época desenvolveram armas nucleares é um mistério, embora, claro, não existem registros que mostrem qual o nível de tecnologia necessário para desenvolver esses tipos de armas”.

Mas, apesar dos muitos teóricos da conspiração e sites de UFO, a história foi exposta como “notícia falsa”.

image
Cratera Lunar na Índia

Outro lado da história

O site Debunking Skeptoid investigou as reivindicações.

Não encontrou nenhuma evidência das passagens relatadas em versões traduzidas dos textos.

Também não encontrou evidências fora dos fóruns de conspiração para sugerir que a área de alta radiação havia sido descoberta no deserto.

As imagens da cidade antiga e os esqueletos usados ??com os relatórios foram realmente realizados nas antigas cidades de Mohenjo-Daro e Harappa, que estão a cerca de 300 milhas de distância do local alegado.

Skeptoid disse: “Se essa era uma guerra nuclear, era praticamente um teatro nacional”.

“Mohenjo-Daro e Harappa estão a cerca de 500 km de Jodhpur, um ao norte e um a oeste. Nenhum desses lugares está próximo um do outro”.

“Infelizmente, para a lenda, não há nada remotamente como esta história em qualquer publicação arqueológica”.

“A informação arqueológica sobre as escavações de Mohenjo-Daro, Harappa e outros sites do Vale do Indus está amplamente disponível online e impressa, e simplesmente não existe tal esqueletos ou esqueletos radioativos em grande número ou de mãos dadas ou esticadas de qualquer maneira”. ”

Skeptoid disse ainda que a Cratera Lunar estava a 470 milhas do local e alega que ela foi formada há 52 mil anos, muito antes da possível explosão da bomba.

Skeptoid acrescentou: “Parece que cada parte desta história é fabricada”.
-
FONTE
Continue lendo...

A Verticalização da Terra, os tsunamis e a Atlântida, teorias

planets images 34 usada
Um tema recorrente após o grande tsunami do Chile ano passado e agora após o grande tsunami do Japão é a questão da verticalização do eixo terrestre, atualmente inclinado entorno de 23 graus. Pra entender um pouco mais dessa questão, explicada por Ramatís no livro “Mensagens do Astral”, precisamos estudar mais profundamente algumas questões, envolvendo, por exemplo, as placas tectônicas e o campo magnético terrestre.
-
As placas tectônicas não estão fixas sobre a crosta terrestre, portanto elas não são como dois pontos fixos desenhados em uma bola de futebol, na verdade as placas tectônicas ligadas à crosta terrestre bóiam sobre o magma pastoso (lava vulcânica) que compõe uma camada líquida onde bóia a crosta. Se as placas tectônicas abaixo dos continentes fossem fixas, elas jamais se chocariam, e não teríamos terremotos. 
-
O motivo de certa estabilidade das placas e dos continentes para que se movam poucos centímetros por ano, é o magma. Devido à alta pressão da sua massa e devido à ação gravitacional e magnética que sofre do núcleo sólido em movimento (realizando a rotação) acaba por não transferir o movimento intenso de rotação do núcleo para a superfície, garantindo a relativa estabilidade das placas e dos continentes e a sensação de que estamos sobre terras imóveis. Se não fosse essa engenhosa ação, seríamos como formiguinhas em cima de uma bola girando alucinadamente sobre o próprio eixo.
-
Vamos esquematizar pra ficar mais fácil o entendimento:
-
A crosta é a litosfera, é a camada mais superficial da Terra (como uma fina casca de um ovo cozido). Logo abaixo dela, existe uma região pastosa, em azul na figura, chamada de astenosfera, composta de rocha derretida a alta temperatura que forma magma, também encontrado na camada conhecida como manto, mais profunda que a astenosfera. As placas são grandes pedaços de crosta ou litosfera boiando no magma pastoso da astenosfera e do manto e ocasionalmente se chocando, devido à força de movimento que o núcleo da Terra exerce sobre o manto e por conseqüência nessas placas. Vejamos as figuras:
placas crosta
Na foto a seguir podemos ver como as placas estão divididas e interagindo entre si, influenciando o vulcanismo e os terremotos, justamente por estarem em movimento abaixo dos continentes:
placas tectonicas 3
placas-tectonicas
Considerando que o núcleo do planeta é sólido e que as mudanças no movimento das placas advêm do movimento do manto (líquido), a verticalização teria que influenciar o movimento do núcleo. A Terra obviamente realiza os movimentos de rotação e translação e os continentes se movem pouquíssimos centímetros por ano, isso porque todo o movimento do manto e do núcleo é harmônico com a rotação e translação terrestre. 
-
No entanto, com a verticalização o ângulo do núcleo que é sólido será verticalizado e isso inevitavelmente afetará o movimento que influencia o manto. Como resultado, a Terra não giraria no ritmo usual que mantém a crosta em equilíbrio com o manto e o núcleo e é esse desequilíbrio no movimento que irá alterar a posição de alguns continentes, fazendo algumas placas afundarem e outras subirem e que a maioria mude de posição.
-
Fica então a pergunta: o que seria capaz de verticalizar o eixo do núcleo terrestre? A resposta mais óbvia seria: algo que pudesse agir diretamente no núcleo. Esse “algo” é justamente o campo magnético que envolve o planeta. 
-
O que forma na grande maioria o campo magnético terrestre é a formação de correntes elétricas no núcleo externo líquido que ficam próximas ao núcleo sólido do planeta e que se exteriorizam para a atmosfera exterior da Terra, formando assim uma espécie de escudo conhecido como magnetosfera que protege a Terra dos ventos solares, raios x e massa coronal ejetados pelo Sol. Na foto abaixo podemos ver como é a magnetosfera:
magnetosfera
Dessa forma, a melhor forma de verticalizar o eixo terrestre, atualmente inclinado em 23 graus, seria agir diretamente no campo magnético terrestre, realizando fenômenos que atuassem diretamente no núcleo e que obviamente seriam (e estão sendo sentidos) na superfície terrestre. 
-
Como já explicado no texto anterior, os cientistas terrenos acham que o campo magnético da Terra vem se enfraquecendo (pois não rechaça mais como antigamente os raios x e massa coronal vindos do Sol pelos ventos solares), mas na verdade é justamente o contrário: o campo magnético da Terra está se fortalecendo, pois está absorvendo cada vez mais energia solar e usando essa energia para realizar processos de purificação de energia astral, onde a energia deletérea produzida pela ação e pensamento dos encarnados em desequilíbrio é levada até o núcleo do planeta e depois volta, num processo de subida com tanta força que muitas vezes causa explosões nas áreas mais altas da magnetosfera e descarrega uma energia intensa no plano material, descarga essa que vai enfraquecendo a medida que desce para as camadas mais baixas da atmosfera planetária , mas que pode ocasionar , de forma pontual, certos fenômenos como os que temos visto ultimamente, como a mortandade de pássaros na Suécia, Canadá, Estados Unidos, exatamente no hemisfério norte onde está a maior concentração da população terrestre.
-
Como a Terra precisa purificar cada vez mais cargas de energia negativa nesses tempos finais do processo exilatório, ela precisa de mais energia para realizar esse processo (energia essa que está vindo atualmente do Sol e em breve virá de Alcyone).
Então, com mais energia, ela pode descarregar com mais força essa energia purificada, onde os vulcões e placas tectônicas agem como uma válvula de escape dessa tamanha energia gerada no astral e que se manifesta até a dimensão física do planeta. É justamente o aumento dessa atividade purificadora que está causando de forma cada vez mais freqüentes nos últimos anos eventos naturais grandiosos, como os recentes tsunamis no Chile e Japão com dois dos maiores tremores da história concomitantemente nesse período de 2010/2011 com o evento do vulcão na Islândia.
-
A partir do inicio de 2013 esse processo será acelerado, com a chegada das duas “correntes” de energia que vão ligar a Terra a Alcyone, num portal que será aberto no final de 2012. Mais informações sobre esse evento: AQUI
O aumento desses cataclismos naturais não é um prenúncio de fim de mundo e muito menos manifestação da ira divina, mas tão somente uma forma de acelerar as mudanças já previstas a séculos por vários profetas, o período de transição, onde a Terra deixará de ser mundo de provações expiatórias e passará a ser um mundo regenerador.
-
Muitas das pessoas que morreram no tsunami do Japão tiveram seu espírito desligado do corpo físico antes mesmo que a onda ou o impacto de algum destroço lhes atingisse o corpo físico, outros tantos tiveram a oportunidade de purgar em poucos segundos nos momentos de luta pela vida, muitas vezes em vão, uma grande quantidade de débitos de outras encarnações.
-
Todos que ali desencarnaram terão novas oportunidades reencarnatórias, seja na Terra ou em outro orbe, assim como futuros espíritos que venham a desencarnar em eventos coletivos em virtude da força da natureza. Como nos relata Divaldo Franco no seu recente livro "Transição Planetária" a ocorrência desses eventos de grandes proporções e cada vez de forma mais constante, visa despertar no homem aquilo que realmente importa: a solidariedade, a fraternidade em detrimento do materialismo, da busca pelo poder, luxo ou da ostentação. Mesmo que através da dor das duras provações, o "batismo de fogo" descrito na Bíblia, a humanidade será impulsionada a buscar dentro de si aquilo que tem de melhor, aquilo que realmente importa.
templo budista
Muito se fala em ascensões miraculosas ou fim de mundo, numa tentativa de fugir da realidade que muitos já pressentem: a mudança é inevitável, e será a ferro (trabalho) e fogo (provações) pra todos nós para despertar o verdadeiro arrependimento (reforma moral) e para o renascimento do homem espiritual, aquele que busca sinceramente a sintonia com a divindade. A época de Transição Planetária é como uma espécie de recuperação escolar, onde os alunos que renegaram a chance de aprender o evangelho de amor através da reforma moral ao longo de várias reencarnações tem essa oportunidade derradeira antes do exílio planetário, que vai dizer quem “passou” ou “não passou de ano”. É, portanto uma época de intensos esforços ou provações aliada a muito trabalho pela mudança interior, num tempo diminuto antes que se encerre o “ano letivo” terrestre e os alunos dessa “escola” sejam aprovados ou reprovados para o novo ano letivo, que será a Terra Regenerada.
Essas intensas atividades naturais, entre elas os últimos 2 tsunamis em dois anos, servem justamente como mecanismo acelerador dessas mudanças do período de transição planetária, tanto morais como na estrutura física do planeta, pois à medida que as correntes elétricas vão transmitindo cada vez mais energia (advinda do Sol e depois de Alcyone) ao campo magnético terrestre, cada vez mais o planeta vai purificando sua energia astral. Isso tudo vai permitindo que o processo de verticalização do eixo possa também ser acelerado gradativamente, até que culmine com o grande evento profético já predito por vários profetas e na Bíbilia como “o grande dia do Senhor”, exatamente o dia 24 de abril 2036 como já explicado em vários dos textos desse blog. Nesse dia, teremos a grande e decisiva mudança que permitirá a grande verticalização do eixo terrestre que deixará de ser inclinado em 23 graus e se tornará verticalizado, assim como era na última Era de Ouro da Atlântida a aproximadamente 12 mil anos.
NorthAmerica
Como conseqüência dessa verticalização, teremos o reaparecimento de parte do território atlante, pois com o abrupto afundamento de algumas placas tectônicas e outras subindo (como já explicado no início desse texto), teremos grandes massas de terra afundando pela perda de sustentação de parte de suas placas e outras massas de terra, antes afundadas como a Atlântida, voltando a superfície. O mapa profético do vidente Michael Gordon Scallion mostra bem esse raciocínio, com a Terra após os eventos de 2036.
Fonte: Net
Arranjo: JTC
Continue lendo...

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

UFOOVNI E CONSPIRAÇÕES

Mais Populares

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top