Zumbis: A verdadeira história

Zumbis
De "World War Z" para "The Walking Dead" e "Shaun of the Dead", inúmeras rip-offs sobre morte cerebral e zumbis - cadáveres re-animados com um desejo incontrolável por carne humana, especialmente cérebros - invadiram a cultura pop como nunca antes. Para escalonamento, os lentos monstros zumbis tornaram-se completamente uma força na indústria do entretenimento durante a última década.
-
Apesar do filme de 1968 "Night of the Living Dead", de George Romero, ser ​​muitas vezes considerado o filme de zumbis moderno original, o primeiro, na verdade, apareceu cerca de 40 anos antes, em "White Zombie", protagonizado por Bela Lugosi como um sacerdote vodu do mal no Haiti, que zombificava uma jovem mulher bonita. Nos anos seguintes, apenas um punhado de filmes de zumbis voltaram para as suas origens haitianas.
-
A palavra zumbi foi utilizada pela primeira vez pelo historiador Robert Southey, que mencionou o termo no seu livro "History of Brasil", por volta de 1810. Mas este "Zumbi" não era a monstruosidade comedora de cérebros semelhante a humanos, mas sim uma divindade do Oeste Africano. A palavra mais tarde veio a sugerir a força vital humana deixando a casca de um corpo, e, finalmente, uma criatura em forma de ser humano, mas sem o auto-conhecimento, inteligência e alma. Foi importado para o Haiti e em outros lugares de África através do comércio de escravos.
-
Todos sabem que os zumbis são ficção, mas poucos conhecem os factos sobre os zumbis. Para muitas pessoas, tanto no Haiti como noutros lugares, os zumbis são muito reais. Eles não são uma piada, são algo a ser levado a sério. A crença na magia e bruxaria é generalizada em todo o Haiti e Caraíbas, muitas vezes na forma de religiões como o vodu e santeria.
-
Dizia-se que os zumbis haitianos eram pessoas trazidas de volta dos mortos (e às vezes controladas) através de meios mágicos por sacerdotes vodu chamado bokors ou houngan. Às vezes, a zumbificação era feita como punição, mas muitas vezes os zumbis eram usados como trabalho escravo em fazendas e plantações de cana de açúcar. Em 1980, um homem mentalmente doente alegou mesmo ter sido mantido em cativeiro como um trabalhador zumbi por duas décadas, embora ele não possa levar os investigadores onde tinha trabalhado, e a sua história nunca tenha sido confirmada.
-
Por décadas os ocidentais consideraram os zumbis pouco mais do que monstros de filmes de ficção, mas essa suposição foi questionada na década de 1980, quando um cientista chamado Wade Davis alegou ter encontrado um pó que poderia criar zumbis, proporcionando assim uma base científica para as histórias de zumbis. Davis não acredita em magia vodu. Mas ele acreditava ter encontrado algo que poderia envenenar as vítimas num estado de zumbi: uma neurotoxina chamada tetrodotoxina poderosa, que podia ser encontrada em vários animais. Ele alegou ter se infiltrado em sociedades secretas de bokors e obteve diversas amostras do pó de zumbi, que depois analisou quimicamente.
-
Davis escreveu um livro sobre o tema, "The Serpent and The Rainbow", que mais tarde foi transformado num filme de terror. Por um tempo, Davis foi amplamente apontado como o homem que tinha cientificamente resolvido o mistério de zumbis. No entanto as reivindicações de Davis foram posteriormente contestadas por cientistas céticos que consideravam os seus métodos como não científicos, apontando que as amostras do pó de zumbi que ele forneceu eram inconsistentes, e que os montantes de neurotoxina contidos nas amostras não foram suficientes para criar zumbis. Além disso, as dosagens utilizadas pelos bokors seriam necessárias para ser exacto, uma vez que muita da toxina poderia facilmente matar uma pessoa.
-
Num segundo livro, "Passage of Darkness: The Ethnobiology of Haiti Zumbi", Davis reconheceu problemas nas suas teorias e refutou algumas das reivindicações mais sensacionais a si atribuídas. Ainda assim, ele insistiu que a crença haitiana em zumbis pode ser baseada em casos (reconhecidamente raro), onde uma pessoa foi envenenada pela tetrodotoxina e mais tarde reavivada dentro do caixão e levada do túmulo. Além disso, acrescentou, houve muito mais para o fenómeno zumbi do que simplesmente o pó, era apenas uma parte de uma crença sociocultural profundamente arraigada no poder da bruxaria. Na cultura haitiana, os sacerdotes vodu fazer muito mais do que criar zumbis, trazem tanto bênçãos como maldições através da magia.
-
Compartilhe este artigo

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR

Mais Populares

 
Copyright © 2016 REVELANDO VERDADES OCULTAS • All Rights Reserved.
Template Design by ORIGINAIS OADM • Powered by Blogger
back to top