Mostrando postagens com marcador HISTORIA MITOLOGIA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador HISTORIA MITOLOGIA. Mostrar todas as postagens

O mistério da lente Layard: um telescópio de 3.000 anos de idade?

telescópio de 3.000 anos

Se fizermos uso de qualquer livro de história, podemos ver que eles situam a invenção do telescópio em 1608 e Galileu como o primeiro ser humano que escaneou o céu com um desses dispositivos.

image

No entanto, se prestarmos atenção a uma proposta alternativa, essa data teria que ser revisada e colocada muito mais distante. Exatamente há 3.000 anos, na antiga Mesopotâmia. E tudo isso porque a lente Nimrud, também conhecida como lente Layard, é o instrumento óptico mais antigo que é preservado e pode fazer parte de um telescópio que os assírios usavam para observar o universo.

-

Em 1850, um explorador britânico chamado Sir John Layard encontrou no antigo palácio de Nimrod um estranho objeto circular. Era um pequeno cristal circular, um pouco oval, plano e parecido com uma lente moderna. Sir John, convencido de que sua descoberta foi muito especial, imediatamente a salvou e depois a entregou ao Museu Britânico.

-

Uma análise mais aprofundada provaria que a lente é incrivelmente antiga (foi construída há mais de 3.000 anos) por artesãos desconhecidos do Império Assírio. No entanto, qual foi a sua função? Por que há apenas um deles? E por que essa tecnologia útil não foi adotada, mas foi esquecida por quase dois milênios após o fim do Império?

-

Estas foram apenas as primeiras questões associadas à descoberta surpreendente. Em 1850, os primeiros arqueólogos estavam apenas começando a descobrir a natureza das antigas sociedades, e esperava-se que futuras escavações fornecessem mais pistas sobre a função da descoberta peculiar. No entanto, década após década, não havia nada além de silêncio. Parecia que o objeto encontrado por Sir John era único entre os assírios.

-

A maneira do Museu Britânico de lidar com esse mistério é algo peculiar. O Museu afirma que a lente "teve pouco ou nenhum uso prático" e que certamente permaneceu uma curiosidade ou um objeto ritual. No entanto, poucas linhas depois, o próprio Museu afirma que "embora este pedaço de rocha cristalina tenha sido cuidadosamente esculpido e brilhado e, sem dúvida, tenha propriedades ópticas, estas são possivelmente um tanto acidentais".

image

Não é necessário explicar a razão pela qual muitos consideram essa posição tola (se não ridícula). Aqui temos uma lente perfeitamente funcional, cuidadosamente construída e brilhante, mas acontece que nunca foi usada como uma lente. No entanto, o museu tem suas razões para dizer tal coisa, e, principalmente, a ausência de qualquer registro, pintura ou qualquer tipo de menção, e muito menos um dispositivo semelhante em que ou outras empresas dos artefatos era. É, na verdade, um objeto único.

-

Como podemos explicar o mistério da lente Layard? Bem, se não assumirmos que foi uma curiosidade ou uma coincidência, é difícil estabelecer o seu papel na sociedade assíria. Por sua graduação, é possível pensar que foi usado como uma ferramenta para refratar a luz e obter fogo, ou mesmo que fosse a lente de um telescópio primitivo, mas esses usos implicariam uma tecnologia comum, que não teria sido tão facilmente esquecida.

-

Alguns chegaram a afirmar que a lente não foi fabricada nos tempos assírios e era apenas uma lembrança de um passado mais glorioso. Isso, embora arriscado, explicaria por que apenas um foi deixado e por que foi usado como objeto ritual e decorativo, apesar de ser obviamente funcional.

-

Por outro lado, alguns ligam a lente a objetos particularmente detalhados fabricados por artesãos assírios daquele período e afirmam que ela foi usada como uma lente de aumento para ampliar os detalhes dos objetos e permitir que eles sejam modificados em uma escala milimétrica. Esta versão é particularmente realista, mas ainda não explica de onde veio a lente. Será que eles realmente acharam por acaso?

-

Em qualquer caso, ninguém sabe ao certo como a lente Layard funcionou e, certamente, até agora ninguém pode saber. É um mistério que continuará a inflamar a imaginação dos acadêmicos e fãs da História Antiga. Deixe seu comentário abaixo.

imageColaboração: ufo-spain

www.ufologiaoriginais.blogspot.com

Continue lendo...

LA ATLÁNTIDA RESURGE FRENTE A LAS COSTAS DE ESPAÑA

ATLÁNTIDA RESURGE FRENTE A LAS COSTAS DE ESPAÑA
LA ATLÁNTIDA RESURGE FRENTE A LAS COSTAS DE ESPAÑA
-
Ruinas antiguas inundadas frente a la costa de España 'podría perderse ciudad de Atlántida'. La ubicación de la misteriosa ciudad perdida de Atlantis finalmente pudo haber sido descubierta.
Fonte: YouTube
Continue lendo...

La Tabla Esmeralda de Thot el Atlante - El conocimiento Prohibido

La Tabla Esmeralda de Thot el Atlante
La Tabla Esmeralda de Thot el Atlante - El conocimiento Prohibido
-
Algunos han afirmado que la fuente original de las Tablas Esmeralda, no es otra que la legendaria ciudad de la Atlántida. Hace unos 38.000 años, Thot, un rey sacerdote atlante, escribió sobre la famosa leyenda de las Tablas Esmeralda. La Tabla es un artefacto antiguo que revela una profunda tecnología espiritual, que ha sobrevivido hasta nuestros días a pesar de los siglos de esfuerzo por suprimirla.
despiertayadifundelaevolucion
Continue lendo...

Cientistas determinam o pior ano para estar vivo na história da humanidade

Cientistas determinam o pior ano para estar vivo
Se alguém lhe perguntasse qual seria o pior ano da história da humanidade, o que você diria? The 1.347 AD? Este é o ano em que a peste negra atinge seriamente a Europa. Entre 1,941 e 1,945? Ou 1.918, o ano do início da pandemia de gripe que matou até 100 milhões de pessoas?
imageAcontece que a coisa mais estranha é um ano em que a maioria das pessoas provavelmente nunca pensaria: 536 AD "Foi o começo de um dos piores períodos para estar vivo, se não o pior ano", disse o arqueólogo da Universidade. de Harvard e do historiador medieval Michael McCormick à revista Science . O novo documento de sua equipe não vê sinais de recuperação econômica até 640.
-

536 foi o décimo ano do reinado do imperador bizantino Justiniano, o Grande, e nada estava acontecendo na esfera humana para além das escaramuças regulares chato. Não há pragas (ou ainda não), não há genocídios incomumente grandes. Mas algo estranho estava acontecendo no céu apareceu um nevoeiro misterioso e empoeirado, bloqueando o sol, fazendo com que as temperaturas a cair e provocando anos de caos em todo o mundo: a seca, quebras de safra, a neve no verão na China e fome generalizada.
"Foi o que aconteceu este ano que havia um presságio de medo" , escreveu o historiador bizantino Procópio, "Porque o sol emitia sua luz, sem brilho, como a lua, ao longo deste ano, e ele parecia muito com o sol em eclipse, porque o As vigas que ele jogou não eram claras ou parecidas com as que ele está acostumado a jogar . "
Evidências sugerem que erupções vulcânicas catastróficas são responsáveis, não só nos núcleos de gelo da Antártida e anéis de árvores Greenland, mas os efeitos de eventos vulcânicas subsequentes, que também causou um resfriamento global de curto prazo e uma fome devastadora.
-
Agora, uma nova análise altamente detalhada do núcleo de gelo da geleira Colle Gnifetti, na fronteira entre a Suíça e a Itália, forneceu novas informações sobre o século de aflição em que o mundo afundou.

image
Os núcleos de gelo são um fantástico recurso arqueológico, uma vez que os depósitos de gelo permanentes se acumulam gradualmente, através de nevascas anuais. Isso significa que você pode encontrar o depósito de gelo para um determinado ano e observar o que estava acontecendo na atmosfera.
-

No ano de 536 cinzas vulcânicas e detritos, chamados tephra, foram misturados com a camada de gelo, o que indica um grande evento vulcânico. Os núcleos de gelo da Groenlândia e da Antártica mostraram evidências de uma segunda erupção em 540, o que teria prolongado a miséria. E então, em 541, a praga de Justiniano surgiu, e tudo foi de mal a pior.
-
Mas por volta do ano 640, a equipe notou um sinal de renovação no gelo: o chumbo. Sim, não, a contaminação por chumbo não é a melhor coisa de todas. E isso justifica a contaminação por chumbo: os humanos começaram a extrair e derreter a prata do minério de chumbo. Depois, houve outro pico em 660 e outro no ano 695. Os seres humanos, então, já cunhavam moedas de prata.
"Isso demonstra inequivocamente que, juntamente com qualquer grupo residual de lingotes romanos e metais importados novas minas facilitou a produção das últimas moedas de postromanas ouro, degradado com quantidades crescentes de prata, e as novas moedas de prata que substituíram" , disseram os pesquisadores.
"O registro de alta resolução do núcleo de gelo oferece uma nova e independente cronologia para a produção de prata renovada no início do oeste medieval" . Em suma, a economia estava se recuperando e levou apenas cem anos.
Curiosamente, o núcleo de gelo também mostra um colapso na contaminação por chumbo em torno de 1.349 a 1.353. Isso coincide exatamente com a cronologia da peste negra, e os pesquisadores usaram como um marcador para determinar que eles estavam estimando os anos corretos para os marcadores vulcânicos. e picos de poluição.
-

Muito interessante o que você pode descobrir de um pedaço de água congelada velha, hein? A pesquisa da equipe foi publicada na revista Antiquity .
-
ufospain
image
Continue lendo...

Os guerreiros de terracota tinham tecnologia avançada para a época

guerreiros de terracota
Em 1974, houve uma das mais importantes descobertas arqueológicas da nossa história, quando mais de 8.000 guerreiros de argila em tamanho natural foram descobertos em Xi'an, na China.
image

O exército de argila estava localizado no maior mausoléu do mundo, e os arqueólogos afirmam que eles estavam destinados a proteger o imperador Qin Shi Huang em sua jornada após a morte. Cada soldado foi criado com características únicas e colocado de acordo com sua classificação. O mais surpreendente foi que cavalos, armas e outros objetos também foram descobertos.
-
O armamento descoberto consistia de espadas, lanças, machados de guerra, cimitarras, escudos, bestas e pontas de flechas, localizadas nos poços dos guerreiros de terracota. Mas houve um detalhe que confundiu os próprios arqueólogos, o fato de que algumas dessas armas, como espadas, continuam a ser revestidas com óxido de cromo. A camada de óxido de cromo manteve as espadas intactas e em perfeitas condições após 2.000 anos.
-
Agora o mistério de volta para a guerreiros de terracota lado historiador respeitado Mike Loades, um especialista em armas antigas, que após a realização de nova pesquisa diz guerreiros bestas que datam do século III aC foram dois milênios avançado no seu tempo.
-
De acordo com um novo documentário de televisão, o exército de terracota tinha uma incrível força de combate, com armas capazes de matar seus oponentes com uma única flecha. Os cientistas conseguiram reproduzir as pontas de flechas que datam de 200 aC, quando o exército de terracota foi construído, e os testaram com uma besta da época. Os resultados foram surpreendentes, as flechas do tempo tinham a capacidade de perfurar um corpo humano, fato que era desconhecido até hoje.

image
"Essas bestas estavam dois milênios à frente de seu tempo, mas quem as criou?", Disse o historiador Mike Loades à mídia.
-

As esculturas datadas de 2.200 anos atrás foram descobertas com suas armas originais e não réplicas, já que seu propósito era proteger o imperador na vida após a morte. Os oito mil soldados antigos foram encontrados em três locais diferentes que se estendem por 35 quilômetros quadrados, uma área muito maior do que os especialistas imaginavam.
-
Outro dos mistérios que cercaram os guerreiros é que muitos deles foram pintados em cores vivas, como rosa, vermelho, verde e azul. A pesquisa recente revelará se os guerreiros foram pintados artificialmente há 2.000 anos, ou se usaram cores naturais do terreno.
-
Esta descoberta reabriu um dos debates mais controversos desde a descoberta, em 1974, dos guerreiros de terracota, um engano criado pelo governo chinês. De acordo com algumas teorias da conspiração, os guerreiros de terracota foram descobertos por agricultores locais que procuravam um local para construir um poço. Para quem já esteve no local, ele percebe que não há prédios nas proximidades ou fazendas nas áreas adjacentes.
-
A província de Shaanxi é conhecida como uma região repleta de rios subterrâneos, o que nos leva a imaginar quem iria procurar um poço tão longe de sua propriedade.
-
Outro dos pontos mais questionados foi que a construção dos guerreiros de terracota precisou de 700.000 trabalhadores que tiveram 36 anos para escavar e completar os três poços, em uma área que tem uma área de 16.300 metros quadrados. No entanto, este grande projeto foi concluído em apenas onze anos (ao contrário da Grande Pirâmide de Gizé, 138,8 metros de altura e 2,3 milhões de blocos de calcário feitos por escravos que levaram vinte anos para construí-lo). ).

image
E é que qualquer que seja a explicação, ele também acrescenta que o exército de terracota é cerca de 1,5 km a leste do local do enterro, que alguns especialistas é muito longe para um imperador é protegido por sua grande exército Mas a parte favorito dos teóricos da conspiração é a inclusão de uma centena de rios que fluem com mercúrio, e esta é a razão pela qual a tumba elaborada ainda não foi escavado, porque os arqueólogos estão preocupados com os efeitos da mercurio Em princípio, este seria um bom motivo para não cavar, de onde veio todo esse mercúrio? Certamente, levaria mais de 38 anos para coletar, transportar e armazenar mercúrio suficiente para cem rios.
-

Outras pessoas sugerem que existem muitos mais guerreiros de terracota em torno do túmulo de Qin, no entanto, estes não podem ser escavados. Se os arqueólogos chineses são tão cuidadosos em não perturbar o túmulo, teriam sido mais cuidadosos ao cavar os outros três poços.
-
A realidade é que poderíamos escrever páginas e mais páginas com todos os mistérios que cercam os guerreiros de terracota e que hoje não há explicação oficial lógica. Por causa de todas essas evidências, a maioria dos conspiranoicos concluíram que os guerreiros de terracota são uma mera farsa pelo governo chinês, realizado pelo governo comunista no século XX, a fim de atrair turistas estrangeiros para a China.
-
Se analisarmos em detalhe tudo o que tem atraído a descoberta veremos que em 1974 descobriu sítio arqueológico trouxe popularidade para a vizinha cidade de Xi'an, a criação de um resort, e até gerou uma receita com o empréstimo de objetos para exposições internacionais.
-
Com mais de 50 anos para planejar e construir mais de 8.000 guerreiros que usam tecnologia moderna, o jovem país comunista que estava fora atenção internacional tem tempo e motivação suficiente para criar uma das maiores atrações turísticas do mundo, uma das maiores mentiras da nossa história. Agora todas essas teorias seriam comprovadas graças à mais recente descoberta sobre as armas dos guerreiros, uma tecnologia além de seu tempo.
-
Mas como sempre, a última palavra tem as pessoas que depois de analisar detalhadamente todos os pontos de vista elaboram sua própria teoria: a tecnologia moderna na antiguidade ou uma grande mentira?
ufo-spain
Continue lendo...

Ramsés II: O faraó que precisava de um passaporte 3.000 anos depois de sua morte

Ramsés II
Em 1976, o faraó Ramsés II voou pela primeira vez do Egito para a França com um passaporte e seu respectivo visto Schengen. O engraçado é que o presidente estava mais de 3.000 anos morto e, no entanto, as autoridades francesas entenderam essa exigência como indispensável.
image

A múmia de Ramsés II foi descoberta em 1881 pelos antropólogos Gaston Maspero e H. Brugsch e conservada no Museu do Cairo, onde foi listada como uma das mais bem preservadas da história.
-
Mas a mumificação é um processo bastante complexo e a sala onde o faraó descansou não tinha as condições ideais para a preservação do corpo que se deteriorou até que os restos estivessem em evidente perigo, segundo o jornal El Español.
-
O faraó mumificado teve que passar por um processo fungicida meticuloso que não danificou seus restos mortais. Para isso, os funcionários do museu concordaram com um tratamento com especialistas franceses, que indicaram que essa relíquia histórica estava infestada de 89 tipos de fungos.
-

A viagem a Paris era iminente para resolver a deterioração, então os coordenadores tiveram que iniciar o processo de viagem para Ramsés II, já que a França não permitia a entrada no território nacional de nenhum estrangeiro sem passaporte, vivo ou morto.
-
É assim que este faraó alcançou uma maior notoriedade depois de 3.250 anos de morte e situações "vividas" do mundo moderno. O arqueólogo americano David S. Anderson fez uma recriação do documento Ramsés II.

Para piorar a situação, ao pisar em solo francês no aeroporto de Le Bourget, a múmia recebeu honras militares como todo chefe de Estado. Após o tratamento, os restos de Ramsés II voaram para o Egito e foram devolvidos ao Museu, juntamente com seu passaporte, um documento incomum.
image
Continue lendo...

Especialistas mexicanos confirmam a autenticidade do misterioso Código Maia

image
Os cientistas e historiadores messicanihanno confirmou a autenticidade e antiguidade do código Maya que remonta há milhares de anos e é o mais antigo texto pré-hispânica.
-
"O Código Maya México é autêntica e tem o mais antigo pré-hispânica ler o manuscrito do continente americano", disse o antropólogo Diego Prieto Hernandez, gerente geral do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México, numa conferência de imprensa .
image
De acordo com estudos, o Codex Maya, anteriormente conhecido como Grolier, uma revisão radiocarbono foi calculado que suas datas ETO de algum momento entre 1021 e 1154 AD (período pós-clássico), e deve ter uma vida útil de cerca de 104 anos. Tudo isso faz com que seja o mais antigo código pré-hispânico conhecido.
-
A autenticidade do código tinha sido questionada por duas razões: ele havia sido encontrado depois de um saco, por isso não havia documentos arqueológicos de seu contexto original, e que seu estilo é diferente de outros códigos maias conhecidos cuja autenticidade foi demonstrado.
-
Desta forma, um grupo de especialistas da Universidade Autônoma Nacional do México (UNAM), a Cinvestav Querétaro e da Universidade do Colorado, se comprometeram a tarefa de verificar a autenticidade do texto.
image
As 10 folhas do código - que medem, em média, 12,5 centímetros de comprimento, devem pertencer a um conjunto de pelo menos 20 folhas. Estes códigos são suportados por três camadas de casca de papel amada.
-
O estudo realizado pelo antropólogo e físico Dr. Josefina Bautista, do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), concluiu que os traços das figuras humanas do Codex pertencem ao estilo adiantado Pós-clássico maia-tolteca, e não têm afinidade para o naturalismo maia clássico tardio que é observado, por exemplo, no Código de Dresden, com o qual foi comparado.
-
"Isto", disse o antropólogo, "é compreensível, dado o tempo que os maias Codex, foi um período de crise na Mesoamérica causado pela queda de Teotihuacan por volta de 650 depois de nossa era é escrito, causada por pequenos grupos de guerreiros do Centro do México que, em seguida, assumem o estilo Tolteco na área maia.
image
O especialista destacou que o conteúdo do Código Maia consiste em um calendário divinatório sobre o ciclo de Vênus, um tópico relacionado aos auspícios de boas colheitas e à previsão do clima, fundamental para os antigos em tempos de escassez.
-
O Código de Dresden e os Senhores das Estrelas
-
Um dos mais antigos e importantes códigos do tempo dos maias é o código de Dresden. Depois de escapar do incêndio da cidade de mesmo nome, bombardeada em 1945, este código, mantido durante anos na biblioteca, foi escrito na antiga língua maia e contém, nas poucas páginas intactas - cerca de setenta - importantes anotações sobre o ciclos de Vênus e os eclipses do Sol e da Lua.
-
A precisão das anotações contidas no que resta do código original de Dresden é impressionante, se levarmos em conta o fato de que as previsões relatadas dizem respeito a eventos astronômicos que estão muito distantes do tempo e do local.
image
O texto fala do eclipse ensolarado de 11 de agosto de 1991, no território do México, que ocorreu regularmente. Há associada uma imagem representando a morte, sentada em um trono de ossos, simbolizando a era que está terminando. Isto, juntamente com o eclipse de que falam é para o Maya um momento de transição, onde há uma mudança na nova era, e o "fim dos Cavaleiros Jaguar", e diz-se a próxima reunião com os "Lords of the Stars ".
-
Os maias falavam de uma nova idade de ouro, que nasceria nas cinzas da anterior. O que será testemunhado nos próximos anos, pelos famosos círculos das plantações, que aparecerão não apenas no sul da Inglaterra, como se acredita, mas também em muitas outras culturas de cereais da Bolívia, Canadá, Peru,
image
Círculo de colheita maia, que apareceu em 1996 em West Kennet (Reino Unido). A formação representa o centro galáctico da Via Láctea que os maias descrevem a Borboleta Cósmica, onde a vida se origina. A borboleta cósmica seria o buraco negro chamado Sagitário A.
-
Para muitos estudiosos, o elemento mais importante é a última página do código, que mostra a água que supera tudo. Saindo dos vulcões, o Sol e a Lua, cria a escuridão ao seu redor, onde antes havia luz.
-
Do que emerge, não é difícil entender como, ao interpretar essa parte final, se poderia pensar em um dilúvio, como aconteceu no caso do suposto desaparecimento da Atlântida. Outras previsões catastróficas de final de ano são o derretimento das geleiras e, segundo fontes mais recentes, uma espécie de profecia da água que está ligada aos estudos recentes realizados no CERN em Genebra.

-
No entanto, os maias não falavam do fim do mundo, mas apenas do fim de um mundo, ou melhor, do fim de uma era e do começo da idade de ouro.

-
Segnidalcielo
Continue lendo...

Hypogeum: Um mundo subterrâneo capaz de alterar o cérebro humano

Um mundo subterrâneo capaz de alterar o cérebro humano
-
Ao lado da costa sul da Itália é a ilha de Malta. O país tem uma história única, foi estabelecido pela primeira vez em 5900 aC e, em seguida, passou por uma sucessão de governantes ao longo de milênios, incluindo fenícios, cartagineses, romanos, bizantinos, árabes, espanhóis, franceses e britânicos, até o independência em 1964.
image
Com uma história tão longa que remonta a milhares de anos, Malta é conhecida por suas esplêndidas ruínas, monumentos históricos e locais antigos, mas um desses lugares se destaca; um misterioso complexo subterrâneo que contém muitos enigmas e esquisitices que permanecem sem solução até hoje.
-
O lugar conhecido como o Hypogeum de Hal-Saflieni, ou apenas o Hypogeum, foi encontrado por acidente em 1902 alguns trabalhadores estavam cavando cisternas em uma área residencial na cidade de Paola quando você pisa no que parecia ser uma câmara imensa foram abertos alguns digitar Esta câmera parecia ser parte de uma estrutura maior, que tinha sentado lá no escuro, longe dos olhos humanos por um longo tempo, mas por alguma razão os trabalhadores decidiram esconder sua descoberta, o que significa que a verdadeira extensão deste lugar estranho não Isso seria descoberto até mais tarde.
-
Quando se soube que havia um complexo subterrâneo misterioso de origem desconhecida ali, logo abaixo da cidade, arqueólogos foram rápidos em enxame sobre ele, e logo se tornou um dos mais interessantes e importantes descobertas arqueológicas do século. Datados de 4000 aC, foi e ainda se acredita ser o mais antigo complexo subterrâneo do mundo, e aqui era uma estrutura Neolítico que abrigava templos, santuários, altares, vastos labirintos de túneis serpenteando na escuridão, e câmeras, todos corte cuidadosamente diretamente na rocha envolvente e repleta de inúmeros objectos, tais como estátuas, estatuetas, cerâmica, pedra e argila pérolas, botões de casca, encantos, cabeças de machado e muitos, muitos outros.
-
Era um mistério que tinha construído este lugar, como ele tinha permanecido escondido por tanto tempo, e por isso estava lotado com milhares de mortes, mas estes não eram, de longe, os únicos mistérios à espera de ser descoberto nesta escuridão, esquecido esse lugar. Um dos mais famosos mistérios do Hypogeum é a descoberta de numerosos crânios altamente anômalos espalhados entre os muitos restos encontrados lá, e descobriu o que parece ser um sagrado bem adornada com estátuas de uma deusa.

image
Crânios em questão imediatamente atraiu a atenção porque eles eram anormalmente alongado e maior do que crânios humanos normais, e uma análise mais aprofundada mostrou que alguns tinham algum tipo de anormalidade genética misteriosa, enquanto outros tinham evidências de que seus crânios tinham sido intencionalmente forçado a fazer dessa forma, semelhante a uma prática entre os sacerdotes no antigo Egito, na Mesopotâmia e na América do Sul.
-
Alguns dos crânios são muito estranho, que mostra um padrão de inconsistentes, e, num caso, uma completa falta de "tecido" craniano, uma linha através do crânio que denota a fusão das placas do crânio, também chamado fossa mediano, que são placas de crânio que são separadas na infância e depois se unem na idade adulta. Isso desconcertou os pesquisadores que os observaram, já que não há anormalidades genéticas conhecidas ou mutações em humanos. A maioria dos estranhos crânios também mostrou evidências de ter sofrido um misterioso procedimento cirúrgico, com três pequenos furos na cabeça por razões desconhecidas.
-
Esses estranhos crânios causaram grande especulação na época e ainda o fazem. Por que esses indivíduos tinham esses misteriosos crânios alongados e qual era o seu significado? Uma das idéias anteriores era que esses restos representavam uma nova raça de humanos ou uma nova mutação, enquanto outros sugeriam que tinha alguma implicação religiosa ou que era uma espécie de sinal de status.
-
Havia também a ideia de que estes poderiam ter sido colonos do Egito, onde o alongamento dos crânios era uma prática documentada, ou eles eram descendentes de uma tribo maltesa desconhecida ou de uma civilização perdida.
Outras teorias mais distantes afirmam que estes são o resto dos antigos viajantes extraterrestres ou interdimensionais, enquanto outros dizem que foram tentativas de melhorar as habilidades psíquicas, ou mesmo que eles eram o resto da população deslocada do continente perdido da Atlântida.
-
Outras peculiaridades do hipogeu também foram descobertas nos últimos anos. Por exemplo, descobriu-se que a caverna produz consistentemente frequências sonoras que caem dentro do intervalo de 110 a 111 hertz, que é conhecido por ter efeitos físicos e mentais e é muito consistente para ter sido um acidente.
-
Acredita-se que este local foi especificamente escolhido e projetado para este propósito, e que serviu a um propósito ainda desconhecido para essas pessoas ou seres. Com seu ar de mistério, origens pouco claras, vestígios não identificados, características místicas e crânios de outro mundo, o Hipogeu Maltês, que conseguiu permanecer escondido da civilização por milhares de anos, pode conter muitos de seus enigmas por milhares mais. O que você acha? Assista ao vídeo abaixo e deixe seu comentário abaixo!
-
ufo-spain
Continue lendo...

A Arca da Aliança está mesmo na Etiópia?

ARCA DA ALIANÇA

Os monges que vivem na pequena igreja de Santa Maria de Sião, também conhecida como a “Capela da Arca“, na cidade etíope sagrada de Aksum, são proibidos de ir além das barras que rodeiam a capela.
Eles não podem abandonar a tarefa que lhes foi confiada: vigiar a “Tabot”, como são conhecidas na Etiópia as Tábuas da Lei, até o dia em que morrerem.
Abba Gebre Meskel, 56 anos, tem desempenhado a missão há três décadas.
Arqueologia e lenda
De acordo com o Livro do Êxodo, as Tábuas da Lei contêm os Dez Mandamentos que Deus deu a Moisés no alto do Monte Sinai. Alguns pesquisadores datariam o evento no ano 1440 a.C.
Lendas apócrifas e tradições do norte da África e de algumas regiões do Oriente Médio atribuem poderes sobrenaturais às tábuas. Em torno dessas lendas, foram tecidas outras várias, incluindo a alegada obsessão nazista com ocultismo e relíquias (o que daria a Indiana Jones uma das suas missões mais famosas).
Mas o fato é que, após a destruição do Templo de Salomão em Jerusalém, ninguém sabe ao certo onde foi parar a Arca da Aliança. Depois de desaparecer sem deixar vestígios nem registros conhecidos, seu paradeiro (caso ela tenha sobrevivido à destruição do Templo) ainda é um dos maiores mistérios da arqueologia.
No entanto, quase 45 milhões de cristãos ortodoxos etíopes têm a certeza de que a Arca da Aliança foi levada para Aksum, no norte da Etiópia, e é guardada desde então por esses monges na humilde igreja de Santa Maria de Sião.
Menelik, o filho de Salomão
De acordo com a tradição copta, a rainha de Sabá e o rei Salomão tiveram um filho, Menelik I, o fundador de uma dinastia de imperadores salomônicos que governaram a Etiópia. Ele teria sido encarregado de salvaguardar a preciosa arca, feita de ouro e madeira de acácia.
Em entrevista à National Geographic, o diácono da igreja, Zemikael Brhane, disse que “o próprio Deus escolheu esta terra e Aksum é a nossa cidade mais sagrada. Os ocidentais sempre exigem provas visíveis, mas nós, etíopes, não precisamos ver a Arca para saber que ela está aqui: nós sentimos, nós simplesmente sabemos”.
Quem pode entrar na igreja?
Ninguém, além dos monges guardiões, tem permissão para entrar na igreja. Uma das poucas pessoas autorizadas a meramente falar com os monges foi o historiador Ephrem Brhane, que tem se dedicado a orientar peregrinos, fiéis e turistas de todo o mundo em visita a Aksum. Ele afirma que “Abba Gebre Meskel tem 100% de certeza de que é a Arca autêntica: ela não só tem a forma exata descrita na Bíblia como, além disso, ainda brilha com uma luz muito intensa”.
A Arca não pode ser vista?
Durante sete dias por mês, antes do nascer do sol, os monges de Santa Maria de Sião carregam em procissão uma réplica da Arca. Cada uma das igrejas ortodoxas da Etiópia tem uma cópia da Arca. Rotineiramente, quase mil fiéis participam das procissões todo mês.
No entanto, a antiga capela de Nossa Senhora de Sião parece ter cumprido a sua missão: vários vazamentos no telhado forçaram os monges a iniciar a construção de um novo templo, ao lado do atual: no maior dos sigilos, é ao novo templo que os monges transferirão a Arca. Ninguém saberá que a Arca foi movida para o novo templo até o dia seguinte ao fato.

Continue lendo...

OS NEFILINS (Nefilins)




Para quem nunca ouviu falar, os Nefilins são gigantes que co-habitaram a Terra nos tempos passados. Eu falo co-habitaram, pois eles eram exceções, pois se diferenciavam dos outros "homens comuns" que viveram nessa mesma época.




Apesar da mais comum tradução da bíblia os tratarem apenas como “gigantes” e não reservarem uma área exclusiva sobre este povo curioso, existem indícios de civilizações antigas (sumérios) que registraram a presença de seres enormes, inteligentes, superiores e o mais aterrorizante: possivelmente extra-terrenos.

Os Nefilins mediam mais de 3 metros. Na verdade alguns historiadores chegam a dizer que os filhos dos Nefilins com humanas (ou seja, híbridos) é que mediam cerca de 3 metros, pois os “sangue-puro” chegavam a medir muito mais que isso. Para corroborar esta afirmação, foi anunciado uma descoberta chocante (veracidade ainda questionável): foram encontrados fósseis humanos de proporções absurdas e em sua maioria tinham 24 dedos. Mediante as bizarrices destes seres, ter 24 dedos não é nada. Até a Cicarelli tem, porquê um ser de uma civilização antiga não poderia tê-los também? Mas o que mais chama a atenção é o tamanho, já que a bizarrice genética dos pés e mãos com seis dedos é algo que existe até hoje.
Até aí tudo bem, é até bem aceitável. Se nossa civilização passa horas de frente a TV assistindo a Discovery Channel falar de dinossauros que viveram na terra há tanto tempo atrás, e que hoje só tem os ossos para contar a história, por que não aceitar homens da antiguidade enormes também? É válido ressaltar que existe uma corrente de pensadores que afirmam que os Nefilins chegaram a co-habitar com os dinossauros, após serem encontradas pegadas de dinossauros sobrepostas a pegadas humanas de (nada mais nada menos que) mais de 54cm.
Na verdade o estranho e bizarro nisto tudo é que a palavra Nefilim vem do hebraico, e significa “Aqueles que caíram do céu” o que encaixa perfeitamente com a descrição suméria dos Anunnakis, seres extra-terrenos que desciam à Terra, tomavam as mulheres como parceiras sexuais, tomavam os homens como escravos e “ensinavam” a esse povo antigo coisas mil: engenharia, astronomia, astrologia, magia, medicina...
Se você é igual a mim e gosta sempre de procurar na Bíblia respaldos para a aceitação ou condenação de determinado ‘fato histórico’, posso te dar no mínimo 8 passagens bíblicas onde existem citações sobre um povo de enorme estatura que viviam na região mesopotâmia, terra que foi chamada pelo Senhor de Terra Prometida ou anteriormente, de Hebrom. Nessas passagens (a baixo transcritas) referem-se aos precussores dos Gigantes, os Gigantes e aos filhos destes gigantes - possíveis seres híbridos. São os termos:
Anaquins - ou filhos de Anaque/Enaque;
Emins - que já deve ser uma casta híbrida;
Refains / Gigantes;
e Filhos de Gigantes - provavelmente último nível dos híbridos, seres bem menores que seus precursores Anaquins, porém ainda bem maiores que os humanos.
É neste ponto que a pesquisa a respeito dos Nefilins se finda e desemboca para os Anunnakis, os deuses sumérios extra-terrenos; o Planeta Nibiru; o livro de Enoque (Enoch);o calendário Maia e o fim dos tempos em 2012. Os próximos textos seguirão essa linha de raciocínio. Vale a pena continuar a ler os próximos posts.


Saiba Mais...


Passagens bíblicas citadas no texto:
"Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama." Gênesis 6.4


"Os emins dantes habitaram nela; um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes; Também estes foram considerados gigantes como os anaquins; e os moabitas os chamavam emins." Deuteronômio 2.10-11


"Porque só Ogue, o rei de Basã, restou dos gigantes; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos filhos de Amom? De nove côvados [4m], o seu comprimento, e de quatro côvados [1.78m], a sua largura, pelo côvado comum." Deuteronômio 3.11


"Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos." Números 13.33


"Nenhum dos anaquins foi deixado na terra dos filhos de Israel; somente ficaram alguns em Gaza, em Gate, e em Asdode." Josué 11.22


"E antes o nome de Hebrom era Quiriate-Arba, porque Arba foi o maior homem entre os anaquins. E a terra repousou da guerra." Josué 14.15


"Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo [2,89 metros]." 1 Samuel 17.4


"E houve ainda outra guerra em Gate; onde havia um homem de grande estatura, e tinha vinte e quatro dedos, seis em cada mão, e seis em cada pé, e que também era filho do gigante." 1 Crônicas 20.6
Continue lendo...

Olho de Hórus - existe muitas ordens que são herdeiras destes antigos conhecimentos



Ótimo documentário, existe muitas ordens que são herdeiras destes antigos conhecimentos, eles não estão perdidos, é claro que não são exatamente os mesmos, estão adaptados ao mundo moderno, mas basta não ser cego para poder vê-los, e não ser surdo para poder ouvi-los.


Fonte: youtube 
Jhero
Continue lendo...

Biblioteca de ouro descoberta em cavena construida por gigantes

Biblioteca de ouro em cavernas de gigantes
"Gold Library" descoberta em cavernas construídas por Gigantes
-


Uma descoberta incrível, mas está agora escondido do mundo, ele foi fotografado, estudado e documentado, graças à variedade de artefatos, que tinha sido acumulado por um indivíduo conhecido como o pai Crespi.
-
A toda de metal biblioteca aparentemente alienígena, completou centenas de folhas de ouro, platina e outros metais preciosos, preparados para revelar uma linguagem incrível e desconhecida, claramente deixada por um povo de enormes capacidades.

As cavernas em que se diz ter feito essa descoberta, conhecida como a caverna dos Tayos.
Continue lendo...

Temos que saber de onde viemos, se quisermos ter uma ideia clara de para onde estamos indo.

Você vai questionar TUDO depois de ver isso
Você vai questionar TUDO depois de ver isso
-
Temos que saber de onde viemos, se quisermos ter uma ideia clara de para onde estamos indo. Nós temos ilusões e ideias falsas sobre quem somos e como chegamos aqui, então esse estado ilusório só vai continuar no futuro, precisamos entender as forças envolvidas, na configuração do mundo moderno. (Tabuinhas sumérias descrevem o "Jardim do Éden")
-
Ative a legenda do vídeo e configure em seu idioma!
Continue lendo...

Coisas que você deve saber sobre o Eldorado - a lendária cidade do ouro

25 coisas que você deve saber sobre o Eldorado - a lendária cidade do ouro
A maioria de nós já deve ter ouvido o termo de El Dorado, ou a famosa Cidade Dourada, que existe em algum lugar da América do Sul.
-
Mas quanto sabemos sobre isso e o que exatamente é o El Dorado? É uma cidade? Um império? Um continente? Isso existe mesmo?
Para entendê-lo, devemos viajar no tempo para os tempos coloniais espanhóis.
imageO Rei costumava cobrir seu corpo com pó de ouro e, de sua jangada, oferecia tesouros à deusa Guatavita no meio do lago sagrado. Esta antiga tradição Muisca tornou-se a origem da lenda do El Dorado. Esta figura de jangada Muisca está em exibição no Museu do Ouro, Bogotá, Colômbia. Crédito de imagem: Wikimedia Commons. CC BY-SA 1.0
-
Neste artigo, resumi 25 dos detalhes mais interessantes que você deve saber sobre o El Dorado.
-
El Dorado em espanhol significa o Golden On. A lenda da cidade de El Dorado pode ser rastreada até um único homem inicialmente. E não uma cidade inteira como fomos levados a acreditar.
-

A referência mais antiga ao nome de El Dorado pode ser rastreada até o ano de 1500.
Originalmente, "El Dorado" era, na verdade, El Hombre Dorado, ou o Homem de Ouro - O Rei Dourado.
-
Este foi o termo usado pelos conquistadores espanhóis para descrever um suposto chefe tribal - A Yipa - pertencente ao povo Muisca na atual Colômbia.
-
Acredita-se que a civilização Muisca tenha sido tão avançada quanto as civilizações asteca, maia e inca.
-
A civilização muisca venerava o ouro, não por causa de seu valor, mas porque o ouro, ou a cor dourada, representava a energia da trindade de Chiminigagua, que constitui o poder criativo de tudo o que existe .
-
Chiminichagua foi o ser supremo criador do universo segundo a tradição Muisca.
Como um ritual de iniciação, este governante cobriu-se de pó de ouro e submergiu-se no lago Guatavita.
-
Nos territórios Muisca, existem muitos locais naturais considerados extremamente sagrados. Esses locais incluem lagos, rios, florestas e grandes rochas.
-
As pessoas se reuniram aqui para realizar rituais e sacrifícios principalmente com ouro e pedras preciosas. É por isso que muitas pessoas acreditam que essas formações naturais que pertenceram aos Muisca estão cheias de riquezas incalculáveis.
-
No entanto, e como provavelmente já vimos até agora, tudo muda com o tempo, assim como o mito por trás do El Dorado.
-
A lenda se transformou de um homem em uma cidade dourada, para um reino e, finalmente, para um Império Dourado que era tão rico que tudo estava coberto de ouro.
-
Depois que os conquistadores espanhóis chegaram ao continente americano, era um fato bem conhecido que os impérios da região, incluindo maias, incas, astecas, etc., tinham em sua posse grandes quantidades de ouro.
-

Assim sendo, quando alguém mencionou uma cidade feita de ouro - El Dorado - não foi tão difícil acreditar que era verdade, e que tal cidade poderia, de fato, ser real.
-
O mito El Dorado resultante atraiu exploradores e caçadores de tesouros europeus por mais de dois séculos.
-
Boatos, mitos, histórias e lendas alimentaram o interesse de exploradores e expedições arqueológicas.
-
Nos anos 1500, as pessoas se aventuraram em busca de uma cidade chamada Manoa, que era outro nome usado para se referir ao El Dorado. Esta cidade foi localizada nas margens de um lago lendário na América do Sul chamado Lake Parime.
-
Repetidas tentativas de descobrir o lago Parime não confirmaram sua existência até que foi finalmente rejeitado como um mito.
-
Duas das mais notáveis ​​expedições para procurar por Manoa, também conhecida como El Dorado, foram lideradas por Sir Walter Raleigh - escritor, poeta, soldado, político, cortesão, espião e explorador inglês.
-
Durante os séculos XVI e XVII, os europeus que ainda eram fascinados pelo Novo Mundo e suas possíveis riquezas acreditavam que não existiam uma, mas várias cidades há muito perdidas de riqueza imensa .
-

Outra notável expedição ocorreu entre 1531 e 1538, quando os conquistadores alemães Nikolaus Federmann e Georg von Speyer procuraram por El Dorado, explorando as planícies da Venezuela, planaltos colombianos, bacia do Orinoco e Llanos Orientales.
-
Como todas as outras expedições, nunca chegaram a El Dorado.
-
Em 1536, o conquistador espanhol Gonzalo Jimenez de Quesada e seu exército de 800 homens se desviaram de sua missão original e partiram em busca de El Dorado. Sua busca levou-os para o povo Muisca.
-
Em 1538, os tesouros do povo Muisca caíram nas mãos dos combatentes espanhóis.
Em 1540,  Gonzalo Pizarro , o meio-irmão mais novo de  Francisco Pizarro, recebeu a notícia de um imenso vale cheio de ouro e canela.
-
Milhares de pessoas procuraram este lugar lendário. Eventualmente, Gonzalo Pizarro desistiu da busca depois que muitos de seus exploradores morreram. Apesar disso, ele ordenou que Francisco de Orellana continuasse a busca.
-
Eventualmente, ele chegou ao Oceano Atlântico sem encontrar nem ouro nem canela. No entanto, a expedição de Francisco de Orellana foi creditada com a descoberta do rio Amazonas - em homenagem às mulheres guerreiras que os atacaram durante sua jornada.
-
Em 1560, os conquistadores bascos   Pedro de Ursúa e Lope de Aguirre viajaram pelos rios Marañón e Amazonas, em busca de El Dorado.
-
A busca por El Dorado resultou em vários mapas sendo impressos mostrando a suposta cidade. Isso fez com que a lenda ganhasse fama, piorando a situação.
-
As pessoas procuraram por El Dorado por quase quinhentos anos, e apesar de ninguém encontrar nenhuma evidência conclusiva de sua existência, aventureiros e exploradores continuaram procurando por El Dorado no Modern Times.
-
Crédito de imagem em destaque: Gonzalo Golpe - um conceito sobre a famosa cidade de ouro de El Dorado.
-
ancient-code
Continue lendo...

EUA, O mistério por trás dos 18 esqueletos gigantes encontrados

EUA, O mistério por trás dos 18 esqueletos gigantes encontrados

https://youtu.be/kpn5QMSVeUs

-

O que aconteceu com os esqueletos gigantes descobertos nos EUA? Suas alturas variavam entre 2 e 3 metros e seus crânios, presumivelmente os de homens, eram muito maiores que as cabeças de qualquer raça que hoje habitam a Terra hoje.

image

Eles tendem a ter uma fileira dupla de dentes, 6 dedos, e assim como os humanos vieram em diferentes raças. Os dentes da frente da mandíbula são molares regulares. As cabeças geralmente encontradas são alongadas devido a uma vida mais longa que o normal. (Relatado na edição de 4 de maio de 1912 do New York Times)

-

A verdade é que muitas culturas antigas em todo o mundo acreditam fortemente que os gigantes eram textos reais, e numerosos antigos como a Bíblia, sugerem que essas "criaturas mitológicas" eram reais. "Havia gigantes na terra naqueles dias; e também depois, quando os filhos de Deus veio em às filhas dos homens, e eles tiveram filhos, os homens valentes que houve na antiguidade, os homens de renome fizeram ". Gênesis 6: 4

-

Alegações sensacionais exigem evidências sensacionais. Nas palavras de Vine Deloria, autor nativo americano e professor de direito:"A arqueologia e antropologia de hoje quase selaram a porta da nossa imaginação, interpretando amplamente o passado americano como algo que não é incomum no caminho de grandes culturas caracterizadas por um povo de comportamento incomum.

-

O grande intruso dos antigos cemitérios, a Smithsonian Institution do século XIX, criou um portal unidirecional através do qual inúmeros ossos foram animados. Esta porta e o conteúdo do seu cofre estão praticamente selados para qualquer um, mas funcionários do governo. Entre esses ossos podem ser encontradas respostas nem procuradas por esses oficiais sobre o passado profundo " .

image

VEJA ▶ Evidências de Gigantes Humanos Destruídos pela Smithsonian Institution (Video)

-

Em 4 de maio de 1912, o New York Times publicou notícias surpreendentes: escavações arqueológicas perto do lago Delavan, em Wisconsin, haviam encontrado esqueletos de dimensões extraordinárias.

-

Em outras palavras, eles pareciam gigantes. Suas cabeças eram alongadas e maiores que o normal. De acordo com as notícias da época, os esqueletos encontrados por um grupo de arqueólogos da Universidade Beloit College de Wisconsin mediram entre 2'3 e 3 metros.

-

Estes foram apenas alguns dos muitos esqueletos que foram descobertos em todo o mundo.

No entanto, o mistério começou depois que a descoberta foi feita, pois nada mais era conhecido sobre os esqueletos.

-

Onde os esqueletos terminaram? Eles foram deliberadamente escondidos do público? Curiosamente, a área onde os esqueletos gigantes foram encontrados é conhecido por esqueletos de tamanho gigante que não parecem corresponder às características das pessoas comuns ou nativas na área.

-

Em 1891, cientistas da Fundação Smithsonian encontraram um esqueleto gigante nas escavações de túmulos piramidais na área de Madison, curiosamente também em Wisconsin. Todos os esqueletos supostamente desapareceram também.

-

Os responsáveis ​​pelo Smithsonian não sabem nada sobre eles, ou qualquer tipo de esqueleto grande. No entanto, há evidências na imprensa de quase 100 anos de enormes descobertas de esqueletos em todo o Meio-Oeste americano.

image

VEJA ▶ Eles afirmam que o profundo lago Issik Kul na Rússia é povoado por uma raça de humanóides gigantes

-

Em Minnesota, Ohio, Iowa, Indiana, Kentucky e Illinois, a descoberta de tais esqueletos está bem documentado. Os "teóricos da conspiração" acreditam que o governo americano está escondendo algo e não têm interesse em falar sobre uma possível raça de gigantes que viveu nos Estados Unidos durante séculos. Mas a América é o único continente onde tais descobertas foram feitas.

-

Em outras partes do mundo, pesquisadores também encontraram restos humanos que parecem pertencer a uma raça de gigantes. Apesar de todas as evidências, deve ser mencionado que muitas descobertas semelhantes foram nada mais do que elaboradas decepções que infelizmente desacreditam descobertas autênticas feitas em todo o planeta.

Outro exemplo fascinante é o dedo de 38 centímetros de comprimento encontrado no antigo Egito. Os restos deste dedo são impressionantes; É um enorme dedo humanóide mumificado com 38 centímetros de comprimento. Pesquisadores do Egito acreditam que ele deve pertencer a uma criatura com mais de 5 metros de altura.

-

Apenas algumas pessoas puderam tirar fotos desse incrível artefato em 1988. As imagens exibidas foram tiradas em 1988 e publicadas por um dos jornais mais importantes da Europa, o BILD.de.

-

O que você acha? Existe evidência de que os gigantes viveram na Terra? Ou todas essas descobertas meramente elaboram fraudes? Deixe seu comentário abaixo!

FONTE:   www.ufo-spain.com
Continue lendo...

O SOPRO MORTAL DA PORTA DO INFERNO

Localizada no sudoeste da Turquia, Pamukkale-Hierapolis é famosa por suas águas curativas, por sua necrópole e por um edifício misterioso que foi identificado como uma "porta do inferno" não faz muito tempo. Pesquisas recentes confirmam a má reputação deste lugar.
image
Quase três horas depois de sair de Éfeso, com a primeira luz do amanhecer iluminando a paisagem, alguns quilômetros antes de chegar a Denizli, no sudoeste da Turquia, observo da estrada a montanha branca que me avisa da proximidade do meu destino : Pamukkale, «Castelo de algodão» em turco.
-
Embora seja uma figura literária, o nome do lugar corresponde à realidade, porque o mais impressionante de Pamukkale são as impressionantes cachoeiras de calcário que cobrem esta área natural, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A mesma distinção tem Hierápolis, a cidade greco-romana que foi construída ao lado do "Castelo de Algodão" há cerca de 2.200 anos. Erguido por Eumenes II, rei de Pérgamo, cerca de 190 a. C., Hierapolis conteve um número enorme de templos e santuários, devido a qual também se conhecia pelo apelido da "Cidade Sagrada".
-
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
-
Há uma boa razão para chegar tão cedo quanto possível Pamukkale: evitar a onda de turistas que invadem o mais aberto para as piscinas termais públicas que dão fama para o lugar, "instalações" que, entre outros cronistas do mundo antigo, Já descrevi Vitrubio, o famoso arquiteto de Julio César. Gregos e romanos atribuíam a essas águas propriedades terapêuticas, qualidades que ambas ligavam às ações benevolentes de deuses ou deusas como Asclepius e Hygieia.
-
Nas ruínas de Hierapolis são sinais de que a cidade sediou um importante centro dedicado ao descanso e à saúde , e outras indicações de maior interesse para os fãs para os mistérios da antiguidade. Entre estes últimos, sem dúvida, o mais interessante é um plutônio ou Portão de Plutão, uma caverna ou "entrada para o submundo", cuja localização exata foi revelado em 2013 por Francesco D'Andria, professor de arqueologia na Universidade de Salento (Itália ).
-
D'Andria, que descobriu o acesso seguindo a rota de uma fonte, identificou-o como um "Gates of Hell" , graças à a descoberta de duas inscrições dedicada a Plutão e Kore -deidades o inframundo- e outro teste único: durante as escavações, o arqueólogo observou como vários pássaros caíram ao se aproximarem da caverna ...
DIÓXIDO DE CARBONO
"Este lugar é cheio de vapor tão denso e nebuloso que você mal consegue ver o chão. Qualquer animal que entrar, encontra uma morte certa ". Não, não são declarações de Francesco D'Andria, mas o que Estrabón escreveu há mais de 2.000 anos.
Todos os que coincidem em tempos do geógrafo griego, as «Pilhas de Plutão» são trampolins mortais debitados nos gases que se concentram no seu interior, como o bian sabiá - o intuían - os sacerdotes das Antigas Grecia e Roma. En el caso de Hierápolis, hace poco supimos that su Puerta de Pluton is died a una falla that filtra niveles letales of dióxido de carbon. Un equipo de biólogos da Universidad de Duisburgo-Essen, que já tinha detectado varias fumarolas de gases venenosos en otras «Puertas del Infierno» ubicadas en Italia y Grecia, se desplazó a Hierápolis para confirmar que era un secreto a voces:
«O tempo que os lugareños informam sobre a morte de ratos, gatos, comadrizes e incluso zorros no plutónio da cidade»
declarou LiveScience vulcanólogo Hardy Pfanz, diretor de pesquisa e especialistas "gambás" termo curioso para esses bolsões de dióxido de carbono e outros gases tóxicos, fumos que nos tempos antigos atribuídos a do incentivo da Cerberus , o cão com três cabeças que guardavam o submundo. Por razões óbvias, um portão isola o Portão do Inferno de Hierápolis. Nem todo mundo pode viajar para o submundo e voltar para contar.
-
SACERDOTES EM CASO
-
Segundo Strabo, as "Portas do Inferno" eram administradas por padres castrados que se mostravam imunes ao "alento venenoso" de Cérbero, o Cão do Hades. Como eles fizeram isso?
-
Mesmo que ignorassem a fórmula química do dióxido de carbono, sabiam como evitar suas emanações letais: ficar em pé. Assim, quando dirigindo para o plutônio um boi, uma ovelha ou qualquer outro animal para o sacrifício, eles colocam sua atenção em não respirar debaixo de meio metro acima do solo, altura máxima, onde a neblina mortal de CO2 acumuladas, por razões óbvias Isso afetou os animais. Os espectadores do ritual ficariam impressionados ao ver as bestas morrerem sem uma faca e como os sacerdotes voltavam ilesos do inferno.
-
revistaañocero
Continue lendo...

VEJA TAMBÉM!

 
Copyright © 2016 SAIBA TA NA NET • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top