Projeto Livro Azul - Investigação sobre OVNIs



A Força Aérea dos E.U.A. ativamente investigou aparições de OVNIs baseada num projeto chamado Projeto Livro Azul (Project Blue Book). O programa começou em 1947 e terminou no dia 17 de Dezembro de 1969. O Projeto Livro Azul investigou 12.618 aparições de OVNIs e 701(5.6%) destas aparições continuam não-identificadas. Críticos acham que as investigações feitas das aparições de OVNIs eram de feitas de forma errada e não cientificamente. 

Os críticos acreditam que o Projeto Livro Azul foi criado como uma mera campanha de relações públicas pelas Forças Aéreas americanas para acalmar o medo do público em relação aos OVNIs. Os críticos ainda acreditam que a principal meta do projeto era esconder a verdade sobre os OVNIs.






Os resultados finais do Projeto Livro Azul foram: 



Nenhum OVNI encontrado, investigado e distinguido pelas Forças Aéreas nunca foi indicação para o uso de nossa segurança nacional nunca houve evidências encontradas ou descobertas pelas Forças Aéreas as aparições "não-identificáveis" representam o desenvolvimentos tecnológicos ou princípios que passam pela marca de conhecimento científico moderno nenhuma evidência indicou que as aparições possam ser consideradas como veículos extra-terrestres.





O Projeto Livro Azul determinou que as aparições de OVNIs foram o resultado de: uma leve forma de paranóia em massa indivíduos que inventam tais relatos apenas pela publicidade pessoas psicopatológicas erro na identificação de vários objetos comuns 



Projeto Livro Azul foi a continuação de antigos projetos militares para a investigação do fenômeno OVNI - como o Projeto Sign e Projeto Grudge. O quartel general do projeto era em Wright-Base da Força Aérea de Patterson. A missão do Projeto Livro Azul era investigar o alarmante número de aparições de OVNIs e tirar uma conclusão que consistisse na resposta de pergunta: "Qual é a origem dos OVNIs?". 

O Secretário das Forças Aéreas dos E.U.A. Robert C. Seamans, Jr., terminou o projeto porque as Froças Aéreas dos E.U.A. não conseguia mais justificar o projeto para o departamento de segurança nacional nem para departamento de estudos científicos. Depois de fechar o Projeto Livro Azul as Forças Aéreas dos E.U.A. não demonstra mais o mínimo interesse nas aparições de OVNIs. 

Críticos acreditam que os membros do Prjeto Livro Azul esconderam a verdadeira estória sobre s OVNIs. Desde que o documento divulgado foi o de número 16, eles se perguntam o que aconteceu com o número 15. O programa utilizou pobres métodos de procura e os seus investigadores eram muito impulsivos para marcar uma aparição misteriosa como um 'fenômeno identificado'. O objetivo do Projeto Livro Azul era de explicar cada caso como 'identificado'mesmo que não houvesse nenhum tipo de evidência suportando a explicação. Os críticos acreditam que os membros do Projeto Livro Azul foram pressionados para 'identificar'as aparições de OVNIs para deixar o público calmo. Esta teoria foi comprovada com a recente divulgação de documentos atravéz da CIA. Eles também dizem que qualquer relato que não fosse explicável de qualquer forma e que fosse causar a atenção do público nunca foi incluído no Projeto Livro Azul. Eles dizem que estes relatos foram tranmitidos para uma autoridade superior que nunca divulgou estes resultados para o público. 

Os críticos acreditam que mesmo assim o Projeto Livro Azul, sendo uma campanha de relações públicas das Forças Aéreas dos E.U.A., foi incapaz de identificar 5.5% dos casos. O que era o OVNI nestes casos? Será que estes casos deveriam receber um estudo mais aprofundado? Será que algum destes casos possa selar a maior descoberta do ser humano? 

O Prjeto Livro Azul era suposto por um fim no debate sobre OVNIs, porém apenas intensificou a controvérsia. 


Investigar OVNIS 


O Projeto Livro Azul foi criado em 1952 para investigar as constantes visões de OVNIS que ocorriam nos EUA naquela época. Ele é considerado um dos maiores projetos criado para investigar fenômenos de natureza extra-terrena. Durante as décadas de 50 e 60, o Projeto Livro Azul investigou e relatou centenas de casos ufológicos. Contudo, nenhum de seus relatórios mostrou que os métodos de pequisa podiam ser seguros para negar a existência de OVNIS, senão para gerar dúvidas sobre aqueles casos em que houve uma perspectiva excelente de contato. É neste ponto que se criam as dúvidas sobre o Projeto. Aqueles casos em que ele classificou como possível o contato, não seriam eles verdadeiros? Não seria o Projeto um instrumento para criar confusão entre as opiniões científicas da época? Por que alguns relatórios não foram tornados públicos? Cabe ao internauta, agora, pequisar e tirar suas próprias conclusões, de nossa parte tentaremos recolher o máximo de informações possíveis para o discernimento do amigo. Boa Leitura...






09 OBJETOS NO AR 



Em 24 de junho de 1947, um piloto comercial, especializado em vôos de montanha, sobrevoava em seu avião o Monte Ranier, Estado de Washigton EUA,. Eram aproximadamente 15H quando o piloto observou 9 objetos em forma de pratos, de cor prateada a cerca de 9500 pés de altura. Os objetos voavam em forma retilínea. Um após ao outro, formavam algo ao parecido como uma corrente; alguns desses piscavam ligeiramente. O piloto acompanhou-os por cerca de cinco milhas. A classificação data pelo Projeto Livro Azul foi de aparente confiabilidade. 

GOWEN FIELD 

Por volta das 13H, vários observadores de terra, entre eles três membro do Esquadrão de Caça da Guarda Nacional americana, e um piloto particular avistaram um objeto em forma de moeda e de cor negra por cerca de 15 segundos; o objeto realizou várias manobras ziguezagueando en quanto subia, manobra pouco provável de ser realizada para as aeronaves da época. O piloto da aeronave em vôo pôde filmar por cerca de 10segudos a manobra do objeto. Esses depoimentos foram considerados bons em todos os seus elementos pelos oficiais do Projeto Livro Azul. 

BASE AÉREA GOOSE 

O piloto da Real Força Aérea Canadense avistou no céu de Labrador (Canadá), por volta 1h28min, um objteo em forma de estrela, de cor branca-azulada e vindo em sua direção. A aproximação foi ao ponto de o objeto plainar verticalmente sobre a testemunha por cerca de 25 minutos. No relatório de investigação da Força Aérea Norte-americana constou que não havia nenhuma hipótese de se tratar de outro avião ou um satélite, pois não havia nenhum registro de aeronave na região no momento do contato e o satélite possível para avistamento não poderia ter-se deslocado na velocidade com que foi vista pelo piloto, pois não existia registro dessa velocidade nos órgãos que controlam os satélites nos EUA. Classificado pelo Projeto Livro Azul como excelente confiabilidade no testemunho do piloto. 

BASE AÉREA DE RICHARDS 

"Primeiro o objeto apareceu no 'Cinto de Órion' e se delocou em arco até sudoeste, passando a 1 grau ao sul de 'Sírius' antes de sumir no horizonte". Essas são as palavras do major da Força Aérea dos EUA e repetidas pelo engenheiro da Link, ambos astrônomos amadores. Em abril de 1960, no Estado de Missouri, os dois avistaram este objeto por volta das das 8h25 e por cerca de 2min. O Projeto Livrou Azul observou que a velocidade do objeto poderia ser grande devido a distância que separam a constelação e a estrela. Confiabildade do testemunho: excelente.



LEIA A SEGUNDA PARTE:

Projeto Livro azul OVNIs - O que constituiria uma prova?


Compartilhe este artigo

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

Mais Populares

Seguir por E-mail

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top