Mostrando postagens com marcador TEORIAS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TEORIAS. Mostrar todas as postagens

Teorias psicológicas que provam que somos robôs estúpidos

Nós somos os arquitetos de nossa própria personalidade – pelo menos, aprendemos a acreditar nisso porque nossas mães nos ensinaram assim.
Mas a verdade é que não temos muito controle sobre o nosso comportamento e nossas percepções do mundo. Várias teorias psicológicas sugerem que nossas personalidades, nossas progressões de pensamento e até mesmo os nossos sentimentos são o produto de processos corporais descontrolados.
Será que isso significa que somos na verdade robôs estúpidos levados a pensar que temos controle sobre nosso comportamento?
Provavelmente.

10. Memória explícita e implícita

Teorias psicológicas que provam que somos robôs estúpidos
Quando pensamos na nossa própria memória, normalmente a vemos como algo que foi conscientemente construído, como uma lista de ideias decoradas. Esta memória, da qual estamos cientes, é chamada de memória explícita.

Mas ela não é a única. Os seres humanos têm memórias de coisas que simplesmente não podem se lembrar. É a chamada memória implícita.
A memória implícita é inconsciente, e não exige memorização deliberada. Estamos real e completamente inconscientes dela. Ainda assim, ela desempenha um papel importante no controle de nosso comportamento.

Quando criança, por exemplo, você pode ter tido uma tradição de ir ao cinema e pedir pipoca. Só que você não pode nem mesmo ter gostado muito de pipoca; apenas associou uma experiência tão agradável a ela, de forma que sua memória implícita prolonga o prazer de seus sentimentos por pipoca.

Psicólogos, por vezes, associam esta tendência a um comportamento impulsivo. Mesmo quando você é adulto, em vez de degustar o simples prazer do sabor da pipoca, você inconscientemente experimenta uma ligação fisiológica com uma infância feliz.

9. A questão do gênero

teoria psicologica 9
A sociedade tem basicamente imposto uma distinção entre os sexos por volta da idade de três anos. Mas a pergunta de um milhão de dólares é se atributos de gênero são determinados pela biologia, ou construídos através dos nossos ambientes sociais.

O debate da natureza vs. ambiente social desperta uma longa polêmica na comunidade psicológica, mas o consenso agora parece ser que a nossa personalidade depende de uma mistura dos dois.

Nós somos obviamente influenciados por papéis de gênero socialmente construídos – creio que essa não é uma grande novidade. As meninas têm que brincar com bonecas Barbie e meninos com Lego e carrinhos. As roupas das meninas são cor-de-rosa, as roupas dos meninos são azuis. E quem usar trocado está fazendo “errado”, ou ganha um rótulo precoce relacionado à sua sexualidade.

Mas, apesar de nossos ambientes sociais nos incentivarem para os caminhos ditos como “certos”, é ainda claro que a biologia desempenha um papel enorme nisso também.

Cientistas descobriram que uma causa provável para a distinção de gênero é exposição hormonal durante o desenvolvimento pré-natal. Um estudo com ratos descobriu que ratos machos expostos a hormônios anti-macho durante a infância ficam menos agressivos do que a média dos ratos machos ao longo da sua vida útil.

Estes hormônios poderiam desempenhar um papel estruturalmente diferente nas composições de cérebros de homens e mulheres. Os homens tendem a experimentar uma maior estimulação no hipocampo esquerdo, e as mulheres no hemisfério direito. Isso resulta em mulheres com excelência em linguagem, e homens que têm o maior noção de espaço, por exemplo.

8. Desenvolvimento moral

teoria psicologica 8
Nós podemos achar que controlamos o desenvolvimento de nossa moral. Mas, pelo menos de acordo com as teorias de Piaget e Kohlberg, a verdade é que a moralidade aumenta em estágios conforme ficamos mais velhos. Se algo bloqueia a progressão para a próxima fase, então o seu desenvolvimento moral fica sensivelmente prejudicado.

Kohlberg desenvolveu uma teoria da progressão moral em três etapas. Ele estudou meninos com idades entre dez aos dezessete anos, e ofereceu a eles um dilema. O pesquisador contou uma história sobre um homem cuja esposa estava morrendo de câncer. Como o marido não podia pagar a sua medicação, ele a roubou. Os meninos então explicaram o que eles pensavam que era a coisa certa a fazer.

Depois de estudar as suas respostas, Kohlberg elaborou a sugestão de que existem três níveis de desenvolvimento moral. A primeira é a fase de pré-convencional, quando as crianças não têm qualquer empatia com os outros e sua única motivação para fazer o bem é de medo de punição.

A segunda é a fase convencional, quando a motivação da criança vem de querer ser considerada como boa aos olhos dos outros. E a última etapa é a pós-convencional, quando a pessoa começa a questionar a autoridade, pensar de forma independente e entender que os direitos individuais, por vezes, têm consequências coletivas.

7. Puberdade

teoria psicologica 7
Aquele período maravilhoso (só que não) em que somos afetados pela puberdade desempenha um papel importante nas personalidades que temos hoje. O início da puberdade inflama uma forma de egocentrismo, ou autoconsciência.

Algumas crianças se preocupam que eles estão se desenvolvendo muito rapidamente, e outras que estão em desenvolvimento mais lento que a média. Como passamos pela puberdade em diferentes idades, a maturidade é atingida em momentos diferentes também.

Um estudo descobriu que os meninos que amadurecem sexualmente mais cedo do que os seus pares muitas vezes desenvolvem maturidade social antes também, e são percebidos como líderes de seu grupo.

Meninos do outro lado da moeda tendem a se tornarem mais hostis, socialmente retirados e propensos a desenvolver problemas de comportamento.

O aspecto negativo para as meninas é um pouco mais complicado. Alguns estudos têm indicado que as meninas que amadurecem sexualmente mais cedo são mais propensas a serem percebidas como tendo um status mais elevado em encontros sociais; por outro lado, elas também são mais propensas a participar de atividades de quebra de regras, como roubar, enganar e abusar do álcool.

6. Orientação sexual

teoria psicologica 6
Os gays são gays porque eles escolhem? Eles têm uma orientação sexual predisposta? Embora este seja um tema amplamente debatido, psicólogos concordam que a homossexualidade é, pelo menos parcialmente, biologicamente determinada.

Ao contrário do que vimos nas questões de gênero, os hormônios não parecem desempenhar um papel importante na orientação sexual. Estudos descobriram que os homossexuais podem ter o mesmo nível de testosterona que os homens heterossexuais. Isso é importante, porque mostra que você não pode “consertar” uma pessoa gay, bombardeando-a com uma dose ridiculamente alta de hormônios.

Infelizmente, a resposta é que ainda não sabemos exatamente certos o que determina nossa sexualidade. Mas, curiosamente, os homens homossexuais são mais propensos a ter um irmão mais velho do que os homens heterossexuais. Esta estatística conta apenas para irmãos nascidos da mesma mãe e, surpreendentemente, quanto mais irmãos mais velhos uma pessoa têm da mesma mãe, maiores são as suas chances ser gay.

Uma possível explicação é que cada vez que uma mãe está grávida de um menino, seu sistema imunológico torna-se bombardeado com proteínas encontradas apenas nos machos. A exposição extrema leva a anticorpos maternos contra essas proteínas, o que afeta o desenvolvimento do cérebro do feto. Este pode ser um dado controverso se alguma vez comprovado, porque pode levar as pessoas a acreditarem que a homossexualidade é uma síndrome que pode ser medicamente prevenida.

5. Agressão

teoria psicologica 5
Existe uma ideia comum de que os níveis mais elevados de testosterona podem causar maiores níveis de agressão, e isso tem sido aceito na comunidade médica por um bom tempo. Alguns criminosos sexuais condenados foram também tratados com a terapia anti-androgeno, na esperança de que isso diminuiria impulsos de agressão causados pela testosterona. Embora essa correlação seja comprovada em certa medida, os psicólogos também descobriram que o oposto é verdadeiro em alguns estudos de caso.

Eles descobriram que os níveis de testosterona no sangue de um grupo de cinco homens, que estavam confinados em um navio durante duas semanas, mudaram ao longo do tempo conforme os homens estabeleceram uma ordem de classificação de dominância. Quanto maior era a classificação do homem, seus níveis de testosterona aumentavam. Isso sugere que o nosso ambiente externo pode realmente mudar a composição química do nosso corpo, o que permite que nos tornemos as pessoas que precisamos ser a fim de cumprir um determinado papel social estabelecido.

4. A “tríade do mal”

teoria psicologica 4
Alguns cientistas acreditam que nossos traços de personalidade são, em grande parte, genéticos – portanto, inerentes à nossa biologia. Para estudar mais essa questão, pesquisadores compararam um grupo de gêmeos fraternos com um grupo de gêmeos idênticos com base em cinco traços de personalidade, incluindo extroversão, estabilidade emocional, consciência, afabilidade e abertura a novas experiências. Os resultados foram bastante previsíveis: gêmeos idênticos eram muito mais semelhantes entre si do que gêmeos fraternos.

A conclusão disso é que os nossos traços de personalidade são, pelo menos parcialmente, genéticos.

O que acontece se a sua personalidade é determinada por um grupo desagradável de genes? Psicólogos têm chamado isso de “Tríade do Mal”, que implica em três características conhecidas como maquiavelismo (sendo que a pessoa se torna um manipulador sem escrúpulos),psicopatia (quando a pessoa passa a exibir uma falta de empatia e um alto nível de impulsividade) e narcisismo.

Uma pessoa com azar de ser sorteada pela tríade do mal na loteria genética geralmente se torna um criminoso impiedoso, inteligentíssimo e de coração frio. De fato, os indivíduos que apresentam esses traços de personalidade compõem o principal tipo de criminosos.

3. O que é bonito é bom

teoria psicologica 3
Isso é uma tristeza que a gente conhece bem em época de eleições. Quem não se lembra de pessoas falando que votariam no Collor porque “ele é bonito”? Infelizmente, a maioria das pessoas bonitas colhem benefícios adicionais na nossa sociedade.

Embora na superfície sabemos que a atratividade não sugere qualquer traço de personalidade em particular, na maioria das vezes ainda nos enganamos.
No Canadá e nos EUA, as pessoas atraentes são geralmente vistas como mais felizes, mais inteligentes e mais socialmente qualificadas. Em seguida, vem o resto de nós.

A maioria simplesmente não quer ser vista como superficial e, portanto, minimiza a importância de atratividade física. Naturalmente, é possível que nossas percepções estejam certas mesmo, uma vez que tendem a ser autorrealizáveis. Pessoas atraentes podem de fato ser mais felizes e mais socialmente qualificadas, justamente porque foram favorecidas por todos nós durante toda a vida.

2. Excitação fisiológica

teoria psicologica 2
Romances dos filmes de Hollywood são melodramáticos, para dizer o mínimo. O amor sempre parece sobre uma combustão espontânea nos lugares mais inconvenientes, como no meio de uma zona de guerra, por exemplo. Mas, de acordo com psicólogos, estas situações tensas podem realmente ser catalisadores para atração.

Um estudo recente colocou uma mulher gostosona para entrevistar estudantes universitários do sexo masculino enquanto eles caminhavam por uma ponte frágil. Então, para estabelecer uma comparação, a mesma mulher entrevistou homens caminhando por uma ponte resistente e estável. A mulher deu a cada homem seu número de telefone, e disse-lhes que eles poderiam ligar caso tivessem alguma dúvida sobre a entrevista.

Os homens entrevistados na ponte “da morte” se mostraram muito mais propensos a ligarem. Logo, a conclusão dos pesquisadores é que é possível que os homens que atravessaram a ponte frágil tenham tido uma experiência de elevada excitação geral e, subconscientemente, atribuíram essa excitação a mulher, o que aumentou a percepção da sua gostosura.

1. Ah, o amor…

teoria psicologica 1
Seria impossível terminar essa lista sem falar do sentimento que tem razões que a própria razão desconhece. Pois muito bem, eu tenho uma pergunta capciosa: como você sabe que você está apaixonado?

Alguns psicólogos chegaram à conclusão de que esse sentimento existe quando a pessoa sente cinco elementos distintos: a necessidade de intimidade com a pessoa; um sentimento de paixão com ela; pensamentos obsessivos sobre ela; dependência emocional; e uma sensação de êxtase se a pessoa parece retribuir.
As meninas de quatorze anos de idade que estão entre nós sem dúvida concordam fortemente com esses itens.

Então, vou melhorar a pergunta: o que faz você se apaixonar por alguém?
Além dos fatores óbvios, tais como a aparência física e simetria facial (?), também parece que geralmente as pessoas amam pessoas que são semelhantes a elas mesmas. Um estudo demonstrou que a maioria dos casais de longa duração eram semelhantes entre si em aparência, ideologia e inteligência.
Aparentemente, os opostos não se atraem, afinal.
.
Continue lendo...

É possível reviver um cérebro humano, mas pode ter sérias consequências

Reviver um cérebro humano tem sido um dos maiores desafios da ciência ao longo da história e uma das referências contínuas da ficção.

Agora, vários experimentos realizados nos Estados Unidos através de cérebros de porcos iniciaram um novo debate ético que impede o início de experimentos com cérebros humanos.


Teoricamente, não há nada que impeça a ciência de projetar uma máquina de perfusão que possa irrigar e revitalizar um cérebro humano. Isto foi afirmado por Nenad Sestan, um fisiologista, no The New York Times, acompanhado por uma equipe de especialistas da Universidade de Yale.

O professor de neurociência e genética conseguiu, pela primeira vez, retornar a atividade aos hemisférios extraídos para cérebros suínos. Experimentos de que já falamos quando começou.

Os cérebros dos porcos e do Homo sapiens são muito parecidos. A tecnologia aperfeiçoada pelo Sestan na Universidade de Yale é, em suas palavras, "fonte aberta".

Só é necessário provar que, depois de ter replicado o experimento com a perfusão sanguínea em um cérebro humano post mortem, nenhum tipo de atividade elétrica envolvendo um certo nível cognitivo é gerado.


Nos experimentos de Yale, a atividade elétrica no cérebro de porcos irrigados após a morte, registrada por encefalogramas, atingiu um nível bispectral de dez em uma escala de uma a cem.

Esse nível corresponderia a um coma profundo, mas um estudo recente mostrou que pacientes que estão em coma podem se comunicar.

Sestan revela qual seria o pior cenário para um cérebro parcialmente revivido; ele estaria preso em um "pesadelo febril", ressuscitando no momento antes de sua morte.


E estando em coma profundo, ninguém pode ouvi-lo gritar, ninguém pode explicar o que está acontecendo e sua única memória é o que você tem antes de morrer.

Para evitar esse cenário em cérebros suínos, o laboratório irrigou os bloqueadores dos canais, o que reduziu o acesso do sangue ou de seus substitutos aos vasos que alimentam os hemisférios, reduzindo assim a atividade cerebral.

Da mesma forma, especialistas duvidam que cérebros submetidos à perfusão realmente recuperem a consciência.

Depois que o experimento com os cérebros dos porcos ficou conhecido, os especialistas receberam muitas propostas. Poucas pessoas ofereceram grandes somas de dinheiro, ou doadores de cérebro em caso de morte prematura.

Alguns até lamentaram que existam aqueles que se opõem a reviver a consciência neural.
Nenad Sestan já expressou publicamente que pediu conselhos de especialistas em ética.

O diretor do Centro Interdisciplinar de Bioética de Yale, Stephen Latham, respondeu que se houver uma possibilidade mínima de recuperar a consciência, devemos parar tudo.

O que você acha disso? Você acha que o processo deve continuar ou deveria ser cancelado?


































Continue lendo...

Mistério da Terra Oca, A terra seria realmente Oca ?

Por Terra oca entende-se um conjunto de teorias desenvolvidas ao longo da história que propõem ser a Terra uma estrutura oca.





As primeiras formulações científicas sobre o tema datam do século XVII, pelo astrônomo britânico Edmond Halley, que propunha um planeta formado por camadas concêntricas e espaçadas entre si. Nos séculos seguintes, a tese serviu de base para o enredo de diversas obras esotéricas e literárias. Entre as teorias filiadas a essa linha de pensamento, uma das mais conhecidas é a que propõe à Terra um interior habitado por animais superiores, como mamíferos, aves e répteis, com entradas para esse lado interno localizadas nos pólos terrestres.

Antiguidade
Nas antigas crenças, mundos ocultos sob a superfície da Terra sempre tiveram destaque. Budistas da Ásia central acreditavam num Reino de Agartha, um labirinto subterrâneo que abrigava populações de continentes extintos. Ali, seu líder sagrado, o "Rei do Mundo", comandava esse centro de progresso intectual, de razão desenvolvida e conhecia todas as forças da Terra, lia todas as almas, conhecia todos os destinos.

Na antiga Assíria-Babilônia, o legendário Gilgamesh teria conversado com um amigo morto sobre um mundo interior. Os antigos gregos também especularam sobre as profundezas da Terra. Aí tivemos o mito de Orfeu e Eurídice, dos mortos no reino de Hades, das crenças de Homero sobre um mundo subterrâneo, do Deus que se assentava sobre o "umbigo do mundo" em túneis interiores concebidos por Platão. Egípcios acreditavam num infernal reino subterrâneo, algo como a tradicional crença cristã.

Halley e Euler
Com a ciência substituindo as lendas, no século XVII, já havia especulações com base científica sobre um mundo interior ao nosso planeta. O astrônmo Edmond Halley, visando explicar certos fenômenos estranhos no Campo magnético terrestre, considerou que a Terra tivesse uma casca externa e um núcleo interno separado, cada um com seu próprio campo magnético. Estudos ulteriores de Halley levaram-no a apresentar à Real Sociedade de Londres, em 1692, seu estudo final que propunha a existência de três planetas concêntricos interiores à crosta terrestre, corpos do tamanho de Vênus, Marte e Mercúrio.

Adaptando essa teoria às crenças religiosas, Halley imagionou a existência de seres vivos nesses planetas interiores, sendo que a luz para esses seres provinha da atmosfera interior que era luminosa, sendo que a Aurora Boreal era consequência do escoamento dessa luminosidade pela fina camada polar. Essas teorias não foram refutadas no século XVIII, mas modificadas, como, por exemplo, por Leonhard Euler que considerou que no interior da Terra havia um único Sol que provia iluminação e aquecimento a uma extremamente desenvolvida civilização que vivia no interior da crosta terrestre. Ao final do século XVII, o matemático escocês Sir John Leslie concluiu que, em verdade, eram dois os sóis interiores, cujos nomes eram Plutão e Proserpina.

Symmes
John Clives Symmes, militar americano nascido em Nova Jersey, apresentou em 1818 sua teoria sobre o planeta Terra, dizendo que o mesmo era oco e habitável por dentro, possuindo internamente diversas esferas sólidas concêntricas. Havia aberturas na crosta externa da terra, de 12º a 16º em ambos os polos. Symmes detalhou isso em publicações subsequentes, mostrou atestados de sanidade mental e de seu caráter assinados por autoridades diversas. Convocou 100 homens para partir da Sibéria no outono, com rena e trenós, e chegar até o 1º ao norte do Paralelo 82 N e, aí, entrar no interior do planeta, local quente, fértil, como muitos e normes animais e vegetais. Essa expedição não ocorreu.

Symmes foi sempre ridicularizados em suas ideias. Apresentou diversas argumentações científicas e até religiosas para defender sua teoria. Segundo ele, a nossa Terra conhecida apresentava duas aberturas circulares de diâmetro 6.500 km no Polo norte e de 10 mil km no Polo sul. Essas aberturas se inclinam suavemente para o interior da terra e a crosta tem uma espessura de 1.600 km. O cientista conquistou alguns fiéis apoiadores, como Jeremiah N. Reynolds (editor de jornal de Ohio), um rico cidadão de Ohio, James McBride e um Senador de Kentucky, Richard M. Johnson, que propôs apoio do governo para uma expedição de Symmes ao Polo.

Symmes escreveu um livro, Symzonia: Viagem de Descoberta sob pseudônimo de Adam Seaborn, onde narrava as glórias que sonhava alcançar. O Congresso autorizou a viagem de Symmes em 1828, por campanha intensa de Jeremiah Reynolds. O presidente John Quincy Adams apoiou a expedição, mas essa não interessou ao sucessor Andrew Jackson, presidente a partir de 1929, ano em que Symmes faleceu. Reynolds sucedeu Symmes nessa busca, participou em expedição aos Mares do sul, a qual talvez houvesse inspirado a obra Moby Dick de Herman Melville. Continuou a insistir na expedição visada por Symmes, a qual somente veio a ocorrer 10 anos depois da morte do visionário Symmes, sob o comando de Charles Wilkes. Reynolds não teve permissão para participar e nos 4 anos dessa viagem nada foi confirmado quanto às ideias de Symmes.

Koresh
Cyrus Read Teed (1839 - 1908), médico herborista norte-americano e combatente da Guerra Civil Americana, elaborou uma completa e surpreendente teoria sobre o interior da Terra. Em seu livro intitulado A Cosmogonia Celelar, ou a Terra: uma Esfera Côncava, numa revelação científica e religiosa, Teed, sob o pseudônimo Koresh (Hebraico para Cyrus), defendeu a ideia de que a humanidade vive, não na superfície externa da esfera "Terra, mas em seu interior, na superfície interna dessa esfera..

Fora da esfera há um vazio. No centro da esfera fica o Sol que gira e, sendo metade luz, metade escuridão, dá impressão de anoitecer e de amanhecer. A lua é um reflexo na superfície oposta interna da própria Terra e as Estrelas e Planetas são luzes refletidas em painéis metálicos sobre a superfície côncava da esfera. O grande espaço interno contém uma densa atmosfera que impede a visão das terras no outro lado da face interna terrestre.

Essa estranha concepção de uma inversão geométrica era difícil de ser matematicamente refutada, tendo Teed ("Koresh") oferecido 10 mil US$ a quem pudesse fazê-lo. Ninguém na época ousou refutar tal teoria, a qual, conforme Koresh, significava conhecer Deus e sua obra. O visionário Teed criou uma Igreja, o Koreshanismo, estabeleu em Chicago a chamada Escola Mundial da Vida e passou a publicar a revista The Flaming Sword que existiu até 1949. Discípulos lhe davam donativos e ele comprou em 1894 um terreno de 120 hectares em Fort Myers, Flórida onde fundou a comunidade Unidade Koreshana.

Essa comunidade pretendia abrigar 10 milhões de adeptos, mas não mais que 250 fervorosos seguidores ali se estabeleceram. Teed Koresh morreu em 1908 e os seguidores ficaram de vigília junto a seu corpo aguardando a prometida ressurreição. Após 4 dias de espera infrutífera, as autoridades de saúde locais determinaram o sepultamento. Seu corpo foi depositado num enorme Mausoléu com guardiães a protege-lo 24 horas por dia até que fosse destruído por um furacão em 1921. A sede da comunidade foi transformada no Sítio Histórico do Estado Koreshano em 1961, onde discípulos de Koresh trabalharam como guias turísticos até a morte do derradeiro deles em 1982.

Reed e Gardner
No século XX, com muitos exploradores vasculhando toda a superfície do planeta, era improvável a sobrevivência de ideias sobre um mundo interior à Terra. Mesmo assim, dois novos defensores da teoria apareceram, William Reed e Marshall Gardner, apresentando forte argumentação. Sua motivação foi uma série de escobertas de anomalidades relatadas por exploradores dos polos. Conforme Fridtjof Nansen, político e explorador norueguês, o ar e a água se tornavam mais quentes nas proximidades do Polo Norte, o que parecia ser causado por ventos quentes vindos do extremo norte do planeta. Outros viajantes relatavam presença de neve multicor nas proximidades do polo boreal, outros falavam de correntes quentes e acerca da presença de vida silvestre abundante e animais (aves, mamíferos e muitos mosquitos) bem alimentados nas regiões mais setentrionais da terra.

Em 1846 foi descoberto um Mamute-lanoso, animal há muito extinto, congelado na Sibéria. A criatura apresentava no estômago sinais de uma última refeição, pinhas a abetos. Cientistas deduziram na época que houvesse ocorrido um congelamento súbito em épocas remotas. Para outros, o Mamute vivia recentemente em terras quentes e amenas nas proximidades do polo norte. Em 1913, Gardner publicou o livro Uma Viagem ao Interior da Terra, ou Foram os Polos Realmente descobertos e apresentou uma explicação para a estória do animal supostamente extinto: os Mamutes viveriam e se deslocariam no interior do planeta e por vezes aflorariam à superfície nas proximidades do polo, ficando congelados. Por sua vez, Reed escreveu a obra O Fantasma do Polos e explicou que a neve colorida de verde, vermelho, amarelo seria causada por pólen de vegetais e a cor preta se deveria a cinzas de vulcões, causas oriundas de um mundo interior à Terra. O aquecimento das águas era explicado por Reed e Gardner como causado por aberturas que ligavam as superfícies interna e externa da terra, como nas ideias de Symmes.

Reed defendia a hipótese de que a crosta terrestre tinha espessura de 1.300 km e que a gravidade atraía para os pontos médios da espessura, não para o centro da esfera terrestre. Desse modo viajantes navegariam sobre a borda das aberturas polares sem perceber que entravam e saíam do interior do planeta. Dizia ainda que quase todos os exploradores dos polos já haviam passado pelas bordas e entrado na superfície interna da terra. A luz da área interior viria no nosso Sol externo e entraria pelas aberturas polares. A Aurora Boreal seria originada pelo reflexo de vulcões e incêndios no mundo interior. Reed ansiava conhecer o interior do planeta com seus vastos continentes, montanhas, rios, rica vida vegetal e animal, oceanos. Tudo isso poderia ser habitado e explorado economicamente pela população exterior, caso já não fosse já habitado.

Para Gardner, o interior do planeta seria iluminado por um Sol central com cerca de mil quilômetros de diâmetro, oriundo da nebulosa que havia originado a Terra. Declarava ainda que o mesmo ocorria com Marte e que os reflexos dessa luminosidade interior da Terra geravam a Aurora Boreal e a Austral. Gardner acreditava também que os Esquimós deveriam ser originários do mundo interno ao planeta. Defendia a exploração econômica, com a mineração de ouro, platina e diamantes, dessa área.

Ambos, Reed e Gardner, foram ridicularizados sistematicamente por leigos e pela a comunidade científica, que comparava suas suposições com as ideias do tipo "a Terra é plana". Os dois defensores da Terra Oca citavam algumas autoridades que os apoiavam, como um certo Prof. Schimidt de Stuttgart e o Prof. Sjogren de Estocolmo e, nem mesmo as viagens e descobertas dos exploradores dos polos e de áreas deconhecidas da terra, como Robert Peary, Roald Amundsen, James Cook e Robert Falcon Scott, os convenceram. Diziam que um dia suas hipóteses seriam confirmadas.

Olaf Jansen
Um navegador norueguês que vivia em Glendale, Califórnia, de nome Olaf Jansen, aos 95 anos de idade contou ao escritor Willis George Emerson uma incrível estória supostamente real que lhe ocorrera na juventude. Emerson escreveu um livro, "O Deus Brumoso", contando essa experiência de Jansen.

Jansen era adolescente em 1929, quando ele e o pai navegavam numa chalupa rumo às ilhas da Terra de Francisco José, bem ao norte do Círculo Ártico. Colhidos numa tempestade, foram ambos lançados, através de muita bruma, num local calmo, sem nuvens e provido de um sol nevoento. Haviam adentrado num mundo interior cujos nativos adoravam aquele estranho sol alaranjado e flamejante, chamado de Deus Brumoso. Os habitantes eram uma raça de benévolos gigantes de 3,5 metros de altura.

Olaf e o pai estiveram numa cidade portuária ornamentada com ouro, cercada por vinhedos e numa floresta de gigantescas árvores. Viram e comeram uvas do tamanho de laranjas e num trem velocíssimo foram à cidade de Eden onde, num palácio de ouro cravejado de pedras preciosas, encontraram o Sumo-Sacerdote. Viveram ali durante dois anos e meio e depois, sendo-lhes permitido voltar, partiram num barco, levando pepitas de ouro, voltando ao mundo exterior por uma abertura no Polo Sul. O pai de Jensen morreu quando no Oceano Antártico um Iceberg atingiu a embarcação, mas Olaf foi salvo por um baleeiro escocês.

Jensen citava argumentos de Reed e Gardner, como irregularidades magnéticas, pólen nos ventos dos polos, restos de mamutes na Sibéria, para corroborar a veracidade de sua história. Acreditava também que um grupo de exploradores suecos desaparecidos no Ártico em 1897 vivessem no mundo "Atlântico interior" aos cuidados dos gigantes bondosos.

Literatura
Na segunda metade do século XIX e no início do XX surgiram obras literárias inspiradas na crança de um mundo interior ao nosso planeta, tais como:.

Com provável inspiração nas lutas de 'Reynolds em defesa das idéias de Symmes, Edgar Allan Poe, conhecido por sua obra de literatura fantástica, escreveu o conto "Manuscrito encontrado numa garrafa e o romance "A Aventura de Arthur Gordon Pym de Nantucket, nos quais há relatos de navios tragados por um abismo próximo ao polo sul.

Julio Verne, autor de famosas obras de fantasia futurística, escreveu Viagem ao Centro da Terra, narrativa de uma viagem feita por um professor alemão de mineralogia e seu sobrinho por sob a Europa. A entrada num fantático mundo subterrâneo foi por um vulcão extinto da Islândia e a volta ao nosso mundo exterior foi pela erupção de um outro vulcão, esse na ilha de Stromboli, norte da Sicília.
.
O autor de "Os Últimos dias de Pompéia", Edward Bulwer-Lytton escreveu nos anos 1870 o livro A Raça Invasora, descrevendo uma viagem a um mundo interior, subterrâneo, onde vivia uma raça de super-homens, os Vryl-ia. Tratava-se de uma sociedade perfeita, organizada ao extremo, pacífica, sem vícios, sem crimes, onde todos viviam mais de 100 anos, todos eram iguais e livres, comsaúde perfeita, dotados de muitos máquinas para executar as mais diversas tarefas.
.
Willis George Emerson, escritor americano, publicou em 1908 o livro O Deus brumoso, ou uma Viagem ao Mundo Interior escrito com base numa narrativa fantasiosa do navegador norueguês Olaf Jansen, já citado acima.
.
A mais conhecida e impressionante personagem do mundo fantástico e aterrorizante do autor americano H. P. Lovecraft, Cthulhu, emerge de uma abertura no Oceano Pacífico, despertando de seu sono num mundo subterrâneo.

Nazismo
Com a era dos Ditadores, a partir dos anos 30, e a consequente Segunda Grande Guerra, houve um crescimento do obscurantismo. Isso, aliado à interrupção nas explorações aéreas das regiões polares, fez resnascer crenças sobre a Terra Oca. O Nazismo de Adolf Hitler adotou com simpatia as ideias de Koresh, que se haviam tornado populares com as especulações do conhecido piloto alemão da Primeira Grande Guerra, Peter Bender. Além disso, foi criada a Sociedade Vril, Loja Lumonisa que defendia o livro de Lord Lytton, A Raça Invasora, como sendo uma estória verdadeira.

A organização Antissemita Sociedade Thule da Baviera, de Alfred Rosenberg e Rudolf Hess, dizia representar os sobreviventes da Atlântida que viviam ocultos no Himalaia, os chefes secretos do Tibete, comandodos pelo Rei do Medo. Adolf Hitler possivelmente acreditava ter tido contacto com um representante da Super-Raçada Terra interior, como dissera a Hermann Rauschning, governador de Dantzig. O Fürher teria mandado expedições nazistas ao Tibete e à Mongólia para buscar contatos com o Mundo subterrâneo. Unidades especiais haveriam vasculhado minas e cavernas na Europa buscando passagens para tal mundo interior, onde, segundo lendas proeminentes naiztas se refugiaram depois que a Alemanha Nazista ruiu.

Palmer e Shaver
As viagens aéreas de Richard Byrd sobre os polos norte e sul e suas extensas explorações na Antártica pareciam ter enterrado em definitivo as especulações sobre entradas para um mundo interior. Porém, logo surgiram insistentes contestações quando às verdadeiras descobertas de Byrd. Em 1959, o escritor americano F. Amadeo Giannini, em seu livro Mundo além dos polos, afirmava que Byrd em verdade entrara na "Terra interior", 2.700 km sob o Polo norte em 1947 e 3.700 km sob o Polo sul em 1956. Essa idéia de que nem tudo fora revelado sobre as viagens de Byrd ganhou muitos adeptos, ansiosos por novidades, por estórias fantásticas.

Nos anos 40, Ray Palmer, editor de revistas sensacionalistas como Amazing Stories, e o escritor imaginativo Raymond Bernard insistiam em afirmar que Byrd fora forçado a manter secretas essas reais viagens intra-terrestres. Em sua revista, Palmer publicou uma série de artigos de Richard Sharpe Saver, um soldador da Pensilvânia, que teria contactado uma raça de criaturas que viviam no interior da Terra, os Deros, os quais utilizavam raios invisíveis para influir em todos os acontecimentos do planeta. Essas publicações chamas de O Mistério Shaver provocaram uma grande onda de cartas de leitores que diziam ter encontrado Deros, o que levou Palmer a afirmar que, se os relatos de Shaver fossem ilusões, muitas outras pessoas sofriam as mesmas alucinações.

Mesmo provas mais conclusivas quanto à inexistência de uma terra interna, como a navegação do submarino norte-americano USS Skate (SSN-578) sob a calota polar do Norte, sob comando de James F. Calvert, quando a embarcação emergiu exatamento no Polo Norte, convenceram Palmer. Em 1970, o então editor desde 1957 da revista Flying Saucers', publicou uma fotografia da Terra feita a partir de um satélite onde se via uma mancha negra circular na área do Polo Norte, que Palmer identificou como a entrada para o "mundo interior".

Porém, os defensores dessas idéias fantásticas resistem a qualquer descoberta científica que venha a invalidar suas teorias, uma vez que o que realmente existe nas profundezas da Terra ainda é fruto de especulações e suposições científicas com base apenas em verificações indiretas, estando sempre sujeito a novas pesquisas e descobertas.
Pesquisem no youtube sobre terra Oca!
Continue lendo...

Aliens entre humanos e transmigração planetária

As pessoas sempre se perguntaram se havia vida em outros planetas, se alienígenas já haviam visitado humanos e se haviam deixado descendentes na Terra de alguma forma.O que as pessoas nem sempre sabem é que os alienígenas podem estar mais próximos do que imaginam.Eles podem estar ao lado.De acordo com muitas culturas diferentes, existem almas alienígenas presas em corpos humanos.

.

O que é a transmigração planetária?

.

Na filosofia oculta, diz-se que os seres humanos vivem em sete planetas diferentes, evoluindo continuamente de minerais até que a alma chegue ao seu destino final, que envolve a reunião com Deus, ou a unidade. No hinduísmo, os planetas são considerados seres vivos e têm um tempo específico para existir. Como todos os seres vivos, eles morrem em algum momento.

Quando os planetas deixam de existir, as criaturas que vivem nesse planeta têm dois destinos possíveis: se evoluíram o suficiente para continuar sua jornada, encarnam em um novo planeta, onde desenvolverão outras faculdades para continuar o processo de evolução.

.

No entanto, se alguns deles não absorveram todas as experiências que o planeta ofereceu - porque acredita-se que cada planeta é "programado" de uma forma que permite que as criaturas desenvolvam um certo aspecto da consciência - algumas delas poderiam migrar para um planeta para repetir a mesma experiência. Esse processo é chamado de transmigração planetária ou transmigração da alma .

.

Aliens que vivem na Terra - sumérios, hindus, egípcios e deuses maias eram extraterrestres

De acordo com as teorias do espiritismo, há muito tempo atrás, um grupo de extraterrestres chegou à Terra para repetir a experiência humana neste planeta, uma vez que eles não poderiam continuar a experiência com o resto de seus companheiros. Tendo completado a experiência humana antes, eles eram muito mais avançados tecnologicamente do que os terráqueos.

.

Em muitas religiões e tradições diferentes, há referências a seres avançados que coexistiram com seres humanos primitivos nos tempos antigos. Aparece na tradição suméria, já que se pensa que os deuses descritos nas tabuletas sumérias chegaram de outro planeta que explodiu ou de um planeta orbitando uma estrela companheira do Sol.

Também aparece na tradição hindu. O Mahabharata junto com o Ramayana, os livros mais importantes do hinduísmo, carregam informações sobre os deuses que tinham máquinas voadoras e poderiam contatar outros seres de outros sistemas planetários.A mitologia egípcia é cheia de referências a seres com certo conhecimento e tecnologia que poderiam ser consistentes com uma civilização mais avançada.

.

Há também imagens de objetos voadores nas paredes de cavernas egípcias que se parecem exatamente com aquelas descritas nos Vedas.

A mitologia maia também se refere aos seres de outros planetas que chegaram à Terra e modificaram geneticamente os terráqueos, tornando o aspecto humano primitivo mais parecido com eles. Alguns argumentam que a Bíblia diz que "Deus criou os homens à sua imagem" refere-se a esses deuses que projetaram seres humanos, ajudando-os na transição de animal para humano.Em suma, a mesma história foi contada em todas as religiões e tradições, com nomes diferentes e com os elementos de cada cultura.

Extraterrestres e Atlântida: o continente perdido

.

As lendas falam de alienígenas chegando em máquinas voadoras e seres humanos geneticamente modificados que misturaram seu DNA com humanos normais e então ... o que? Se os planetas originais não existiam mais, para onde eles foram e se ficaram, por que não há mais nenhum traço deles?

.

Há muitas explicações possíveis para isso, mas uma possibilidade é que, quando o grande cataclismo que destruiu a Atlântida aconteceu, a tecnologia alienígena desapareceu sob as águas.Eles fugiram para o Egito, Europa e América do Sul (diz-se que isso é o que permitiu que essas pessoas tivessem uma grande quantidade de informações sobre os visitantes estrangeiros em seus mitos e lendas), onde viviam entre os humanos. Sem tecnologia, eles morreram.

O processo de reencarnação - Alien Alien, Human Bodies

.

A crença no espiritismo sustenta que após a morte, os visitantes extraterrestres reencarnaram entre os seres humanos, renascendo em corpos humanos. O processo de reencarnação é o mesmo para todos os seres humanos na Terra e com alienígenas não foi diferente.Uma vez nascidos em corpos humanos, com limitações humanas, todas as memórias de vidas passadas foram apagadas da mente consciente, uma vez que se diz que o cérebro não suporta todas as informações de todas as encarnações, mantendo apenas o que é necessário por toda a vida ( o resto permanece na mente inconsciente e nunca se perde).

.

Até agora os alienígenas continuam a renascer entre os humanos. Sem conhecer suas verdadeiras origens, essas pessoas normalmente vivem apenas com um leve sentimento, que poderia estar muito mais lá fora do que em suas vidas comuns.

.

Thais Campos

Segnidalcielo
Continue lendo...

A elite não é humana: é assim que esses répteis agem conosco (vídeo)

Uma das teorias mais surpreendentes no panorama das conspirações é a que foi defendida pelo pesquisador e escritor britânico David Icke, que desde 1990 se dedicou à busca dos "répteis que controlam o mundo".
Aparentemente, a ideia de David Icke de uma conspiração de lagartos pode parecer uma idiotice; mas os especialistas em investigação que vieram estudar as teses de Icke, em muitas ocasiões para tentar desmantelar suas visões excêntricas, descobriram com surpresa que as teorias deste escritor inglês são de absoluta solvência e que são perfeitamente estruturadas e documentadas. .
.
Em seus escritos, Icke adverte que o controle do mundo reside em alguns magnatas, pessoas poderosas das esferas econômicas, políticas e da realeza mundial, que são descendentes de uma raça de répteis humanóides que sempre controlaram toda a humanidade. .
.
Esses "lagartos" dominantes são aqueles que exercem o poder mundial através da sociedade oculta dos "Illuminati" de elite.
.
Que o controle do poder econômico e político do mundo é estruturado a partir de sociedades secretas ocultas, seguidores do Diabo, é algo que já era conhecido. A grande novidade introduzida por David Icke é o elemento "lagarto", isto é, dizer que esses controladores do poder mundial são seres reptilianos e que eles transformam sua forma.
David diz que a maioria dos líderes mundiais, de qualquer estrutura social, como George Bush, os Rockefellers, os Rothschilds e até mesmo a Família Real da Inglaterra, são répteis humanoides de um metro e oitenta de altura que se alimentam principalmente de sangue.
Seres de serpentes, também chamados, podem transformar sua aparência física, de humana para réptil, dependendo se eles estão em privado ou em público naquele momento.
.
De acordo com uma entrevista com David Icke, Christine Fitzgerald, uma confidente da Princesa Diana , conta que Diana disse a ela que a Família Real era alienígena reptiliana e que eles poderiam mudar de forma.
.
David Icke afirma que 11 de setembro é uma conspiração dos reptilianos para escravizar o medo da humanidade, sendo George Bush um servo dos lagartos.
.
Teorias de David Icke pode ser difícil de entender para alguns, mas o que é inegável é o fato de que quando você ouvir as suas propostas, ele faz uma discussão muito boa com o seu caso .. Este é um momento de grandes mudanças no mundo.
.
As pessoas começaram a acordar, decidindo por si mesmas o que ressoa como verdade e o que não. Vivemos em uma era de enorme troca de informações, graças ao advento da Internet. As pessoas estão se conectando de todo o mundo para compartilhar conhecimento e criar mudanças em larga escala.
.
A coisa mais importante que cada um de nós deve fazer durante esse tempo é nos informarmos o máximo possível. Em suma, somos nós que temos o poder de criar o que queremos como sociedade. Quando nos sintonizamos com nosso verdadeiro potencial, tudo é possível.
ufoovni e ufospain
Continue lendo...

Foram encontradas evidências físicas "havia criaturas demoníacas no antigo Egito"

Eles encontram evidências físicas "havia criaturas demoníacas no antigo Egito"

.
Um pesquisador belga fez a descoberta de uma série de ilustrações extremamente antigas, pertencentes ao Egito Antigo, nas quais você pode ver algumas criaturas demoníacas desconhecidas. Essas representações artísticas mostram que, no passado, os egípcios também tinham conhecimento de certos "demônios" que viviam com seus deuses.
.
Em muitos dos escritos, eles descreveram que essas criaturas demoníacas se apegavam às suas vítimas e cortavam suas cabeças ou, às vezes, "as pegavam", poderia ser outra raça alienígena desconhecida?
Anúncios
Eles encontram evidências físicas "havia criaturas demoníacas no antigo Egito"
Você encontra a representação de criaturas demoníacas desconhecidas no antigo Egito ?
.
Durante uma Conferência Internacional sobre a Demonologia do Egito Antigo, realizada na Universidade de Swansea, no País de Gales, foram publicadas algumas ilustrações, até então desconhecidas, sobre alguns demônios que viviam no antigo Egito. A descoberta foi feita graças a Wael Sherbiny, um egiptólogo que vive na Bélgica e um pesquisador independente especializado em textos religiosos do Egito antigo.
.
Ao longo de sua investigação, Sherbiny conseguiu encontrar, na superfície de dois caixões do Império do Meio, as figuras de demônios de quatro mil anos atrás. Outro deles foi encontrado em um pergaminho do mesmo período, que o pesquisador já havia descoberto na prateleira do Museu Egípcio, no Cairo. O pergaminho havia sido armazenado e esquecido por pelo menos setenta anos. Décadas se passaram sem a presença deste manuscrito antigo, o mais antigo conhecido e escrito na pele de animais, sendo notado por outros pesquisadores ... Ou talvez tenha sido propositalmente ignorado.
Anúncios

O que essas criaturas representam no Egito Antigo ?
.
Esses demônios não são criaturas desconhecidas de egiptólogos independentes que já haviam lido sobre eles. Os dois primeiros foram In-tep e Chery-benut, o primeiro deles foi representado na forma de um babuíno, parecendo um cachorro. O segudno tinha uma figura indeterminada, com uma cabeça humana. O nome In-tep poderia estar relacionado ao hábito do demônio de cortar as cabeças de intrusos que profanam algum espaço sagrado como punição.
.
Esses seres apareceram como guardiões na entrada de edifícios religiosos, como os templos que também abrigavam diferentes salas guardadas por outras criaturas demoníacas. O terceiro demônio era conhecido como Ikenty, e foi pensado para ser o guardião de "um portal em chamas" que levou a um espaço reservado para alguns em que uma imagem divina estava escondida.
O texto analisado por Sherbiny estava totalmente ligado ao deus lunar Thoth e ao "barco solar", também conhecido como a nave espacial de Ra pelos teóricos. Esses desenhos mostram as criaturas representadas de maneira puramente zoomórfica, ou às vezes antropomórfica. Todos esses demônios já eram conhecidos devido aos textos dotados de diferentes períodos da história antiga. Os dois primeiros aparecem em desenhos policromos no período do Império Novo (cerca de 3.500 anos atrás), enquanto Ikenty já era conhecido pelos textos e ilustrações de um caixão do período do Império Médio.
Eles encontram evidências físicas "havia criaturas demoníacas no antigo Egito"
Poderia ser uma nova raça extraterrestre antiga?
.
Os teóricos têm tomado pesquisa Sherbiny para mostrar que, realmente, não havia uma única civilização alienígena visitar os antigos egípcios, mas não havia outra raça que foi acompanhado pelos antigos astronautas que trabalharam com ela ou eram escravos para estes e Eles serviram como uma espécie de guarda traseira.
.
Até agora, esse era um tópico pouco conhecido e vários pesquisadores não haviam se dedicado a explorar essas práticas "religiosas" que existiam no Egito antigo em nível doméstico. Os resultados da pesquisa feita por pessoas como Szpakowaska sugerem que a experiência individual de pessoas no antigo Egito, como em outras culturas, problemas inexplicáveis, doença, doenças, desastres naturais ou ansiedade, relacionadas com esses demônios antigos.

















Continue lendo...

Pesquisador alerta sobre um mega terremoto para os próximos dias (Vídeo)


.
Um mega terremoto pode acontecer na próxima semana, de acordo com um pesquisador bastante controverso. Segundo ele, a potencial devastação poderia deixar "várias cidades" em ruínas.

O que ele descreveu como "geometria crítica" no sistema solar pode causar destruição generalizada na Terra, Frank Hoogerbeets recentemente alertou em seu site.

"Os planetas em nossa vizinhança galáctica estão se alinhando de uma maneira específica, e a consequente atração gravitacional de outros corpos celestes na Terra poderia levar a um maior estresse em nossas placas tectônicas."
De acordo com o site de "previsões sísmicas" Ditrianum, "Netuno, Vênus, Mercúrio e o Sol estão em lugares específicos no sistema solar que poderiam afetar a Terra. E um "puxão gravitacional" poderia gerar tensão nas placas tectônicas do planeta Terra, o que poderia desencadear um terremoto devastador ".
.
O místico "meteorologista" do terremoto Frank Hoogerbeets, que dirige Ditrianum, fez a previsão dizendo que haverá mais pequenos tremores da semana, seguido por um tremor que poderiam acabar em uma grande catástrofe, entre 30 de Abril e 3 de Maio deste 2019
Hoogerbeets escreveu em seu site: "De 30 de abril a 3 de maio, ele será extremamente crítico com um terremoto de magnitude 7 a 8+".
.
Qualquer coisa acima de magnitude 8 é considerada um "grande terremoto" e pode "destruir totalmente as comunidades próximas ao epicentro", de acordo com a Michigan Tech.


O pesquisador holandês chegou à sua conclusão usando seu Índice de Geometria do Sistema Solar (SSGI), que "é o cálculo de um conjunto de dados para um período de tempo específico de valores dados às posições geométricas específicas dos planetas, a Lua eo Sol ".
Ele disse: "Depois de três anos de observações, ficou claro que alguma geometria planetária no Sistema Solar claramente tende a causar um aumento sísmico, enquanto outra geometria não."

Mas especialistas já rejeitaram as alegações de Hoogerbeets, dizendo que não há como prever terremotos.
.
John Bellini, geofísico do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), disse:
"Não podemos prever ou prever terremotos. Às vezes, antes de um grande terremoto, você terá um ou dois alertas, mas não sabemos que são malucos até que o grande aconteça. "
O USGS completamente nega que pode prever terremotos, escrevendo em seu site: "Não sei como, e não esperar para saber como a qualquer momento no futuro previsível" .. O que você acha sobre isso? Deixe seu comentário abaixo.




















Continue lendo...

A conexão entre a Atlântida e o antigo Egito

Os antigos egípcios são descendentes da Atlântida

.
Platão não inventou a Atlântida como muitos de nós acreditamos. A história da existência desta cidade mística remonta muito antes. Para entender mais sobre a Atlântida, devemos nos aventurar e aprender mais sobre Sólon. O grego bem-respeitado e bem conhecido, que viveu entre o ano 638 e 558 aC. Sólon foi um famoso dador da lei de Atenas e foi notável por seus poemas e escritos, como Platão explica.
.
Em seguida, viaje para o antigo Egito e aprenda mais sobre a história do seu país, e procure potenciais postos comerciais entre a Grécia e o Egito. Acreditava-se que em uma história antiga, Solon escreveu sobre o continente mítico da cidade de Atlântida. A Atlântida é um império ilusório, que conquistou o interesse e a imaginação de historiadores arqueólogos, filósofos aventureiros e outros, por mais de 2.000 anos.
.
Mas quem realmente escreveu sobre o Atlantis primeiro?
.
O que podemos entender, é que era um antigo sacerdote egípcio misterioso, um velho, chamado mais firme ou Sanchez de Salvia, disse ser uma cidade egípcia na Ayodhya Ocidental, na Canopic, um braço do Nilo rio. Solón, depois de sua viagem ao Egito, se reuniu com Sanchez, que por sua vez falou de uma grande civilização antiga que desapareceu da terra 9.000 anos atrás. Entre outras coisas, acreditava-se que Sanchez, disse Solon, uma série de histórias sobre antigos impérios que existiam na terra, e grandes guerras e desastres naturais fez desmoronar.
.
Durante seu tempo na cidade, diz-se que Solon aprendeu grandes informações sobre a Atlântida do cientista, que descreveu o incrível tamanho e riqueza do império da Atlântida. Sanchez explicou que a capital da Atlântida foi construída e construída com grandes templos e palácios, erguida e adornada por jardins exóticos, ecos de ouro, prata e marfim.
Sanches também descreveu a capital do Império Atlante, muros maciços cercados por ilhas circulares, protegendo o interior da metrópole. Mas vamos parar por um segundo e observar o que Platão disse sobre a Atlântida e os Sacerdotes que supostamente apresentaram o Mundo à Atlântida. Em primeiro lugar, temos que mencionar que a existência de Sanchez é uma questão de debate entre os especialistas, que não sabem se ele realmente existiu.
.
Então, nos timeas e Crítias escritas, em 360 aC, como Solon viajou para o Egito e se reuniu com sacerdotes da deusa Neith, é lá que Solon aprendeu sobre a existência da Atlântida, um ex-padre , sobre um império que existiu 9 mil anos atrás. Por fim, esse império, identificado como Atlântida, foi destruído por uma grande catástrofe. Platão, não menciona o nome do sacerdote, que disse Sólon na Atlântida. Mas Plutão, em sua obra, a vida de Sólon, identificou o padre como Sanchez.
.
Perto da foz do Nilo, ao longo da costa de canopitos, ele passou a estudar com Psiofósis de tempo Holiópolis, e Sanchez de Saita, o mais educado de todos os sacerdotes, que, como diz Platão, obtém conhecimento da história dela Atlantis . Ele colocou em um poema e propôs trazê-lo ao conhecimento dos gregos.
.
Então, isso significa que a história da Atlântida pode ser brevemente resumida como isso é. Um império existiu 9 mil anos atrás, antes da vida de Sólon. Finalmente, é destruído por uma catástrofe e quase todos os registros de sua existência foram perdidos. Os únicos registros que foram deixados são compartilhados pelos sacerdotes do antigo Egito.Finalmente, Solon viaja e encontra um velho padre, que sabia sobre a Atlântida.
Identificado mais tarde como, Sanchez, o padre explica a Solon, que a Atlântida era um império extremamente poderoso, que existia 9.000 anos antes deles, e foi finalmente destruída. Sólon retorna à Grécia, onde menciona a existência da Atlântida. Mais tarde, no ano 360 aC, ele conta como Sólon viajou para o Egito e aprendeu sobre a existência da Atlântida, de um ex-padre.
.
Levando toda essa informação em consideração. Podemos certamente sugerir que existe uma conexão definitiva entre a civilização perdida da Atlântida e a antiga civilização egípcia. Talvez após a queda da Atlântida, os refugiados se estabeleceram no Egito, o que explica a grande quantidade de conhecimento fascinante da antiga Atlântida, que os egípcios possuíam, e é isso que os tornou a maior civilização da história. velho Este conhecimento foi dado a eles pelos atlantes, ou o que restou deles.
.
A conexão entre a Atlântida e o antigo Egito
.
O que encontramos no Egito? Os egiptólogos têm o direito de descartar a história, porque é apenas um apoio literário ... Eu não acredito nisso! De fato, fora de alguns especialistas em religião egípcia, é que muitos egiptólogos estão cientes de quantas referências estão em cultura egípcia e antes da destruição da ilha de Atlantis, cujos habitantes aprenderam dos antigos sacerdotes egípcios Chamado Primitivos no antigo Egito.
.
No local, Ed Foose, que é um belo templo ptolomaico, dedicado ao deus Hórus, cujos relevos em suas paredes representam algumas das mais belas artes da história, desenvolvidas no Egito, e seus textos são documentados e publicados, em tudo em alemão. A história desses textos, o inferno não é amplamente conhecida, mas é de incrível relevância para a história, onde Platão falou das viagens de Sólon no Egito, e apenas 200 anos antes disso, o templo foi construído.
.
Estes textos são conhecidos como os textos de construção Edfu, e as inscrições sagradas contar uma história do primeiro tempo, quando os primeiros deuses do antigo Egito, governado em uma ilha no meio do mar primordial, centro de que abrigava o mais sagrado de os santos das mansões dos deuses. E esse pilar marcou a localização precisa desta ilha de Gênesis. Então, sem aviso prévio, os antigos egípcios relataram que o som que ouviram foi quando a ilha foi destruída.
E que seus habitantes divinos foram mortos e não sabem quanto tempo se passou antes, e que uma geração mais jovem de deuses retornou à ilha dos Primitivos e começou sua recuperação. E eles renomearam aquela ilha, como a ilha de La Vaca. Essa referência aparece em outros textos egípcios antigos, e esses deuses construtores, entre eles, o Rei Thot e Hórus, afirmam que não apenas uma parte da ilha original, uma vez submersa com a queda do estrondo, eles também tinham novas terras ao redor dela. a ilha sagrada. No centro daquela ilha, eles reconstruíram o santo sagrado, e substituíram o pilar por Hórus com a cabeça de uma rede, segurando um cetro que une o divino com a humanidade, mas novamente, após um período desconhecido, a Ilha se recuperou, bem Sofreu uma destruição catastrófica.
.
Qual é provável ser aludido em outros textos egípcios. Uma das histórias mais conhecidas do Egito antigo, que remonta a meados do reino e conta a história de um marinheiro que está à deriva a partir de um navio que está afundando, mas acorda em um canavial no meio do mar. Ele encontra todos os tipos de alimento e sustento, e prospera alegremente lá, até que ele aparece na frente dele, uma serpente divina, que lhe diz que ele nunca será capaz de retornar à ilha. Porque é a ilha mística dos Deuses, uma ilha fantasma onde só existe a serpente Deus, que vive apenas lamentando a perda de sua família, quando, como ele diz, uma estrela caiu e pegou fogo por causa disso. Uma vez que esta é uma referência ao misterioso, a partir da visão de, Ed Foote. Curiosamente, esta história do náufrago,
,
Neste texto, o Deus Reed, que reinou pela primeira vez como rei, está angustiado com o comportamento do homem e, depois de convocar um conselho de deuses, decide enviar seu olhar para a humanidade. A partir disso, sua aniquilação resultou. E está registrado que eles foram assassinados, onde quer que os homens e mulheres da terra fossem encontrados, escondidos nas montanhas e nas cavernas do deserto. Mas eu os descobri destruindo todos. O olho da reabilitação, dando ouvidos aos antigos egípcios, personificava o feroz destruidor de calor dos raios do sol. Existem semelhanças entre as histórias egípcias de sua ilha perdida dos deuses, durante o período remoto de sua primeira vez, e as Atlântidas de Platão são convincentes. Ambos falam da origem de uma ilha, originalmente habitada pelos deuses,
.
No caso de Platão, círculos concêntricos, no caso dos textos de Ed Foote, é a ilha original, em torno da qual outra terra é construída pelo Deus-construtor da ilha. Em ambos os casos, é governado por gêmeos, 8 pares de gêmeos no caso de Ed Foote e 5 no caso de Platão. Todos os gêmeos divinos. No centro da ilha, Santos de los Santos, é um pilar de um dígito na era de um primitivo. E depois, o poleiro do martelo, que serve como trono divino, que une o Divino à terra e aos homens. Chamado pelo antigo sacerdote egípcio, o trono dos deuses, da primeira ocação. Platão conta que o templo de Poseidon é construído sobre um brilhante pilar de colunas de ouro, no qual as leis divinas são escritas. Em ambos os casos, esses pilares divinos unem-se à humanidade e ao divino,
Após a destruição inicial da ilha, Ed Foote disse que tudo o que restava da ilha era o campo de juncos, e Platão descreve um mar intransponível no local antes da destruição. E no texto, ele falou da queda do som, um ponto de vista que desempenhou um papel direto na destruição da ilha. mas o que é isso? Qual é o som e como ele cai? Vamos explorar isso em vídeos posteriores. Platão registrou que Sólon, ouviu a história da Atlântida, através do Egito. Os sacerdotes no templo da ciência e o delta egípcio. Muito pouco deste templo permanece hoje, e assim você pode nunca saber que fontes de sacerdotes consultadas, mas nós temos registros de histórias quase idênticas contadas por antigos egípcios, de si mesmos, de sua origem primordial, de uma ilha habitada pelos sábios,
.
apkallumisterios
Continue lendo...

VEJA TAMBÉM!

ULTIMAS NOTICIAS

 
Copyright © 2016 SAIBA TA NA NET • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top